Bolsas da Ásia fecham negativas, após inflação dos EUA acima do esperado

wance-paleri-NnRIrQ1USyw-unsplash (1)

As bolsas da Ásia fecharam em queda generalizada nesta quarta-feira (14), em linha com a aversão ao risco global originada dos dados de inflação dos EUA. Por outro lado, o iene japonês se valorizou mais de 1% frente ao dólar.

Os mercados globais operam todos no vermelho desde ontem, quando o índice de preços ao consumidor (CPI) dos EUA reportou alta de 0,1%, contrariando expectativa de deflação. Wall Street teve perdas de até 5%, o pior desempenho diário desde junho de 2020.

A bolsa do Japão liderou as perdas nos negócios de hoje. O iene subiu mais de 1%, afastando-se das recentes mínimas de 24 anos em relação ao dólar, após um relatório de que o Banco do Japão realizou uma verificação da taxa em aparente preparação para a intervenção cambial.

Mas o iene subiu mais de 1%, para cerca de 143 por dólar, frente a relatos de que o Banco do Japão (BoJ) teria realizado uma verificação de taxa em aparente preparação para uma intervenção cambial, conforme noticiado pela Reuters.

Anteriormente, o ministro das Finanças japonês, Shunichi Suzuki, disse que a intervenção no câmbio estava entre as opções a serem consideradas pelo governo.

A última vez que o Japão interveio para apoiar sua moeda foi em 1998, quando a crise financeira asiática desencadeou uma venda de ienes e rápidas saídas de capital.

🇨🇳 Shanghai -0,80% (3.273)

🇯🇵 Nikkei -2,78% (27.818)

🇭🇰 Hang Seng -2,48% (18.847)

🇰🇷 Kospi -1,56% (2.411)

(Com Agência Estado, Associated Press e Reuters)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?