Ata do Copom e CPI dos EUA são destaque; Taiwan se preocupa com possível guerra contra a China

Fonte: poder360


As bolsas da Europa operam mistas e sem força desde a abertura do pregão nesta terça-feira (09), enquanto os futuros de Nova York registram estabilidade. Os investidores seguem na expectativa para novos dados de inflação ao consumidor (CPI) dos Estados Unidos, que serão divulgados amanhã (10).

O CPI, que está no maior nível em mais de quatro décadas, deverá ajudar o Federal Reserve (Fed) a definir o tamanho de seu próximo aumento de juros. Na semana passada, números sólidos do mercado de trabalho dos EUA reforçaram apostas de que o Fed poderá elevar juros em mais 0,75 p. p. em setembro.

Praticamente vazia por mais um dia, a agenda internacional conta apenas com a pesquisa semanal do API sobre estoques de petróleo nos EUA e a publicação dos números de inflação da China.

Ainda em clima de tensão sino-americana, o ministro das relações exteriores de Taiwan, Joseph Wu, afirmou que a China sempre ameaçou o governo da ilha, mas que isso “está ficando mais sério nos últimos anos”. Em entrevista à CNN, o diplomata disse que mesmo se a presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, não tivesse visitado a região, a ameaça militar chinesa continuaria existindo, e é “com esse fato que precisamos lidar”.

Segundo ele, a China não pode ditar a Taiwan quem deve ser recebido, além de não poder definir as alianças da ilha. No entanto, Wu mostrou temores com a atual situação: “Eu me preocupo que a China possa realmente lançar uma guerra contra Taiwan”, disse ele. Na visão do diplomata, o que Pequim está fazendo agora é tentar assustar, e “a melhor maneira de lidar com isso é mostrar à China que não estamos com medo”. “Posso afirmar que Taiwan agora é mais resiliente do que antes, estamos sofrendo ameaças, e a vida está continuando”, indicou.

Ontem (08), a China anunciou que estendeu exercícios militares em torno do Estreito de Taiwan, que interromperam o transporte marítimo e aéreo e aumentaram substancialmente as preocupações sobre o potencial de conflito. Anteriormente, as manobras tinham fim previsto para o domingo (07).

As bolsas da Ásia fecharam sem direção única, em compasso de espera pelos dados de inflação nos EUA a serem divulgados amanhã. Investidores seguem monitorando a tensão nos arredores de Taiwan.

Por aqui, a agenda tem como destaques a divulgação do IPCA de julho e da ata do encontro do Comitê de Política Monetária (Copom) na última quarta-feira (03), quando a taxa Selic foi elevada em 0,50 ponto percentual, para 13,75% ao ano. Entre os balanços, destaque para os resultados de XP (XPBR31), Méliuz (CASH3), Guararapes (GUAR3) e CVC (CVCB3).

O BTG Pactual (BPAC11) obteve receita recorde em sua área de crédito para grandes, médias e pequenas empresas, que somaram R$ 877,5 milhões, representando um aumento de 34% no segundo trimestre em relação ao mesmo intervalo de 2021 e uma alta de 7,5% frente ao primeiro trimestre. Em seis meses, as receitas somaram R$ 1,7 bilhão.

De acordo com o release do resultado, a carteira de empréstimos cresceu de R$ 111,5 bilhões no primeiro trimestre deste ano para R$ 117,7 bilhões no segundo trimestre. A carteira focada em pequenas e médias empresas cresceu 3,2% no segundo trimestre frente ao primeiro, alcançando R$19,5 bilhões. O banco opera somente com desconto de recebíveis performados nesse segmento de empresas.

O índice de preços ao consumidor (IPC-Fipe), que mede a inflação na cidade de São Paulo, teve alta marginal de 0,02% na primeira quadrissemana de agosto, desacelerando em relação ao aumento de 0,16% observado no fechamento de julho. Na leitura inicial deste mês, seis dos sete componentes do IPC-Fipe perderam força ou ampliaram deflação: habitação, alimentação, transportes, saúde, vestuário e educação. Por outro lado, houve aceleração na categoria despesas pessoais.

Entre as três maiores empresas de maquininhas do Brasil, a líder Cielo (CIEL3) teve o maior crescimento no 2T22, de acordo com levantamento realizado pelo Broadcast. A empresa controlada por Bradesco e Banco do Brasil, que deve ganhar novo CEO em breve, viu crescer em 33,8% o volume processado em relação ao mesmo período de 2021. A Rede, que pertence ao Itaú Unibanco e ocupa a segunda posição entre as adquirentes do país, teve crescimento de 22,1% no mesmo período. Já a Getnet, que é controlada pela unidade de pagamentos do Grupo Santander global, avançou 20% no mesmo intervalo.

Ainda não é possível saber qual das três companhias ganhou mercado, nem quanto. Os dados do setor de cartões no segundo trimestre serão conhecidos amanhã, quando a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs) deve divulgar o balanço estatístico do setor no período. O mercado, porém, tem uma aposta.

“Acreditamos que o segundo trimestre foi um importante marco para a companhia em termos de entrega, provando que seus esforços nos últimos anos culminaram em uma lucrativa recuperação de mercado”, afirmou o analista Pedro Leduc, do Itaú BBA, ao comentar os resultados da Cielo no segundo trimestre, divulgados na semana passada.

Desempenho dos principais índices às 7h50:

🇺🇸 S&P Futures -0,18%

🇩🇪 DAX -0,88%

🇺🇸 Nasdaq -0,51%

🇬🇧 FTSE -0,02%

🇫🇷 CAC -0,38%

🛢 Petróleo Brent +1,07&

🛢 Petróleo WTI +0,90%

💵 Índice Dólar -0,30%

🇺🇸 S&P VIX +2,63%

🇧🇷 EWZ +0,16%

💰 Bitcoin -2,94%

💲 Ethereum -2,75%

 

 

(Com Agência Estado)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?