Dirigente do BCE defende alta de 0,75 p.p.; “não está certo” que PEC de transição deixará Bolsa Família fora do teto, afirma Wellington Dias

A calculator, euro banknotes and inflation


As bolsas da Europa operam em alta nesta terça-feira (22), de olho em sinalizações sobre o futuro da política monetária do Banco Central Europeu (BCE) e com o setor de energia liderando os ganhos, apoiado pela recuperação do petróleo no mercado futuro.

Nos Estados Unidos, os futuros de Nova York operam sem força, em leve baixa antes de aparições públicas de mais dirigentes do Federal Reserve (Fed) hoje, véspera da divulgação da ata da última reunião de política monetária do Fed. Ontem, a presidente da distrital de São Francisco, Mary Daly, classificou como “razoável” uma taxa de juros terminal de 4,75% a 5,25%. Atualmente, os Fed funds estão na faixa de 3,75% a 4%. 

Além das falas de Fed boys, destaque também à prévia de novembro da confiança do consumidor da Zona do Euro, às 12h. 

De volta às praças europeias, as sinalizações do BCE têm sido mistas, com parte dos dirigentes defendendo uma moderação na alta de juros e outra parte apoiando outro aumento de 0,75 p.p. em dezembro. 

Hoje, o dirigente do Banco Central Europeu e presidente do Banco da Áustria, Robert Holzmann, defendeu que o BCE eleve a taxa de juros para depósitos em 0,75 p.p. pela terceira vez seguida, na reunião de política monetária de dezembro, para convencer o público de sua seriedade no combate à inflação. Com o eventual ajuste, a taxa iria para 2,25%. 

Em entrevista ao FT, Holzmann disse também que os juros poderão ter de subir a um ponto em que “causem dor”, mas acrescentou esperar que isso não ocorra.

Na Ásia, as bolsas fecharam sem direção única, enquanto investidores seguiram atentos à política chinesa anti-Covid. A tendência moderou a expectativa do mercado por uma eventual reabertura completa e mudanças nas regras da política de Covid-zero de Pequim.

Por aqui, o Tesouro faz leilão de pós-fixado, às 11h, e o Ministério da Economia divulga Relatório de Avaliação de Receitas e Despesas Primárias do 5º bimestre, às 14h30, seguido de coletiva do secretário especial do Tesouro e Orçamento, Esteves Colnago, 30 minutos depois.

No front político, o senador eleito Wellington Dias (PT-PI) afirmou, ontem à noite, que “não está certo” que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Transição vai deixar fora do teto de gastos por tempo indeterminado as despesas com o Bolsa Família. A afirmação contraria a proposta da minuta entregue semana passada ao relator do Orçamento, senador Marcelo Castro (MDB-PI), e aos presidentes da Câmara e do Senado, Arthur Lira (PP-AL) e Rodrigo Pacheco (PSD-MG).

Wellington Dias, que foi destacado pelo presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para coordenar as conversas com o Congresso sobre a PEC, disse que “o ideal é chegar a um consenso e protocolar o texto” hoje.

Questionado mais tarde, contudo, ele admitiu que, de fato, ainda não existe entendimento sobre o texto final da proposta.

Em meio ao desenrolar da pós-eleição, o Partido dos Trabalhadores (PT) protocolou no Supremo Tribunal Federal (STF) uma notícia-crime contra o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Augusto Nardes.

A notícia-crime pede o imediato afastamento do ministro e a instauração de investigação por pelo menos cinco crimes, após o vazamento de um áudio em que o magistrado da Corte de Contas supostamente articula para impedir a posse do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Na peça, o PT fala em indícios de violação a instituições democráticas, golpe de estado e ao processo eleitoral, e também acusa Nardes de apologia ao crime, crime de responsabilidade e improbidade administrativa.

Em um áudio divulgado pelo jornal Folha de S.Paulo, Nardes afirma ter conversado com o atual presidente Jair Bolsonaro (PL) e que, “em questão de horas, dia, no máximo, uma semana, dias talvez menos do que isso [haverá] um desenlace bastante forte na nação, imprevisíveis, imprevisíveis”.

Após a enorme repercussão, Nardes se licenciou do TCU na noite desta segunda-feira.

Desempenho dos principais índices às 7h45:

🇺🇸 S&P Futures +0,21%

🇩🇪 DAX +0,33%

🇺🇸 Nasdaq +0,18%

🇬🇧 FTSE +0,79%

🇫🇷 CAC+0,45%

🛢 Petróleo Brent +0,31%

🛢 Petróleo WTI +0,34%

💵 Índice Dólar -0,41%

🇺🇸 S&P VIX +0,49%

💰 Bitcoin -2,45%

💲 Ethereum -3,60%

 

(Com Agência Estado)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?