Empresas em ação: Fique de olho em Romi (ROMI3), WEG (WEGE3), Randon (RAPT3), Fras-le (FRAS3) e outras

business-handshake-of-two-men-demonstrating-their-agreement-to-sign-agreement-or-contract-between-their-firms-companies-enterprises

A WEG (WEGE3) divulgou na manhã desta quarta-feira (20) o balanço corporativo referente ao segundo trimestre de 2022, enquanto a Indústrias Romi (ROMI3) publicou o relatório ontem (19) à noite. A CVC (CVCB3) divulgou a prévia operacional dos meses de abril e maio de 2022, enquanto Fras-le (FRAS3) e Randon (RAPT4) publicaram números mensais de receita referentes a junho.

No setor de energia, a Petrobras (PETR3; PETR4) realiza hoje o pagamento da segunda parcela dos dividendos aprovados em maio. Na Vibra (VBBR3), o atual diretor presidente, Wilson Pinto Ferreira Júnior anunciou a intenção de sair do cargo.

Petrobras (PETR3; PETR4)

A Petrobras realiza hoje o pagamento da segunda parcela da remuneração aos acionistas aprovada na reunião do Conselho de 5 de maio de 2022. O valor bruto distribuído nesta quarta-feira corresponde a dividendos de R$ 1,857745 por ação ordinária e preferencial em circulação, com base na posição acionária de 23 de maio de 2022.

Vibra Energia (VBBR3)

O atual diretor presidente da Vibra, Wilson Pinto Ferreira Júnior, informou ao Conselho de Administração sobre a intenção de desligar-se da empresa para buscar novos desafios em sua trajetória profissional. Em comunicado ao mercado nesta quarta-feira, a Vibra esclareceu que iniciará os trâmites relacionados à sucessão do diretor presidente, e reforçou o compromisso de conduzir tal processo de forma organizada, célere e harmoniosa, seguindo as melhores práticas de processos desta natureza. Wilson Ferreira Júnior continuará no cargo até a data do seu desligamento, ainda não divulgada.

Randon (RAPT4)

A Randon publicou hoje o relatório mensal não auditado de receita referente a junho. A Receita Líquida Consolidada da empresa foi de R$ 999,3 milhões no mês, ante R$ 932,3 milhões em maio. A cifra representa crescimento de 37,1% comparado aos R$ 729,2 milhões de junho de 2021. Em 2022, a receita total soma R$ 5,248 bilhões, alta de 30,4% comparado aos seis primeiros meses do ano passado.

Fras-le (FRAS3)

A Fras-le publicou hoje (20)o relatório mensal não auditado de receita referente a junho. A Receita Líquida Consolidada da empresa foi de R$ 290,1 milhões no mês, ante R$ 259,1 milhões em maio. A cifra representa crescimento de 51,5% comparado aos R$ 191,4 milhões de junho de 2021. Em 2022, a receita total soma R$ 1,487 bilhão, alta de 20% comparado aos R$ 1,239 bilhão seis primeiros meses do ano passado.

WEG (WEGE3)

A WEG publicou nesta manhã o balanço trimestral do 2T22. A Receita Operacional Líquida (ROL) da companhia foi de R$ 7.185,8 milhões no 2T22, 25% acima do trimestre imediatamente anterior e 5,2% superior ao mesmo período no ano passado. O Ebitda atingiu R$ 1,256 bilhões, 9,8% inferior ao 2T21 e 1,9% superior ao 1T22, enquanto a margem Ebitda de 17,5% foi 6,7 pontos percentuais menor do que no 2T21 e 0,6 ponto percentual menor do que o trimestre anterior. Ajustado pelos créditos tributários não recorrentes do 2T21, o Ebitda apresentou crescimento de 14,5% em relação ao 2T21;

Os resultados do segundo trimestre de 2022 confirmaram as expectativas da companhia com relação à demanda pelos produtos e serviços e de gradual superação das dificuldades do cenário macroeconômico no Brasil e exterior.

A WEG também aprovou dividendos intermediários no valor total de R$ 553.650.211,00,  correspondente a R$ 0,131948000 por ação. Os proventos serão distribuídos aos titulares de ações em 22 de julho de 2022. As ações serão negociadas “ex-dividendos” em 25 de julho. O pagamento do dividendo intermediário, bem como dos JCP declarados em março e junho de 2022, ocorrerá em 17 de agosto de 2022.

Indústrias Romi (ROMI3)

A Indústrias Romi publicou ontem à noite o balanço corporativo referente ao segundo trimestre de 2022. A entrada de pedidos foi de R$480,3 milhões no 2T22, 35,8% acima do registrado no 2T21. A carteira de pedidos da companhia alcançou R$904,3M ao final do 2T22, crescimento de 36,8% frente ao 2T21

O crescimento na entrada de pedidos da Unidade de Fundidos e Usinados no 2T22 em relação ao 2T21 foi de 19,9%, diante da continuidade da demanda por peças de grande porte e da importante retomada dos demais segmentos atendidos por essa unidade de negócio. A receita operacional líquida consolidada do 2T22 atingiu R$372,1 milhões, crescimento de 5,9% em relação ao 2T21. A carteira de pedidos total da companhia, ao final do 2T22, alcançou R$904,3 milhões, um crescimento de 36,8% em relação ao 2T21, com destaque para as unidades de negócio de Máquinas Romi e Fundidos e Usinados.

CVC (CVCB3)

A CVC divulgou a prévia operacional dos meses de abril e maio de 2022. As informações são preliminares e não auditadas e, portanto, sujeitas a revisões posteriores. As reservas confirmadas no Brasil nos meses de abril e maio de 2022 representaram 71% das vendas realizadas em igual período em 2019 (pro forma, ajustado por aquisições realizadas) e 54% no 1T22. Destaca-se no período a forte recuperação na procura por viagens internacionais, que atingiram 67% das reservas registradas em abril e maio de 2019, alta de 44% no 1T22 comparado ao 1T19.

 

 

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
PUBLICIDADE

Related Posts

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE