Empresas em ação: Fique de olho em Cruzeiro do Sul (CSED3), Petrobras (PETR3; PETR4), Engie (EGIE3) e outras

calculator-1044172_1920

Entre os destaques corporativos desta segunda-feira (15), a Mills (MILS3) informou que a S&P atribuiu os ratings de crédito de emissor de longo prazo ‘brAA-’ na Escala Nacional Brasil à Mills e a Cruzeiro do Sul (CSED3) anunciou mudanças na estrutura organizacional e aprovou o plano de recompra de ações. A Petrobras (PETR3; PETR4) assinou contrato com a Keppel Shipyard Limited para a construção da plataforma P-80, nona unidade a ser instalada no campo, a Engie (EGIE3) prestou esclarecimento sobre a notícia veiculada no jornal Valor Econômico, a Invepar (IVPR3B) cancelou a aquisição de participação societária na GRUPAR e a Localiza (RENT3), incorporadora das ações da Unidas, passou a estar legalmente obrigada a promover o recolhimento do imposto sobre a renda devido pelos antigos acionistas não residentes da Unidas.

Além disso, a B3 (B3SA3) foi excluída da ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal do estado de Minas Gerais, a Springs Global (SGPS3) anunciou a data de divulgação do resultado referente ao segundo trimestre de 2022 e a CPFL , acionista controladora da CEEE-T (EEEL3), apresentou pedido de registro de oferta pública de aquisição de ações ordinárias e preferenciais de emissão da empresa. A Kepler Weber (KEPL3) aprovou o encerramento do programa de recompra de ações, o processo de recuperação judicial da Sansuy (SNSY3) foi encerrado, a Porto Seguro (PSSA3) assinou acordo de investimentos referente à subscrição de parte das ações da Tech4 e a PetroReconcavo (RECV3) irá requerer redução de royalties dos seus campos e de suas subsidiárias caracterizados como campos marginais.

Mills (MILS3)

A Mills informou que a S&P atribuiu os ratings de crédito de emissor de longo prazo ‘brAA-’ na Escala Nacional Brasil à Mills, com perspectiva estável.

Na opinião da S&P, a perspectiva estável reflete sua expectativa de que a Mills manterá um sólido ritmo de crescimento nos próximos anos, aumentando sua participação no mercado brasileiro, sua base de receita e rentabilidade, enquanto aumenta sua escala nos segmentos de plataformas elevatórias e de linha amarela.

Em comunicado, a empresa afirmou que “essa nota representa uma evolução importante para a Mills, sendo 3 notas acima do rating atual da companhia”.

Cruzeiro do Sul (CSED3)

A Cruzeiro do Sul anunciou mudanças na estrutura organizacional em função da evolução nos rumos estratégicos e a definição de uma visão por unidades de negócio, alinhando verticais de ensino aos desafios do setor.

Segundo a empresa, tais mudanças visam garantir maior foco e velocidade na execução dos projetos para capturar oportunidades em cada uma destas verticais de ensino. Para isso, a Cruzeiro do Sul criou duas unidades de negócio, VP presencial e VP ensino digital, e a diretoria executiva acadêmica e de inovação, que serão componentes importantes na evolução desta nova estratégia.

Wilson Diniz passa a atuar como VP do ensino digital, Eduardo Senise ocupa o cargo de diretor de pós-graduação e não regulados, Luiz Gonzaga Foureaux Neto é o novo diretor de marketing/vendas, Luiz Henrique Amaral passa a atuar como VP de ensino presencial e Carlos Fernando de Araujo Jr. assume a diretoria executiva acadêmica e de inovação. Além disso, Felipe Negrão assume a diretoria financeira e Luis Felipe Bresaola passa a focar especificamente nas diretorias de relações com investidores e M&A, garantindo velocidade nos temas estratégicos inorgânicos da companhia.

Além disso, o conselho de administração aprovou o plano de recompra de até 6% do capital social da empresa, que objetiva a manutenção de ações de emissão da companhia em tesouraria.

Petrobras (PETR3; PETR4)

A Petrobras informou que, como resultado do avanço do projeto de desenvolvimento do campo de Búzios, no pré-sal da Bacia de Santos, assinou contrato com a Keppel Shipyard Limited para a construção da plataforma P-80, nona unidade a ser instalada no campo.

Essa plataforma será uma das maiores a operar no Brasil e uma das maiores da indústria de petróleo e gás mundial, com capacidade para produzir até 225 mil barris de petróleo por dia, processar até 12 milhões de metros cúbicos diários de gás e estocar mais de 1,6 milhão de barris. O projeto prevê a interligação de 14 poços, sendo 7 produtores de óleo e 7 injetores.

Engie (EGIE3)

A Engie prestou esclarecimento sobre uma notícia veiculada no jornal Valor Econômico, de título: “Engie planeja investir R$ 10 bi em energias renováveis em dois anos”. Na matéria, o jornal afirma que a estratégia de crescimento da Engie Brasil para aumentar o portfólio de geração e novas tecnologias a partir de fontes renováveis passa pelo Brasil, e que dos R$ 10 bilhões que planeja investir, R$ 3 bilhões são de capital próprio, para incrementar ao portfólio cerca de 1.500 MW de capacidade instalada, além de outros projetos.

Em comunicado, a companhia explicou que o foco do conteúdo da reportagem é o Grupo Engie como um todo, e não a EBE em particular.

“Veja-se, por exemplo, que a matéria apresenta o Sr. Maurício Stolle Bähr como “o CEO da empresa”, só podendo estar a se referir à EBP, da qual é, efetivamente, diretor presidente, enquanto o diretor-presidente e de relações com investidores da EBE é o signatário desta”, escreveu Eduardo Antonio Gori Sattamini.

Ainda de acordo com Eduardo, na entrevista, diretor-presidente da EBP discorre sobre suas impressões e expectativas de crescimento do investimento no Brasil do Grupo Engie, baseando-se nas visões e estratégias de desenvolvimento do Grupo Engie, que já são públicas e de conhecimento do mercado.

Por último, ele complementa que as informações contidas na notícia não podem e não devem ser entendidas como projeções de desempenho futuro da EBE, pois representam meramente considerações do diretor-presidente da EBP sobre expectativas de investimentos do Grupo Engie como um todo e que, como demonstrado, estão em linha com informações já públicas, não devendo ser consideradas como guidance da EBE.

Invepar (IVPR3B)

A Invepar informou que não houve o cumprimento de uma das condições precedentes do contrato para aquisição, pela companhia, da participação societária de 20% detida pela Airports Company South Africa (ACSA) na GRUPAR, e que o contrato teve seu prazo vencido e não renovado. Portanto, a aquisição da participação societária não foi efetivada.

Além disso, a Concessionária Litoral Norte (CLN) voltou a ser consolidada nas demonstrações financeiras da Invepar nas informações trimestrais referentes ao período encerrado em 30 de junho de 2022.

Localiza (RENT3)

A Localiza, incorporadora das ações da Unidas, passou a estar legalmente obrigada a promover o recolhimento do imposto sobre a renda devido pelos antigos acionistas não residentes da Unidas. As companhias promoverão a compensação do montante a ser recolhido com o valor dos dividendos a que o respectivo investidor fizer jus em 16 de agosto de 2022.

B3 (B3SA3)

A B3 foi excluída da ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal do estado de Minas Gerais. Em comunicado, a empresa afirmou que “a decisão reforça o entendimento exposto no comunicado anterior, no sentido de que a B3 fora incluída indevidamente naquela ação, já que apenas presta serviços de assessoria para licitações realizadas pela administração pública”.

Springs Global (SGPS3)

A Springs Global divulgará o resultado referente ao segundo trimestre de 2022 no dia 22 de agosto de 2022, segunda-feira, após o fechamento do mercado.

CEEE-T (EEEL3)

A CPFL, acionista controladora da Companhia Estadual de Transmissão de Energia Elétrica (CEEE-T), apresentou pedido de registro de oferta pública de aquisição de ações ordinárias e preferenciais de emissão da empresa para conversão de registro de companhia aberta da companhia perante a CVM como emissora de valores mobiliários, da categoria “A” para a categoria “B”.

Kepler Weber (KEPL3)

A Kepler Weber aprovou o encerramento do programa de recompra de ações de emissão da companhia, por meio do qual foram adquiridas 371.300 ações ordinárias.

Sansuy (SNSY3)

A 3ª Vara Judicial da Comarca de Embu das Artes/SP disponibilizou a certidão de trânsito em julgado da decisão que decretou o encerramento do processo de recuperação judicial da Sansuy.

Porto Seguro (PSSA3)

A Porto Seguro assinou acordo de investimentos referente à subscrição de 38% das ações representativas do capital social total e votante da Tech4, por meio do FIP Porto Ventures.

PetroReconcavo (RECV3)

A PetroReconcavo, em linha com a resolução da ANP e resolução nº 5 do Conselho Nacional de Política Energética, irá requerer redução de royalties para o mínimo legal de 5% dos seus campos e de suas subsidiárias caracterizados como campos marginais.

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?