Avanço para fusão Hapvida-NotreDame e auto de infração da B3; proventos de TIM, Fleury e de outras empresas e mais destaques

Avanço para fusão Hapvida-NotreDame e auto de infração da B3; proventos de TIM, Fleury e de outras empresas e mais destaques


O noticiário corporativo desta quinta-feira (16) tem como destaque a aprovação da fusão entre Hapvida ([ativo=HAPV3) e NotreDame Intermédica ([ativo=GNDI3]) pela Superintendência Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).

A B3 (B3SA3) informou que recebeu novo auto de infração da Receita Federal no valor de R$ 500 milhões.

Tim (TIMS3), Fleury (FLRY3), Banco Pan (BPAN4) e Lojas Quero-Quero (LJQQ3) aprovaram o pagamento de proventos aos acionistas.

Confira os destaques:

Hapvida ([ativo=HAPV3) e Notre Dame Intermédica ([ativo=GNDI3])

A Hapvida (HAPV3) anunciou na quarta-feira que a Superintendência Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, sem restrições, a fusão da companhia com a NotreDame Intermédica (GNDI3).

“A próxima etapa contempla a publicação do despacho e um período de 15 dias para eventuais manifestações do Tribunal do Cade”, afirmou a Hapvida no fato relevante.

A análise da superintendência concluiu que a combinação das duas empresas não prejudicaria a competitividade do mercado de planos privados de saúde no Brasil.

B3 (B3SA3)

A B3 (B3SA3) informou que recebeu um auto de infração da Receita Federal no valor de R$ 500 milhões. A multa – que inclui juros –  é referente ao Imposto de Renda e ao ganho de capital que foi apurado por acionistas estrangeiros da Cetip, que foi comprada em 2017. A B3 tentará impugnar o auto de infração.

Tim (TIMS3) 

A Tim (TIMS3) aprovou o pagamento de R$ 560 milhões a títulos de juros sobre capital próprio (JCP). O montante será pago no dia 25 de janeiro de 2022.

A empresa irá contemplar os acionistas que adquiriram seus papéis até o dia 21 de dezembro e a partir desta data, os novos empreendedores não terão acesso ao JCP. 

Fleury (FLRY3) 

O Grupo Fleury (FLRY3) aprovou o pagamento de juros sobre o capital próprio dos seus acionistas, no montante bruto de R$ 30,046 milhões, o que corresponde a R$ 0,09479401498 por ação.  O benefício será pago aos sócios no próximo dia 30 de dezembro.

Indústria Romi (ROMI3)

A Indústrias Romi (ROMI3) aprovou a distribuição de juros sobre o capital próprio (JCP) para os sócios, no montante de R$ 10,7 milhões, o que corresponde a R$ 0,1469 por ação ordinária.

O pagamento será efetuado no dia 26 de janeiro de 2022.

Lojas Quero Quero (LJQQ3) 

A Lojas Quero Quero (LJQQ3) distribuirá JCP de R$ 22,9 milhões, o que corresponde a R$ 0,1228014631 por ação.

Os acionistas receberão o juros sobre capital próprio no próximo 22 de dezembro.

BTG Pactual (BPAC11)

O BTG Pactual (BPAC11) aprovou a distribuição de juros sobre capital próprio (JCP), no valor de R$ 260 milhões, equivalentes a R$ 0,019207170 por ação e R$ 0,057621510 por unit.

Os proventos serão creditados aos acionistas que se encontrarem inscritos nos registros da companhia no dia 20 de dezembro de 2021. O pagamento dos juros sobre capital próprio ocorrerá em 06 de janeiro de 2022.

Banco Pan (BPAN4) 

O Banco Pan (BPAN4) aprovou pagamento de JCP no montante de R$ 260,8 milhões, correspondentes a R$ 0,21665400898, com pagamento no dia 6 de janeiro.

Eneva (ENEV3) 

A Eneva (ENEV3) aprovou a criação de um programa de recompra de até 6 milhões de ações da sua controlada Parnaíba II Geração de Energia.

Rede D’Or (RDOR3) e Qualicorp (QUAL3) 

A Superintendência Geral do Cade recomendou a aprovação do aumento da participação da Rede D’Or (RDOR3) na Qualicorp (QUAL3) sem restrições.

Blau Farmacêutica (BLAU3)

A Blau Farmacêutica (BLAU3) disse que a Hemarus Plasma, parceria comercial da companhia nos EUA, obtém autorização do FDA para usar plasma na produção de medicamentos.

Grupo GPS (GGPS3) 

O Grupo GPS (GGPS3) concluiu a aquisição da Comau, por meio da controlada Top Service Serviços e Sistemas.

Dexco (DXCO3) 

A Dexco (DXCO3) aprovou a contratação da linha de crédito rotativo junto ao Banco do Brasil (BBAS3) no valor de até R$ 500 milhões, com prazo de saque de 12 meses.

Camil (CAML3)

A Camil (CAML3) celebrou contrato de investimento com a Café Bom Dia e Agro Coffee, ambas em recuperação judicial, que prevê o ingresso da Camil como nova acionista controladora e o aumento do capital social das Sociedades.

Como resultado da operação, a Camil alcançará a participação de 97,71% do capital social da Café Bom Dia, mediante a integralização de aproximadamente R$ 62 milhões em aumento de capital dessa sociedade. E alcançará a participação de 90,33% do capital social da Agro Coffee, mediante a integralização de aproximadamente R$1 milhão em aumento de capital dessa sociedade.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Receba o TradeNews no seu e-mail

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?