Credit Suisse registra prejuízo de 4 bilhões de francos suíços; crescimento da demanda de gás está chegando ao fim, diz AIE

th


As bolsas da Europa operam majoritariamente em baixa nesta quinta-feira (27), enquanto investidores digerem mais uma série de balanços corporativos da região, incluindo do banco suíço Credit Suisse, e aguardam decisão de política monetária do Banco Central Europeu (BCE), que mais uma vez deverá elevar juros de forma agressiva.

Os futuros de Nova York registram alta, enquanto investidores aguardam a primeira leitura do PIB dos EUA referente ao terceiro trimestre e mais uma série de balanços de grandes empresas americanas, incluindo Apple, Amazon, Intel e Mastercard. 

Segundo analistas, o BCE deverá elevar seus juros em mais 0,75 p.p. para combater a inflação recorde na Zona do Euro. 

Na Alemanha, a confiança do consumidor deve se recuperar modestamente em novembro, depois de cair em outubro para uma baixa histórica.

O índice prospectivo de sentimento do consumidor do grupo de pesquisa GfK prevê que a confiança aumente para -41,9 em novembro, ante um valor revisado de -42,8 em outubro. Os números de novembro estão acima da previsão de economistas consultados pelo The Wall Street Journal, de -42,0.

“Certamente é muito cedo para falar de uma mudança de tendência neste momento”, disse Rolf Buerkl, especialista em consumo da GfK. Ele acrescentou que a situação continua muito tensa para o sentimento do consumidor.

Também na Alemanha, a Lufthansa teve lucro líquido de 809 milhões de euros no terceiro trimestre de 2022, revertendo prejuízo de 72 milhões de euros de igual período do ano passado, segundo balanço publicado nesta quinta-feira.

Ainda em praças europeias, o Credit Suisse registrou prejuízo líquido de 4,03 bilhões de francos suíços no terceiro trimestre deste ano, revertendo lucro de 434 milhões de francos suíços em igual período de 2021.

A perda foi maior que a prevista por analistas consultados pela FactSet, que esperavam saldo negativo de 413 milhões de francos suíços. A receita, por sua vez, caiu 30% na base anual dos três meses encerrados em setembro, a 3,8 bilhões de francos suíços. Neste caso, as projeções apontavam para 3,99 bilhões de francos suíços.

O CEO do banco, Ulrich Körner, admitiu que os resultados foram “decepcionantes” para investidores e anunciou que uma reestruturação será feita na companhia. “Nosso novo modelo integrado será focado em Wealth Management, banco suíço, bem como gestão de ativos, e reestruturaremos radicalmente o banco de investimentos, fortaleceremos o capital e aceleraremos nossa transformação de custos”, disse.

O Credit Suisse enfrenta uma crescente crise de confiança após uma série de escândalos financeiros e o colapso de investimentos arriscados. Nos últimos anos, a empresa realizou várias apostas que deram errado, entre elas empréstimos de mais de US$ 30 bilhões ao fundo Archegos Capital Management, que entrou em falência. Uma investigação independente concluiu que houve falhas na gestão de riscos, levando à demissão de pelo menos nove executivos.

O programa anunciado prevê ainda a venda de uma “parcela significativa” de sua divisão de produtos securitizados aos grupos de investimentos Pimco e Apollo. A empresa pretende separar as atividades de mercados de capitais e assessoria financeira em uma nova firma independente, a CS First Boston.

Enquanto isso, a Shell informou que obteve lucro líquido de US$ 6,74 bilhões no terceiro trimestre deste ano. Em termos ajustados, os ganhos foram de US$ 9,45 bilhões, abaixo do saldo de US$ 11,47 bilhões no segundo trimestre, mas acima dos US$ 4,13 bilhões verificados no terceiro trimestre de 2021.

Analistas consultados pela Vara Research haviam previsto lucro ajustado menor, de US$ 9 bilhões.

Já a Anheuser-Busch InBev (AB InBev), maior cervejaria do mundo, obteve lucro líquido de US$ 1,43 bilhão no terceiro trimestre de 2022, múltiplas vezes maior do que o ganho de US$ 250 milhões apurado em igual período do ano passado.

O resultado superou levemente o consenso de analistas consultados pela FactSet, de lucro de US$ 1,41 bilhão.

A receita da AB InBev, controladora da AmBev no Brasil, teve expansão anual de 6% no trimestre, a US$ 15,09 bilhões. Já a receita orgânica avançou 12,1% na mesma comparação, superando projeção de alta de 10,2% fornecida pela própria empresa.

A ação da cervejaria chegou a saltar quase 5% na bolsa de Bruxelas. 

No setor financeiro, o Lloyds, maior banco de varejo do Reino Unido, teve lucro antes de impostos de 1,51 bilhão de libras no terceiro trimestre de 2022, menor do que o ganho de 2,03 bilhões de libras apurado em igual período do ano passado. O resultado ficou abaixo da expectativa de analistas, que previam lucro de 1,84 bilhão de libras entre julho e setembro.

O grupo varejista francês Casino Guichard-Perrachon, controlador do Grupo Pão de Açúcar (GPA) no Brasil, divulgou que registrou vendas líquidas de 8,55 bilhões de euros no terceiro trimestre de 2022, 10,6% maiores do que em igual período do ano passado.

Na América Latina, as vendas do Casino avançaram 23,4% na mesma comparação, a 4,54 bilhões de euros. Já na França, houve queda de 1,1%, a 4 bilhões de euros.

Apenas no Brasil, as vendas líquidas tiveram expansão anual de 7% entre julho e setembro, no conceito de mesmas lojas. Considerando-se o fechamento dos hipermercados Extra, vendidos ao Assaí, as vendas líquidas totais caíram 21%.

Os ativos do Casino chegaram a saltar 23% na bolsa de Paris.

A Unilever também divulgou seu faturamento, que cresceu 18% no 3T22 ante igual período do ano passado, a 15,8 bilhões de euros. Na mesma comparação, as vendas subjacentes avançaram 11%.

No acumulado de janeiro a setembro, o faturamento da multinacional anglo-holandesa cresceu 16%, a 45,6 bilhões de euros, e as vendas subjacentes tiveram aumento de 8,9%

Para 2022, a Unilever agora prevê ganho nas vendas subjacentes de mais de 8%. 

Ainda entre empresas, o lucro líquido da Ambev foi de R$ 3,21 bilhões no terceiro trimestre de 2022, uma queda de 13,4% em relação ao mesmo período de 2022. O Ebitda ajustado foi de R$ 5,6 bilhões, alta de 2,4%. Segundo a companhia, o indicador foi impulsionado pelo desempenho da receita, porém parcialmente compensado pelos preços das commodities e contínuas pressões inflacionárias que pressionam as despesas (SG&A) de modo geral.

“O lucro ajustado diminuiu 13,9% em relação a R$ 3,753 bilhões no terceiro trimestre de 2021, uma vez que o crescimento do Ebitda foi mais do que compensado por maiores despesas financeiras e maior alíquota efetiva de impostos dada a reversão extraordinária de aproximadamente R$ 754 milhões de imposto de renda e contribuição social diferidos no terceiro trimestre de 2021”, diz a companhia.

No setor de commodities, segundo o novo relatório da Agência Internacional de Energia (AIE), a crise energética atual colocou em pauta preocupações sobre o custo futuro e a disponibilidade de gás natural, pondo em cheque sua confiabilidade. Dessa forma, a agência conclui que a era do rápido crescimento global da demanda de gás natural está chegando ao fim.

Nos três cenários avaliados, a demanda de gás natural no mundo diminui até 2030, indo contra argumentos tradicionais que são a favor da commodity como parceiro da transição de energia limpa “e sua capacidade de intervir para preencher a lacuna deixada pela carvão e petróleo em declínio”.

Já a perspectiva para a Rússia é que ela permaneça sem opções na busca de novos mercados que não a Europa, para a exportação de gás natural. Ainda, sanções deverão minar as perspectivas para o gás natural liquefeito russo e a distância deve dificultar projetos de gasodutos para mercados alternativos, diz a AIE.

Na Ásia, as bolsas da fecharam sem direção única, à espera da divulgação do PIB americano e da decisão de política monetária no Banco Central Europeu (BCE). A autoridade monetária europeia deve aumentar juros novamente.

Por aqui, o Comitê de Política Monetária do Banco Central manteve inalterada a Selic em 13,75%, projeção que era unânime entre os economistas ouvidos pelo Projeções Broadcast. Os membros do Copom repetiram quase todo o teor do comunicado da reunião de setembro, mas aproveitaram as poucas mudanças para enviar alguns recados. O principal deles veio no início do texto. 

Após ponderar sobre a pressão inflacionária externa, destacou o Copom: “O Comitê notou também a maior sensibilidade dos mercados a fundamentos fiscais, inclusive em países avançados”. 

Analistas leram o trecho como uma referência velada ao mal-estar do mercado com o impasse fiscal no Reino Unido. No período seguinte, na visão de economistas, veio a mensagem voltada às questões internas: “O Comitê avalia que ambos os desenvolvimentos inspiram maior atenção para países emergentes”. 

Um pouco mais adiante no texto, o colegiado tratou explicitamente da questão das contas públicas do Brasil. O Copom pontuou como um dos fatores de risco de alta para o cenário inflacionário, entre outros, “a incerteza sobre o futuro do arcabouço fiscal do país e estímulos fiscais adicionais que impliquem sustentação da demanda agregada, parcialmente incorporados nas expectativas de inflação e nos preços de ativos”. 

No front político, com debate marcado para amanhã, o presidente Jair Bolsonaro (PL) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vão ao Rio de Janeiro nesta quinta-feira. Bolsonaro e Lula já confirmaram presença no evento promovido pela TV Globo. Enquanto o atual presidente aproveita a visita ao seu reduto eleitoral para cumprir agendas, Lula tem apenas uma entrevista para rádio nos compromissos do dia.

Bolsonaro participará de uma “motocarreata” em Belford Roxo. Ao final do trajeto, fará um comício na Praça da Matriz, em São João do Meriti. À tarde, ele estará em Campo Grande (RJ), em comício na Praça da Igreja de Nossa Senhora do Desterro.

Lula irá conceder entrevista à rádio Rede Clube FM, pela manhã.

Desempenho dos principais índices às 8h10:

🇺🇸 S&P Futures +0,01%

🇩🇪 DAX -0,88%

🇺🇸 Nasdaq -0,61%

🇬🇧 FTSE +0,10%

🇫🇷 CAC -0,91%

🛢 Petróleo Brent +0,47%

🛢 Petróleo WTI +0,49%

💵 Índice Dólar +0,39%

🇺🇸 S&P VIX +1,36%

💰 Bitcoin -0,29%

💲 Ethereum +0,33%

 

(Com Agência Estado)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?