Bolsas operam em queda, Copom contrata nova alta de 1,5 p.p. para Selic e mais assuntos que vão movimentar o mercado hoje

Bolsas operam em queda, Copom contrata nova alta de 1,5 p.p. para Selic e mais assuntos que vão movimentar o mercado hoje


Os mercados mundiais operam majoritariamente em baixa nesta quinta-feira (9), com investidores de olho na eficácia das vacinas contra a variante ômicron do novo coronavírus e aguardando dados semanais de pedidos de seguro-desemprego dos EUA. 

No cenário interno, com a inflação sem dar trégua e a economia em recessão técnica, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu elevar a Selic de 7,75% para 9,25% ao ano, como previsto, mas foi além, ao contratar uma nova alta de 1,50 ponto em fevereiro, para 10,75%.

Com a decisão de ontem, a Selic alcançou o maior patamar desde setembro de 2017, quando estava em um ciclo de afrouxamento após alcançar 14,25% em meio à crise de 2015 e 2016. 

Além disso, a promulgação da PEC dos Precatórios ocorreu ontem (8) de forma fatiada. 

Na agenda econômica, os destaques serão os dados de inflação do Brasil e os de emprego nos Estados Unidos, juntamente com leilões de títulos aqui e no exterior.

Pela manhã, a FGV divulgará a primeira prévia do IGP-M de dezembro, às 8h00, enquanto nos EUA, às 10h30, saem os pedidos de seguro-desemprego semanais, com previsão de pequeno recuo, de 222 mil na semana anterior para 220 mil.

No campo corporativo, ação da Nubank começará a negociação em Bolsa hoje (9), sendo o banco com maior valor de mercado da América Latina.

1. Bolsas Mundiais

Estados Unidos

Os índices futuros dos EUA recuam nesta manhã de quinta-feira (9). A recuperação global passa por um importante teste, com os investidores de olho na alta volatilidade até que haja mais clareza sobre a ameaça da variante Ômicron para a economia, além dos números da inflação ao consumidor dos EUA que serão conhecidos amanhã e da reunião do Federal Reserve, marcada para a próxima semana, que pode fornecer pistas sobre o ritmo de redução gradual e aumentos nas taxas de juros.

Veja o desempenho dos mercados futuros:

  • Dow Jones Futuro (EUA), -0,18%
  • S&P 500 Futuro (EUA), -0,19%
  • Nasdaq Futuro (EUA), -0,20%

Ásia

Os mercados asiáticos fecharam em terreno positivo, com exceção do Nikkei, o BC da China estabeleceu sua taxa de referência para o yuan em um nível mais fraco do que o esperado em relação ao dólar, sinalizando seu desconforto com a recente recuperação de sua moeda. 

  • Nikkei (Japão), -0,47% (fechado)
  • Shanghai SE (China), +0,98% (fechado)
  • Hang Seng Index (Hong Kong), +1,08% (fechado)
  • Kospi (Coreia do Sul), +0,93% (fechado)

Europa

Os mercados europeus operam em alta com investidores apostando que o impacto econômico da variante Omicron Covid não será tão severo quanto se pensava inicialmente. Os investidores também estão de olho nos dados de emprego dos EUA.

  • FTSE 100 (Reino Unido), +0,01%
  • Dax (Alemanha), +0,04%
  • CAC 40 (França), +0,23%
  • FTSE MIB (Itália), +0,40%

Commodities

Os preços do petróleo recuam nesta quinta-feira, após governos impuseram restrições para limitar a disseminação do omicron, incluindo a Grã-Bretanha ordenando que as pessoas trabalhassem em casa novamente, a Dinamarca fechando restaurantes, bares e escolas e a China interrompendo viagens turísticas em grupo de Guangdong.

  • Petróleo WTI, -0,19%, a US$ 72,22 o barril
  • Petróleo Brent, -0,46%, a US$ 75,47 o barril
  • Minério de ferro negociado na bolsa de Dalian teve baixa de -3,17%, a 642,50 iuanes, o equivalente a US$ 101,26

Bitcoin

  • Bitcoin, -1,58% a US$ 49.444,01 (em relação à cotação de 24 horas atrás)

2. Covid

A Pfizer e a BioNTech afirmaram que os estudos iniciais de laboratório mostram que uma terceira dose de sua vacina Covid-19 pode ser necessária para neutralizar a nova variante. 

A pesquisa, feita com testes de anticorpos, mostrou que duas doses podem não ser suficientes para proteger as pessoas contra a infecção pela nova variante. Ainda assim, a Pfizer e a BioNTech acreditam que essas duas doses podem proteger contra casos graves de Covid-19.

As farmacêuticas informaram que continuam avançando no desenvolvimento de uma vacina que seja específica para a Ômicron. A previsão é que o imunizante esteja disponível em março do ano que vem, se for necessário.

Além disso, um estudo descobriu que o Ômicron é 4,2 vezes mais transmissível do que a variante delta em seus estágios iniciais.

Reino Unido

O aumento nos casos de Omicron da Covid no Reino Unido está em uma trajetória tão acentuada que o país foi alertado para se preparar para um milhão de casos até o final do mês.

A Agência de Segurança de Saúde do Reino Unido disse ontem (7) que a nova variante está exibindo uma vantagem de crescimento significativa sobre a variante delta, “o que significa que é provável que supere o delta no Reino Unido e se torne a variante dominante”.

Brasil

No Brasil, a média móvel de mortes por Covid em 7 dias no Brasil ficou em 183, queda de 16% em comparação com o patamar de 14 dias antes, segundo informações do consórcio de veículos de imprensa, às 20h.

A média móvel de novos casos em sete dias foi de 8.819, o que representa queda de 7% em relação ao patamar de 14 dias antes.

Chegou a 138.180.459 de pessoas totalmente imunizadas contra a Covid no Brasil, o equivalente a 64,78% da população.

Tomaram ao menos a primeira dose, 159.855.495 pessoas, o que representa 74,94% da população. Já a dose de reforço foi aplicada em 19.263.246 pessoas, ou 9,03% da população.

3. PEC dos Precatórios

Em sessão conturbada, Senado promulga textos comuns da PEC dos Precatórios. A parte divergente da proposta volta agora para a Câmara dos Deputados. O presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), cortou caminhos regimentais e pautou votação para a terça-feira (14).

Senadores apontaram durante sessão do Congresso que houve quebra de acordo na escolha dos trechos da proposta a serem publicados de maneira fatiada.

Na lista de promulgação consta um artigo que não condiz com demanda de senadores a respeito da necessidade de vinculação do espaço fiscal a ser criado com a PEC à seguridade social.

De acordo com a senadora Simone Tebet (MDB-MS), a vinculação –estabelecida no artigo 4º da proposta do Senado– foi colocada como condição para que o fatiamento da PEC fosse aceito pelos senadores.

O senador Paulo Rocha (PT-PA) também identificou problema em outro artigo, apontando divergência entre o acordado e o que está previsto para ser promulgado.

Marco legal do mercado de câmbio

O Senado aprovou ontem (8) o projeto de lei que estabelece um novo marco legal para o mercado de câmbio (PL 5.387/2019, de autoria do Poder Executivo). Entre outros pontos, a proposta abre espaço para bancos e instituições financeiras brasileiros investirem no exterior recursos captados no país ou no exterior, além de facilitar o uso da moeda brasileira em transações internacionais. O relator da matéria no Senado foi Carlos Viana (PSD-MG). Agora o texto vai à sanção da Presidência da República.

Reajuste aos servidores públicos

O presidente Jair Bolsonaro voltou a prometer reajuste para os servidores públicos em 2022, ano em que disputa a reeleição. “Reajuste seria de 3%, 4%, 5%, 2%, que seja de 1%”, disse Bolsonaro, em entrevista à Gazeta do Povo, gravada pela manhã e veiculada na noite desta quarta-feira, 8. “Servidor, em grande parte, merece isso”, completou.

No entanto, o chefe do Executivo alertou que o aumento não recomporia a inflação: “Não tem espaço”, disse.
Há menos de um mês, Bolsonaro já tinha prometido o agrado ao funcionalismo caso a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios fosse aprovada por deputados e senadores.

4. Selic

Após manter o “plano de voo” e elevar a Selic mais uma vez em 1,5 ponto porcentual – para 9,25% ao ano – o Comitê de Política Monetária (Copom) sinalizou uma nova elevação de mesma magnitude na próxima reunião, em fevereiro, para 10,75% ao ano.

Ainda assim, o colegiado deixou a porta aberta para uma ação ainda mais forte na taxa básica de juros e prometeu perseverar até que as projeções de inflação voltem a estar ancoradas nas metas para os próximos anos.

“O Copom enfatiza que os passos futuros da política monetária poderão ser ajustados para assegurar a convergência da inflação para suas metas, e dependerão da evolução da atividade econômica, do balanço de riscos e das projeções e expectativas de inflação para o horizonte relevante da política monetária”, repetiu o BC.

O comitê diz que a decisão é compatível com convergência da inflação para meta ao longo do horizonte relevante, que inclui anos-calendários de 2022 e 2023.

Hawkish

Postura vista como mais hawkish deve pressionar os juros futuros mais curtos, já que a comunicação reduz a chance de uma desaceleração no ritmo de aperto monetário a partir do próximo ano, como esperava parte do mercado.

Segundo Gustavo Pessoa, sócio e gestor da Legacy Capital, indicação de Selic final parece ser coerente com o que está precificado na curva, algo próximo de 12%.

5. Radar Corporativo

Eletrobras (ELET3;ELET6)

A análise da privatização da Eletrobras (ELET3;ELET6) pelo Tribunal de Contas da União (TCU) foi adiada, em derrota para o governo.

Poucas horas antes do início da sessão marcada para ontem (8), o ministro-relator do processo, Aroldo Cedraz, não havia apresentado seu parecer para os demais integrantes do colegiado do órgão e surpreendeu outros ministros com a retirada de pauta.

O julgamento do processo deve acontecer em sessão extraordinária a ser convocada pelo TCU para a próxima quarta-feira, 15. O ministro havia se comprometido a disponibilizar o voto na tarde de terça-feira, 7, o que não ocorreu. A demora levou alguns ministros a cogitarem um pedido de vista, para que haja mais tempo para entendimento do assunto.

Além disso, BNDES marcou audiência sobre processo de privatização da Eletrobras para o dia 22 de dezembro de 2021.

Nubank

O Nubank chegou na Bolsa como a instituição financeira mais valiosa na América Latina. A fintech fixou o preço de US$ 9 por ação em seu IPO. A esse valor, o banco estreará em Bolsa valendo US$ 41,7 bilhões.

Copel (CPLE6)

A Copel estima um Capex de R$ 2,1 bilhões em 2022. Mais da metade dos recursos são originários da distribuição de energia, com um valor de R$ 1,6 bilhão.

Além disso, a Copel (CPLE6) aprovou o pagamento de Juros sobre o Próprio Capital (JCP) com um valor total de R$ 283,1 milhões, sendo R$ R$ 0,0974 por ação ON; R$ 0,1072 por ação PNA e PNB e R$ 0,5264 por ação Unit.

Para ter direito ao JCP, o acionista deve ter a posse da ação até o dia 30 de dezembro. Em que os ativos adquiridos após 03 de janeiro já serão considerados ex-proventos. Entretanto, a empresa paranaense ainda não definiu a data para o pagamento do recurso.

Equatorial (EQTL3)

A Equatorial aprovou o pagamento de dividendos no valor de R$ 0,72 por ação, perfazendo o total de R$ 707,1 milhões. O pagamento será em 29 de dezembro de 2021. Têm direito ao recebimento dos dividendos os acionistas detentores de ações de emissão da companhia em 30 de abril de 2021.

(Com Estadão, Reuters, Bloomberg e Agência Brasil)

Analista da Rico Corretora ensina ferramentas práticas a extrair lucro do mercado financeiro de forma consistente. Inscreva-se Grátis.

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Receba o TradeNews no seu e-mail

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?