Bolsas americanas fecham em alta, em recuperação puxada por maior apetite pelo risco

ben-mater-lA-wfuq-7CQ-unsplash

As principais bolsas de Nova York fecharam em alta nesta quarta-feira (28), em recuperação após as quedas dos últimos pregões. O dia foi de maior apetite por risco, motivado por fatores como a injeção de liquidez do Banco da Inglaterra (BoE) na economia do país e o crescimento das apostas por um Fed menos hawkish em relação ao aperto monetário nos Estados Unidos.

De acordo com a ferramenta FedWatch, do CME Group, as chances de uma alta de 0,50 ponto percentual na reunião de novembro da instituição superam as de 0,75 p.p., o que representa uma possível suavização da postura do banco central americano, positiva para os mercados acionários.

Além disso, para Edward Moya, da Oanda, a intervenção do BoE para estabilizar a libra através da compra de títulos do governo britânico trouxe mais segurança aos mercados, visto que “adia” uma possível crise no país.

▪️ Dow Jones +1,88%
▪️ S&P500 +1,96%
▪️ Nasdaq +2,05%

Entre papéis importantes, a Apple caiu 1,27% após desistir de planos de ampliação da produção de novos iPhones neste ano, por conta de uma frustração das previsões de demanda. Amazon, Google e Intel avançaram 3,15%, 2,62% e 0,89%, respectivamente.

O setor de energia avançou, na esteira da disparada do petróleo no mercado internacional, com Chevron e ExxonMobil subindo 3,38% e 3,64%, respectivamente.

(Com Agência Estado, The Wall Street Journal e BDM Online)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?