Bolsas norte-americanas fecham em queda, em meio a cenário de cautela e expectativa por Jackson Hole

ben-mater-lA-wfuq-7CQ-unsplash

As principais bolsas de Nova York fecharam em queda nesta segunda-feira (22), com poucos papéis operando no território positivo ao longo do pregão. O mercado aguarda o Simpósio de Jackson Hole, que começa na quinta-feira e deve trazer pistas sobre a postura do Fed em relação ao aperto monetário nas próximas reuniões.

Segundo o CME Group, as apostas de uma alta de 0,75 ponto percentual na taxa básica juros pelo banco central americano voltaram a ser majoritárias, o que evidencia a expectativa por uma postura mais agressiva (hawkish) da instituição apesar dos riscos de recessão no país. Essa tendência inspirou maior cautela por parte dos investidores, o que motivou a venda de ativos de risco e um fortalecimento do dólar no mercado internacional. O índice DXY, que mede a força da moeda americana ante seis rivais fortes (euro, libra, iene, dólar canadense, coroa sueca e franco suíço), fechou hoje em alta de 0,81%.

▪️ Dow Jones -1,91%
▪️ S&P500 -2,14%
▪️ Nasdaq -2,55%

Em relação a papéis específicos, destaque para a Netflix, que recuou 6,06% no pregão, em meio a preocupações com a postura mais hawkish do Fed e uma possível desaceleração econômica. O papel é considerado um ativo de risco, portanto, investidores estão se desfazendo das ações. A Ford também operou em baixa, fechando em queda de 5,04%, após notícia de que a montadora recebeu uma multa de US$ 1,7 bilhão por conta de um acidente fatal envolvendo um veículo do modelo F-250. Além disso, a empresa anunciou que demitirá cerca de 3.000 funcionários para cortar custos.

Entre outros papéis importantes, a Apple e a Amazon recuaram 2,30% e 3,62%, respectivamente, enquanto a Chevron e a ExxonMobil caíram em menor magnitude, com 0,50% e 0,02%. Tesla recuou 2,25%, enquanto a Microsoft registrou queda de 2,91%.

A Bed, Bath & Beyond, considerada uma meme stock (classificação de ações que ganham popularidade por meio de redes sociais, geralmente baseada em memes da internet), recuou 16,23% hoje e acumula quase 70% de queda nos últimos dois pregões. Além da repercussão da venda da participação do bilionário Ryan Cohen na companhia, a S&P Global Ratings cortou ainda mais sua recomendação para os papéis e ressaltou perspectiva negativa, o que pode abrir margem para mais cortes no futuro.

(Com Agência Estado e The Wall Street Journal)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?