Bolsas da Ásia fecham positivas, após Fed e fundo de Pequim para imobiliárias

stock-market-gbda2d8e9a_1920

As bolsas da Ásia fecharam majoritariamente em alta nesta quinta-feira (28), após a decisão do Fed na véspera confirmar as projeções de reajuste da taxa de juros em 0,75 p.p. As praças asiáticas reverberaram também novas informações sobre o fundo estatal chinês para apoio ao setor imobiliário.

A China vai ajudar as empreiteiras locais emitindo 1 trilhão de yuans — equivalente a US$ 148,2 bilhões — em empréstimos para empreendimentos paralisados, em tentativa de restabelecer o setor endividado e aliviar a pressão sobre a economia.

O Banco Popular da China (PBoC) emitirá inicialmente cerca de 200 bilhões de yuans em empréstimos com juros baixos, cobrando cerca de 1,75% ao ano, para bancos comerciais estatais, disse o Financial Times, citando fontes envolvidas nas discussões. O plano, que foi recentemente aprovado pelo Conselho de Estado da China, permitirá aos bancos usarem os empréstimos do PBoC junto com seus próprios fundos para refinanciar projetos imobiliários paralisados.

Outrora um pilar fundamental do crescimento econômico da China, o setor imobiliário do país passou de uma crise para outra no ano passado. Uma crescente revolta de compradores de casas neste mês colocou mais pressão sobre as autoridades para agir rapidamente a fim de conter riscos de agitação social.

Em Hong Kong, o índice imobiliário Hang Seng Mainland Properties Index reverteu as perdas da manhã após a reportagem e encerrou o pregão de hoje estável, apesar de uma queda moderada no índice amplo.

Já a bolsa do Japão se valorizou 0,4%, apesar de outro salto do dólar em relação ao iene. A bolsa sul-coreana também fechou com ganhos, embora as blue chips chinesas tenham perdido força.

“Esperamos que uma flexibilização política mais forte, mas direcionada, seja lançada no segundo semestre para apoiar a construção imobiliária e os gastos com infraestrutura”, disse a Oxford Economics em nota aos clientes nesta semana.

“Embora isso forneça um impulso de curto prazo para a economia, não é ideal para o crescimento de longo prazo da China, já que o governo e o setor financeiro estão sendo forçados a ajudar a sustentar um setor imobiliário improdutivo (e falido)”.

🇨🇳 Shanghai +0,21% (3.282)

🇯🇵 Nikkei +0,36% (27.815)

🇭🇰 Hang Seng -0,23% (20.622)

🇰🇷 Kospi +0,82% (2.435)


(Com Reuters, Dow Jones Newswires e Agência Estado)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
PUBLICIDADE

Related Posts

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE