Ao Vivo – Bolsa em Tempo Real

Ao Vivo – Bolsa em Tempo Real


8h35 – Petróleo avança após Saudi Aramco reforçar crença em aumento da demanda para 2022

Contratos WTI sobem 2,93%, a US$ 68,15 o barril. Brent sobe 2,70%, a US$ 71,77.


8h26 – Boletim Focus aumenta projeção de IPCA em 2021 de 10,15% para 10,18%

Para 2022, mercado vê agora a inflação em 5,02%, ante 5% na semana passada.

Para o PIB, projeção de crescimento em 2021 ficou em 4,71%, frente 4,78% na última publicação. Em 2022, o mercado vê agora o crescimento mais próximo a 0,51%, queda de 0,07 ponto percentual na base semanal.

As projeções para Selic e câmbio ficaram estáveis para os dois anos.


8h20 – Minério fecha em alta de 1,57% em Dalian, com a tonelada a US$ 96,51, ou 615.500 iuanes

Em QingDao, commodity avançou 0,46%, a US$ 102,83.


8h15 – Banco do Brasil (BBAS3) está “barato demais para ignorar”, diz Credit Suisse

O banco suíço prevê um crescimento de dois dígitos na receita líquida de juros (NII, na sigla em inglês), com retorno sobre patrimônio líquido (ROE, na sigla em inglês) conservadoramente próximo a 15%, juntamente com uma dinâmica sólida de lucros com um taxa de crescimento anual (CAGR) para 21-23 de 15%.

O Credit Suisse acredita que o mercado está subestimando a perspectiva de lucro do BB, pois estima crescimento de 6,5% e 19,5% acima do consenso para 2022 e 2023. Assim, o banco elevou avaliação de neutra para outperform e aumentou preço-alvo de R$ 38,00 para R$ 45,00, frente à cotação de sexta-feira (03) de R$ 32,30.


8h10 – Gol (GOLL4) tem alta de 17,1% na demanda por voos em novembro

A Gol teve alta de 17,1% na demanda por voos (RPK, na sigla em inglẽs) no mês de novembro em relação ao mesmo mês de 2020, conforme dados publicados pela operadora aérea nesta segunda-feira (06).

Já a oferta de voos (ASK) subiu 17,1% no mês de novembro na comparação com igual mês do ano passado.

O volume de decolagens aumentou 28,7%.


7h58 – Credit Suisse reitera avaliação outperform para Bradesco (BBDC4), mas reduz preço-alvo de R$ 30,91 para R$ 30,00.

O banco diz que o ajuste levou em consideração os macros desafios do Brasil, mas segue confiante em um cenário de resultados positivos para o Bradesco e para o setor bancário no quarto trimestre e no ano de 2022.

O banco acredita que o mercado está subestimando o crescimento do NII e superestimando o risco de inadimplência, ao mesmo tempo que subestima o retorno significativo e o sucesso da estratégia de banco digital de grandes bancos na competição com os neobancos, com melhoria significativa na experiência do cliente, sem mencionar o grande crescimento da base de clientes digitais.


7h53 – Agenda do dia: Focus, Investors Day da Azul e Paulo Guedes em evento

A agenda do dia desta segunda-feira está calma, com, nos dados econômicos, destaque para o Boletim Focus, que sai às 8h25. No âmbito corporativo, a Azul (AZUL4) realiza um encontro com seus investidores, que começa às 11h. Na política, o ministro da Economia Paulo Guedes participa de evento do Tesouro Nacional às 15h.


7h53 – Radar Cripto: Bitcoin abre em queda após sell-off de 20%, US$ 430 bi evaporam e mais assuntos que vão movimentar o mercado


7h45 – Europa com tendência de alta, após queda de sexta

Os índices europeus avançam na manhã desta segunda-feira, após fecharem em queda na última sexta, com investidores monitorando as notícias sobre a variante Ômicron e o inicio do novo chanceler alemão Olaf Scholz.

Companhias de óleo e gás lideram as altas, com a perspectiva de que a nova cepa pode não ser tão ameaçadora quanto imaginado previamente.

  • FTSE 100 (Reino Unido), +0,14%
  • DAX (Alemanha), +0,64%
  • CAC 40 (França), +0,52%
  • FTSE MIB (Itália), +0,56%
  • STOXX 600 (Zona do Euro), +0,35%

7h41 – Bolsas asiáticas recuam, com investidores de olho em políticas regulatórias chinesas sobre companhias de tecnologia

As ações da Alibaba caíram mais de 8% durante o pregão, após, na sexta, já terem recuado com o caso da Didi. A bolsa de Hong Kong, com isso, fechou em queda de 1,76%.

A Evergrande também prejudica o desempenho dos pregões asiáticos, após a companhia afirmar que deve, realmente, dar calote em parte das suas dívidas em dólares.

Nem mesmo a notícia de que o primeiro-ministro chinês Li Keqiang sinalizou um corte próximo na quantidade de dinheiro que os bancos devem manter em reserva, aumentando os estímulos, fez os índices avançarem.

  • Nikkei (Japão), -0,36% (fechado)
  • Shanghai SE (China), -0,50% (fechado)
  • Hang Seng Index (Hong Kong), -1,76% (fechado)
  • Kospi (Coreia do Sul), +0,17% (fechado)

7h34 – Futuros americanos operam em direção mista, após quedas de sexta

O Dow Jones e o S&P 500 avançam, porém, a Nasdaq registra leve recuo. Os dois primeiros se recuperam parcialmente das quedas de sexta-feira, que foram causadas, principalmente, pelas falas de diretores do Federal Reserve sobre uma possível antecipação da retirada de estímulos – é isso, ainda, que prejudica a Nasdaq, a bolsa mais sensível a uma alta dos juros.

  • Dow Jones Futuro (EUA), +0,41%
  • S&P 500 Futuro (EUA), +0,19
  • Nasdaq Futuro (EUA), -0,22%

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui. 

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Receba o TradeNews no seu e-mail

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?