Biden planeja restringir exportações de chips para China

4FINBFAXIZOGHD3RZIIAI2B3ZA

O governo Biden planeja ampliar as restrições às remessas de chips dos EUA para a China no próximo mês, de acordo com fontes consultadas pela Reuters. Os semicondutores são usados em inteligência artificial (IA) e ferramentas de fabricação de chips.

O Departamento de Comércio pretende publicar novos regulamentos, com base nas restrições comunicadas em cartas no início deste ano, a três empresas americanas – KLA, Lam Research e Applied Materials, afirmaram os entrevistados sob condição de anonimato. O plano para novas regras não foi informado anteriormente.

As cartas, que as empresas reconheceram publicamente, as proibiam de exportar equipamentos de fabricação de chips para fábricas chinesas que produzem semicondutores avançados com processos abaixo de 14 nanômetros, a menos que os vendedores obtenham licenças do Departamento de Comércio.

As regras também sistematizariam restrições de comunicados do Departamento de Comércio enviadas à Nvidia e à Advanced Micro Devices no mês passado, instruindo-os a interromper os envios de vários chips de computação de inteligência artificial para a China, a menos que obtenham licenças.

Algumas fontes disseram que os regulamentos provavelmente incluirão ações adicionais contra os chineses. As restrições também podem ser alteradas e as regras, publicadas mais tarde do que o esperado.

As cartas permitem que o Departamento de Comércio ignore longos processos de criação de regras, e implemente controles rapidamente, Contudo, elas só se aplicam às empresas que as recebem.

Torná-las regra ampliaria seu alcance, e poderia sujeitar outras empresas americanas que produzem tecnologia semelhante às restrições. Os regulamentos podem se aplicar a empresas que tentam desafiar o domínio da Nvidia e da AMD em chips de inteligência artificial, como a Intel e startups como a Cerebras.

A ação planejada ocorre enquanto e o governo do presidente Joe Biden tenta frustrar os avanços da China, visando tecnologias onde os Estados Unidos ainda mantêm o domínio.

“A estratégia é sufocar a China e eles descobriram que os chips são um ponto de estrangulamento. Eles não podem fabricar essas coisas, não podem fabricar equipamentos de fabricação”, disse Jim Lewis, especialista em tecnologia do Centro Estudos. “Isso vai mudar.”

Em uma atualização sobre as medidas relacionadas à China na semana passada, a Câmara de Comércio, um grupo de lobby empresarial dos EUA, alertou os membros sobre restrições iminentes a chips de IA e ferramentas de fabricação de chips. O grupo também disse que a agência planeja adicionar outras entidades chinesas de supercomputação a uma lista de proibições comercial.

Autoridades dos EUA entraram em contato com aliados para pressioná-los a aprovar políticas semelhantes para que empresas estrangeiras não pudessem vender tecnologia para a China, disseram duas das fontes.

“A coordenação com os aliados é fundamental para maximizar a eficácia e minimizar as consequências não intencionais”, disse Clete Willems, ex-funcionário comercial do governo Trump.

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?