B3 (B3SA3) tem queda de 11% do giro financeiro em abril; produção de PetroRio (PRIO3), Dommo (DMMO3), Enauta (ENAT3) e mais

B3 (B3SA3) tem queda de 11% do giro financeiro em abril; produção de PetroRio (PRIO3), Dommo (DMMO3), Enauta (ENAT3) e mais


O noticiário corporativo desta terça-feira (10), além da temporada de resultados, tem como destaque dados de produção da Petrorio (PRIO3), Dommo (DMMO3) e Enauta (ENAT3).

Já a B3 (B3SA3) registrou queda de 11,4% do giro financeiro médio em abril.

Cosan (CSAN3), Banco Pan (BPAN4) e São Carlos (SCAR3) iniciaram recompras de ações.

JBS concluiu a aquisição do controle Dabiotech Foods e avança na criação de centro de PD&I.

Alupar (ALUP11), Armac (ARML3), BrasilAgro (AGRO3), CSU Cardsystem (CARD3), Cury (CURY3), CVC (CVCB3), Grupo SBF (SBFG3), Log-In (LOGN3), Mobly (MBLY3), Nutriplan (NUTR3), Qualicorp (QUAL3), São Carlos (SCAR3), Valid (VLID3), e Telefônica (VIVT3) divulgam resultados do primeiro trimestre, após o fechamento do mercados.

Confira os destaques:

B3 (B3SA3)

A B3 informou que o volume financeiro médio por dia com negociações de renda variável recuou 11,4% em abril frente ao mesmo mês do ano anterior, para R$ 28,8 bilhões.

O dado, divulgado na prévia operacional mensal da companhia, inclui negócios nos mercados à vista, futuro, a termo e de opções com ações. Na comparação com março deste ano, a queda foi de 13,4%.

O número de investidores individuais na bolsa era no final de abril de cerca de 4,3 milhões, alta de 1% na base mensal e salto de 40,4% em doze meses.

No segmento derivativos, que inclui negócios de juros, câmbio e commodities, o volume de contratos cresceu 2,3% contra um ano antes, mas caiu 19,1% em relação a março.

PetroRio (PRIO3) 

A Petrorio (PRIO3) apresentou produção diária de 33,7 mil barris de óleo equivalente no mês de abril deste ano, uma redução de 3,4% em relação a março de 2022.

Já as vendas de óleo totalizaram 882,8 mil barris, uma diminuição de 10,6% na comparação com o mês imediatamente anterior.

Enauta (ENAT3) 

A produção total da Enauta no mês de abril atingiu 623,3mil barris de óleo equivalente (boe), ou produção média diária de 20,8mil boe, a maior produção do ano, superando o mês de março, quando marcou 20,5 mil boe.

No total do ano, a empresa produziu 18,4 mil boe em média diária.

Dommo (DMMO3)

A Dommo (DMMO3) reportou produção 26.926 barris de petróleo no mês abril de 2022, um recuo de 6,2% em relação ao mês de março do mesmo ano.

Neoenergia ([ativo=NEOE4])

A Neoenergia anunciou na segunda-feira que o presidente da companhia, Mário José Ruiz-Tagle Larrain, apresentou renúncia e o atual diretor executivo de Controle Patrimonial e Planejamento, Eduardo Capelastegui Saiz, foi indicado para o cargo.

Larrain continuará em suas funções até o dia 15 de junho deste ano, quando assumirá um cargo no Grupo Iberdrola, e permanecerá como membro do conselho de administração da Neoenergia.

O nome de Saiz vai à eleição do conselho que está marcada para acontecer em reunião no dia 12 de maio, conforme comunicado da empresa.

JBS (JBSS3)

A JBS informou que concluiu, em 5 de maio, por meio de sua controlada JBS Global Luxembourg, a aquisição do controle societário da empresa espanhola Bio Tech Foods, uma das líderes globais no desenvolvimento de biotecnologia para a produção de proteína cultivada. A BioTech Foods utilizará os recursos para financiar os seus planos de expansão.

Via (VIIA3)

A Via (VIIA3) teve lucro contábil de R$ 18 milhões, segundo dados enviados à CVM, o que representou uma queda de 90% frente aos R$ 180 milhões de igual período de 2022.

A empresa informou ainda um lucro comparável de R$ 86 milhões, no qual registrou alta de 36,5%.

BB Seguridade (BBSE3)

A BB Seguridade lucrou R$ 1,179 bilhão no 1º trimestre, alta de 20,7% na base anual.

O resultado das participações atingiu a cifra de 1,179 bilhão nos três primeiros trimestre deste ano, um crescimento de 21,4% frente ao 1T21.

Assaí (ASAI3)

O Assaí reportou lucro líquido de R$ 214 milhões no primeiro trimestre, uma queda de 10,8% em relação ao mesmo período de 2021.

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado cresceu 17,3% no 1T22, totalizando R$ 752 milhões.

Méliuz (CASH3)

A Méliuz (CASH3) registrou prejuízo líquido de R$ 6,5 milhões no primeiro trimestre de 2022 (1T22), revertendo lucro de R$ 3 milhões do mesmo trimestre de 2021.

Aura Minerals (AURA33)

A Aura Minerals (AURA33) registrou lucro líquido de US$ 39,1 milhões no primeiro trimestre de 2022 (1T22), cifra 180,9% superior ao registrado em igual etapa de 2021.

Sinqia (SQIA3)

A Sinqia ([ativo=SQIA3) reportou lucro líquido ajustado de R$ 16,605 milhões no 1T22, o que representa 200,1% a mais do que os R$ 5,534 milhões aferidos no 1T21.

Grupo Mateus ([ativo=GMAT3])

O Grupo Mateus (GMAT3) reportou lucro líquido de R$ 199,2 milhões no primeiro trimestre de 2022 (1T22), número 27,1% maior do que os R$ 156,7 milhões conseguidos no mesmo período do ano passado.

Terra Santa (LAND3) 

A Terra Santa (LAND3) registrou lucro líquido de R$ 315 mil no primeiro trimestre de 2022 (1T22), um recuo de 98,6% do mesmo trimestre de 2021.

Blau Farmacêutica (BLAU3)

A Blau Farmacêutica (BLAU3) lucrou de R$ 61 milhões de forma líquida no primeiro trimestre de 2022 (1T22), queda de 29% frente aos R$ 83 milhões registrados no mesmo período de 2021.

Mitre (MTRE3)

A Mitre (MTRE3) lucrou de forma líquida R$ 8,1 milhões no primeiro trimestre de 2022 (1T22), revertendo o prejuízo de R$ 11,6 milhões registrados no mesmo período do ano passado. A companhia ainda viu o resultado ser impactado negativamente por uma perda contábil de R$ 9,2 milhões – o lucro líquido recorrente seria de R$ 17,3 milhões.

Viveo (VVEO3)

A Viveo (VVEO3) teve lucro líquido de R$ 97,004 milhões no primeiro trimestre de 2022, alta de 184,8% sobre igual período de 2021.

Technos (TECN3) 

A Technos (TECN3) reportou prejuízo de R$ 5,1 milhões no 1T22 ante R$ 4 milhões de prejuízo no 1T21.

Banco Pan (BPAN4) 

O banco aprovou a recompra de até 40 milhões de ações pelo período de 18 meses.

Cosan (CSAN3)

O conselho de administração da Cosan (CSAN3) aprovou nesta segunda-feira um novo plano de recompra de até 110 milhões de ações ordinárias em circulação para manutenção em tesouraria, o que equivale a até 5,87% da quantidade total de papéis da empresa e até 9,39% dos que estão em circulação. O programa de recompra tem prazo de 18 meses. Os papéis vão se somar aos 5,453 milhões de ações mantidas em tesouraria pela companhia.

São Carlos (SCAR3)

A São Carlos (SCAR3) aprovou novo programa de recompra de até 1 milhão de ações pelo período de um ano.

(com Reuters)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Receba o TradeNews no seu e-mail

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?