Bolsas da Ásia fecharam no azul em meio a rumores sobre relaxamento das restrições na China

wance-paleri-NnRIrQ1USyw-unsplash (1)

As bolsas da Ásia fecharam em alta nesta terça-feira (29), apoiadas por rumores de que a China poderia abandonar sua política de Covid-zero antes do previsto, em resposta aos recentes protestos no país. 

Ontem, chineses protestaram contra as duras restrições para conter a transmissão do coronavírus, que envolvem lockdowns de pequenos bairros até grandes cidades. O possível abandono da política seria uma resposta às manifestações recentes no país.

O índice Shangai fechou em forte alta e o Hang Seng disparou. Em Hong Kong, o índice avançou apoiado em especial por ações do setor imobiliário da China, como a Country Garden Holdings (+13,66%). Empresas de tecnologia também subiram em ritmo forte, com destaque para a Meituan (+11,48%), JD.com (+10,89%) e Alibaba (+9,71%).

Contudo, apesar dos boatos, a reunião do Conselho Estatal chinês não trouxe grandes novidades, mas sinalizou movimentação das autoridades em meio aos recentes protestos. 

Sem abrir mão da postura rígida, o Conselho determinou que “províncias, regiões autônomas e municipalidades” reforcem a vacinação de idosos, com atenção especial para os chineses com mais de 80 anos, já que são mais vulneráveis ao vírus.

Para acelerar a imunização, o país também determinou um menor intervalo entre as doses e aprovou novas combinações de vacinas diferentes. O governo chinês ordenou ainda que as autoridades locais adotem estratégias mais “diversificadas” de combate ao vírus, de forma a terminar com métodos “simplificados” de abordagem única.

As sinalizações, embora positivas, foram recebidas com desapontamento por alguns participantes do mercado, que esperavam alterações mais significativas na política de Covid-zero.

“Não achamos que o governo esteja prestes a abrir as portas para uma flexibilização rápida das restrições devido à falta de doses de reforço para a população idosa, eficácia relativamente baixa das vacinas da China e  capacidade limitada de UTI. Como tal, muitas medidas provavelmente permanecerão em vigor, mas, ao mesmo tempo, é improvável que a China volte a bloqueios em massa e restrições de mobilidade extremamente rígidas”, pondera o TD Securities, em relatório a clientes.

O banco de investimentos canadense prevê um processo lento e gradual para “qualquer reabertura” a ser feita por Pequim, de forma a evitar pressão sobre o sistema de saúde, “às custas da recuperação econômica nos próximos meses”.

Na Coreia do Sul, a bolsa também encerrou positiva, enquanto o índice Nikkei de Tóquio fechou em baixa e foi exceção hoje.

🇨🇳 Shanghai +2,31% (3.149)

🇯🇵 Nikkei -0,48% (28.027)

🇭🇰 Hang Seng +5,24% (18.204)

🇰🇷 Kospi +1,04% (2.433)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?