Bolsas da Ásia fecham negativas, após perdas em NY e PMIs da China

wance-paleri-NnRIrQ1USyw-unsplash (1)

As bolsas da Ásia fecharam majoritariamente em queda nesta sexta-feira (30), último dia do trimestre. Após uma semana de turbulência nos mercado de ações e câmbio em meio a temores de recessão, as ações asiáticas fecharam na maior queda mensal desde o início da pandemia em 2020, em reflexo do pregão anterior em Nova York, de modo que indicadores macroeconômicos ficaram em segundo plano.

Dados mostraram aumento da produção nas fábricas do Japão em agosto e retomada do crescimento da atividade fabril da China. Entretanto, o volume de vendas no varejo em Hong Kong recuou.

O governo do Japão vai confirmar hoje o valor gasto na intervenção no mercado de câmbio da semana passada, cujo objetivo foi sustentar o iene.

O índice de gerentes de compras (PMI) oficial de manufatura da China subiu para 50,1 em setembro, ante 49,4 em agosto, superando as expectativas e indicando que o setor manufatureiro voltou a se expandir. Por outro lado, o PMI medido pela S&P Global/Caixin Media caiu para 48,1 no mês, sugerindo contração mais profunda.

O retorno do índice ao crescimento, após dois meses de contração, foi ajudado por medidas recentes de flexibilização das restrições anti-Covid, mas a pesquisa privada do Caixin mostrou que a atividade industrial caiu mais rapidamente em setembro, e a pesquisa oficial mostrou uma forte desaceleração no crescimento da atividade do setor de serviços.

No Japão, a produção industrial cresceu pelo terceiro mês consecutivo em agosto, com ajuste sazonal de 2,7% no comparativo mensal, uma vez que o setor manufatureiro mostrou resiliência diante dos altos custos de energia e materiais e preocupações com uma desaceleração econômica global.

Por outro lado, as vendas no varejo de Hong Kong em agosto caíram no comparativo anual, enquanto a taxa de crescimento também desacelerou em relação ao mês anterior. Uma autoridade local alertou que as condições mais apertadas representam riscos para as perspectivas.

Em termos de volume, as vendas no varejo em agosto caíram 2,9% em relação ao ano anterior. Isso em comparação com um crescimento revisado de 1,1% em julho. Nos primeiros oito meses do ano, o volume caiu 4,5% em relação ao ano anterior.

🇨🇳 Shanghai -0,55% (3.024)

🇯🇵 Nikkei -1,83% (25.937)

🇭🇰 Hang Seng +0,33% (17.223)

🇰🇷 Kospi -0,71% (2.155)

 

(Com Agência Estado, Dow Jones Newswires e Reuters)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?