Fique de olho em Ambev [ABEV3], Braskem [BRKM5], Vale [VALE3] e outras

bolsa

Entre os destaques corporativos desta quarta-feira (08), a Ambev registrou lucro líquido consolidado de R$ 3,804 bilhões no primeiro trimestre de 2024.

Ambev [ABEV3]

A Ambev registrou lucro líquido consolidado de R$ 3,804 bilhões no primeiro trimestre de 2024, montante 0,04% menor do que o apurado um ano antes, superando a expectativa do Prévias Broadcast em 15,3%. Já o Ebitda ajustado, de R$ 6,534 bilhões, e a receita líquida, de R$ 20,276 bilhões, ficaram em linha.

Segundo a companhia, “momentum comercial no Brasil liderou o caminho mais uma vez” no primeiro trimestre de 2024, com volumes recordes para um primeiro trimestre tanto em cerveja quanto em Bebidas Não Alcoólicas (NAB). Já as indústrias em declínio na Argentina e no Canadá representaram maiores desafios.

Braskem [BRKM5]

O presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, minimizou a saída do grupo Adnoc das negociações pela compra da fatia da Novonor (ex-Odebrecht) na Braskem, sinalizando expectativa de novas propostas, que não devem ser afetadas pelo passivo ambiental em Maceió, segundo ele.

A petroquímica comunicou que o Norges Bank, banco central da Noruega, adquiriu quase 3 milhões de ações PNA, atingindo participação acionária de 5,61%.

Vale [VALE3]

A Vale disse que tomou conhecimento pela mídia do pedido da Advocacia Geral da União (AGU) contra a companhia, a Samarco e a BHP, para pagamento de R$ 79,6 bilhões, e que irá se manifestar nos autos, após ser formalmente notificada. O pedido da AGU foi feito ontem, mas é no âmbito de decisão anterior, da Justiça Federal de 1ª instância, de 25 de janeiro, na Ação Civil Pública proposta pelo MPF, que impôs às companhias o pagamento de R$ 47,6 bilhões, por danos morais coletivos pelo rompimento da barragem de Fundão.

Petrobras [PETR4]

A Petrobras planeja fechar o formato da sua volta à refinaria de Mataripe, da Acelen, em junho ou julho deste ano, disse nos EUA, o presidente da estatal, Jean Paul Prates. O fechamento do negócio, porém, ainda deve levar mais meses, conforme disse ao Broadcast o diretor Financeiro Sérgio Caetano Leite.

Prates também informou que “não tem nenhum plano” de firmar parceria comercial com a Refinaria do Amazonas (Ream), antiga Reman do sistema Petrobras, vendida ao grupo Atem no fim de 2022.

Telefônica [VIVT3]

O lucro líquido da Telefônica Brasil, dona da Vivo, cresceu 7,3% no primeiro trimestre do ano em relação ao mesmo período de 2023, chegando a R$ 896 milhões, 10,5% abaixo do Prévias Broadcast. O aumento está relacionado ao crescimento da receita, principalmente na divisão de serviços móveis, acompanhada de manutenção de custos sob controle. O Ebitda aumentou 6,8% na mesma base de comparação anual, indo a R$ 5,277 bilhões.

Carrefour [CRFB3]

O Carrefour reportou lucro líquido de R$ 39 milhões no primeiro trimestre, revertendo prejuízo de R$ 113 milhões de um ano antes. O Ebitda ajustado foi de R$ 1,418 bilhão, alta de 36,6%.

Os resultados foram considerados mistos pela XP, “com um crescimento fraco de receita, mas uma sólida expansão de margem bruta e Ebitda”.

GPA [PCAR3]

O GPA reportou prejuízo líquido consolidado aos controladores de R$ 660 milhões no primeiro trimestre de 2024, uma piora de 166,5% ante ao apresentado um ano antes. O Ebitda foi de R$ 380 milhões, alta de 69,3%.

Excluindo o impacto do one-off no primeiro trimestre, a companhia mostrou um resultado operacional 6,2% acima do esperado pela Genial Investimentos, com uma margem Ebitda ajustada 30 pontos-base superior ao projetado.

BRF [BRFS3]

A BRF reportou lucro líquido de R$ 594 milhões no primeiro trimestre de 2024 e reverteu o prejuízo de R$ 1,024 bilhão de igual período de 2023. O Ebitda ajustado ficou em R$ 2,117 bilhões, 248,8% maior.

A empresa também aprovou novo programa de recompra de até 14 milhões de ações ordinárias, ante 814.523.002 em circulação no mercado no momento. O plano vai até outubro de 2025.

Engie [EGIE3]

A Engie Brasil teve lucro líquido de R$ 793 milhões no primeiro trimestre, queda de 10,1% ante igual período de 2023. O Ebitda ajustado alcançou R$ 1,815 bilhão, queda de 12,1%.

Auren [AURE3]

A Auren registrou lucro líquido de R$ 253,6 milhões no primeiro trimestre, alta de 10,3% frente o reportado em igual etapa do ano passado. O Ebitda consolidado alcançou de R$ 599,6 milhões, alta de 32,7%.

Prio [PRIO3]

A Prio reportou lucro líquido de US$ 224,048 milhões no primeiro trimestre, recuo de 3% quando comparado ao mesmo período de 2023. O Ebitda alcançou US$ 467,018 milhões, alta de 33%.

Suzano [SUZB3]

A Suzano disse que “inexiste” qualquer documento formal ou celebração de qualquer acordo em relação a uma potencial operação para aquisição da International Paper. O posicionamento se deu em resposta aos questionamentos da B3 sobre notícias de que a empresa estaria com proposta de US$ 15 bilhões para aquisição da International Paper, fato que levou a ação da companhia a cair mais de 12% ontem, liderando as perdas da sessão.

Banrisul [BRSR6]

O Banrisul informou que o desastre climático no Rio Grande do Sul não provocou impactos patrimoniais (ativos imobilizados) relevantes e que, apesar da atuação predominante no Estado, ainda não é possível estimar os impactos nos negócios da companhia. Ontem, a S&P colocou os ratings de crédito do banco em observação negativa por conta das incertezas sobre os efeitos das enchentes nos seus números.

Blau [BLAU3]

A Blau registrou um lucro líquido de R$ 40,10 milhões no primeiro trimestre de 2024, uma queda de 22,70% na base de comparação anual.

A receita líquida entre os meses de janeiro e março somou R$ 359,70 milhões, uma alta de 39,30% em um ano.

O EBITDA (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) totalizou R$ 61,0 milhões, um crescimento de 4,70% na comparação com igual período do ano anterior.

Cury [CURY3]

A Cury registrou lucro líquido de R$ 154,10 milhões no primeiro trimestre de 2024, um crescimento de 63,8% na base anual de comparação.

Já a receita líquida da empresa foi de R$ 837,4 milhões de janeiro a março deste ano, um avanço de 40,70% em relação ao primeiro trimestre de 2023.

Eternit [ETER3]

A Eternit apresentou, no primeiro trimestre de 2024, uma receita líquida de R$ 267,0 milhões, inferior em 5% ao trimestre anterior.

O EBITDA (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), em critério recorrente, somou R$ 17,0 milhões, recuo de 25% em relação ao resultado do quarto trimestre do ano anterior.

Fras-le [FRAS3]

A Fras-le registrou um lucro de R$ 107,6 milhões no primeiro trimestre de 2024, um crescimento de 20,4% na base de comparação anual.

A receita líquida se expandiu em 0,3% em um ano, para R$ 841,2 milhões.

O EBITDA (sigla em inglês para lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) somou R$ 154 milhões entre os meses de janeiro e março, uma queda de 13,00% em doze meses.

JSL [JSLG3]

A JSL registrou um lucro líquido de R$ 33,6 milhões no primeiro trimestre de 2024, um crescimento de 25,4% em relação ao observado no mesmo período do ano anterior.

A receita líquida avançou 32,70% em doze meses, para R$ 2 bilhões.

Mater Dei [MATD3]

O EBITDA (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de Mater Dei no primeiro trimestre de 2024 atingiu R$ 140 milhões, um aumento de 6% frente ao mesmo intervalo do ano anterior.

A margem EBITDA alcançou 23,90%, e esse valor representa uma queda de 1,30 p.p. em relação ao primeiro trimestre do ano anterior.

No trimestre atual, o lucro líquido ajustado alcançou R$ 64 milhões, aumento de 27,00% em comparação com o mesmo período do ano anterior e de 38,00% em comparação com o quarto trimestre do ano passado.

OdontoPrev [ODPV3]

A OdontoPrev registrou um lucro líquido de R$ 146,70 milhões no primeiro trimestre de 2024, um crescimento de 5% na base de comparação anual.

O EBITDA somou R$ 206,90 milhões, uma retração de 8,6% em doze meses.

RD Saúde [RADL3]

A RD Saúde, antiga Raia Drogasil, registrou um lucro líquido ajustado de R$ 213,70 milhões no primeiro trimestre de 2024, um crescimento de 4,8% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Vulcabras [VULC3]

A Vulcabras registrou um lucro líquido de R$ 88,8 milhões no primeiro trimestre de 2024, um crescimento de 6,2% na base de comparação anual.

O EBITDA, em critério recorrente, somou R$ 122,4 milhões no mesmo período, um avanço de 4,70% em doze meses.

Wilson Sons [PORT3]

A Wilson Sons registrou um lucro líquido de R$ 104,30 milhões no primeiro trimestre de 2024, um crescimento de 26,2% na base de comparação anual.

O EBITDA (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) avançou 16,10% em doze meses, a R$ 282,2 milhões entre os meses de janeiro e março.

Multiplan [MULT3]

A Multiplan suspendeu temporária e parcialmente a operação do ParkShopping Canoas, e manteve apenas o funcionamento da operação de supermercado, para atender às necessidades básicas da população.

A companhia afirma trabalhar junto às autoridades, em busca de atenuar os impactos causados pelas fortes chuvas, e também, se coloca à disposição para auxiliar em iniciativas que possam ajudar a sociedade.

Oncoclínicas [ONCO3]

Marcus Vinicius Dias Severini foi eleito para ocupar a presidência do conselho fiscal da Oncoclínicas, em mandato a ser exercido durante o mandato de membro do colegiado.

Renato Fairbanks Nascimbeni de Sá e Silva Ribeiro foi eleito para ocupar o cargo de vice-presidente do conselho fiscal, a ser exercido durante o seu mandato de membro do colegiado.

PetroRecôncavo [RECV3]

No dia 29 de abril, o conselho de administração da PetroRecôncavo aprovou, por unanimidade, o aumento do capital social, dentro do limite de capital autorizado, em razão do exercício de opções de compra de ações no âmbito do Plano de Outorga de Opção de Compra de Ações.

O montante total do aumento de capital foi de R$ 449.610,00.

O capital social passou, portanto, de R$ 2.905.940.989,42 para R$ 2.906.390.599,42, dividido em 293.380.126 ações ordinárias, nominativas, escriturais e sem valor nominal.

Sabesp [SBSP3]

O comitê de auditoria da Sabesp passou a ser composto por Eduardo Person Pardini, coordenador do colegiado desde maio de 2023 e especialista financeiro, Karolina Fonsêca Lima, membro do mesmo comitê desde igual período, e Karla Bertocco Trindade, presidente do conselho de adminsitração.

Os três executivos compõem o conselho de administração da Sabesp.

Tegma [TGMA3]

A Tegma declarou que as fortes chuvas no Rio Grande do Sul (RS) não afetaram de maneira significativa suas principais instalações. Em nota, a companhia ressaltou que sua importante rota de escoamento de veículos de sua principal base no estado para o restante do país não foi severamente impactada.

Contudo, as entregas dentro do Estado estão suspensas parcialmente.

Totvs [TOTS3]

A Totvs exerceu a opção de compra para adquirir ações remanescentes de RD Gestão e Sistemas (RD Station), correspondentes a 337.981 ações ordinárias (ON), pelas quais a companhia desembolsou R$ 259,0 milhões, calculada nos termos previstos no acordo de acionistas firmado entre as partes em 31 de maio de 2021 e pago em moeda corrente nacional.

A RD Station passa a ser integralmente detida pela companhia.

Vivara [VIVA3]

Pela primeira vez, a Vivara passou a integrar o Ibovespa (IBOV), principal índice da B3 – Brasil, Bolsa, Balcão e o principal indicador do desempenho das ações mais negociadas da Bolsa.

A nova carteira vai estar vigente até o fim de agosto de 2024.

A partir de agora, a Vivara passa a fazer parte do índice que se destaca por ser referência principal para avaliar o desempenho das ações na B3, e junta-se assim às empresas mais relevantes do mercado de capitais do Brasil.

Esta inclusão na carteira representa um reconhecimento significativo por parte do mercado de capitais à Vivara, e aumenta a visibilidade e a atratividade das suas ações para negociação, diz a companhia.

Yduqs [YDUQ3]

A SPX Gestão de Recursos Ltda. passou a deter 15.522.600 ações ordinárias de emissão da Yduqs, aproximadamente 5,02% do capital social.

Por fim, a gestora ainda informa que não tem intenção de adquirir o controle nem de alterar sua estrutura administrativa, além de não fazer parte de qualquer acordo ou contrato que regule o exercício do direito de voto ou a compra e venda de valores mobiliários emitidos.

Rumo [RAIL3]

A Rumo anunciou, na última terça-feira (7), o cumprimento das condições para o Step Down de taxa na 2ª emissão de debêntures da Malha Paulista.

Segundo a empresa, a Malha Paulista alcançou uma redução significativa de 17,46% nas emissões específicas até 2023, com base no ano de 2019 como referência.

Esse resultado foi verificado através do Relatório Anual de Sustentabilidade da Rumo, relativo ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2023.

Santos Brasil [STBP3]

A Santos Brasil anunciou, na última terça-feira (7), que movimentou 127.184 contêineres no mês de abril, alta de 19,5% quando comparado ao mesmo período do ano passado.

O volume de movimentações em contêineres cheios aumentou para 32,70% em abril de 2024.

Em uma visão detalhada por ativo, no Tecon Santos, as movimentações subiram 15,90% a 109.830. No Tecon Imbituba, cresceu 96,5%, a 9.004. Já no Tecon Vila do Conde, avançou 17,90%, a 8.310, em comparação ao mês de abril de 2023.

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?