Fique de olho em Assaí [ASAI3], Rede D’Or [RDOR3] e Vale [VALE3]

bolsa

Entre os destaques corporativos desta quarta-feira (26), o Assaí aprovou um programa de recompra de até 3,8 milhões de ações ordinárias de emissão própria.

Assaí [ASAI3]

O Assaí aprovou um programa de recompra de até 3,8 milhões de ações ordinárias de emissão própria, o equivalente a 0,28% do total de papéis em circulação.

Auren Energia [AURE3]

João Henrique Batista de Souza Schmidt vai retornar ao posto de presidente do conselho de administração, após a renúncia de Mateus Gomes Ferreira do cargo de membro e presidente do colegiado.

A posse foi programada para a próxima segunda-feira, 1º de julho, no último dia de Ferreira como presidente.

A partir desta data, Ferreira assume as posições de vice-presidente de Finanças (CFO) e de diretor estatutário de Relações com Investidores (RI).

Gafisa [GFSA3]

A Gafisa mantém negociações com o fundo de investimento imobiliário (FII) Macam Shopping para realizar a subscrição em cotas de emissão, por meio da integralização das ações de emissão da REC Guadalupe.

JBS [JBSS3]

A JBS comunicou os resultados antecipados da oferta de compra de três séries de notas da JBS USA Food Company, anunciada no dia 11 de junho.

Segundo a companhia, um total de US$ 2,72 bilhões do valor principal foi validamente ofertado e não validamente retirado.

Porto [PSSA3]

A Porto aprovou a distribuição de R$ 204,8 milhões em juros sobre o capital próprio (JCP), com data de corte programada para a próxima sexta-feira, 28 de junho.

Rede D’Or [RDOR3]

A Rede DʼOr aprovou a distribuição de R$ 350 milhões em juros sobre o capital próprio (JCP), o equivalente a R$ 0,15 por ação, com pagamento programado para o dia 9 de julho.

Suzano [SUZB3]

A Suzano informou que o início das operações do Projeto Cerrado, em Mato Grosso do Sul (MS), vai ocorrer ao longo de julho deste ano.

Vale [VALE3]

A Vale confirmou, após o fechamento, a precificação de US$ 1 bilhão em oferta de bonds para 2054.

A empresa vai usar a captação externa para liquidação e recompra de títulos.

US$ 500 milhões serão usados para liquidar bonds com vencimento em 2026, sem a realização de um processo de oferta de recompra.

Os outros US$ 500 milhões serão utilizados no processo de recompra de parte dos bonds com vencimento em 2036, 2039 e 2034.

Vibra [VBBR3]

A Vibra aprovou a distribuição de R$ 520 milhões em juros sobre o capital próprio (JCP), o equivalente a R$ 0,46 por ação, com pagamento a ser efetuado até a data de 30 de dezembro de 2025.

WEG [WEGE3]

A WEG aprovou a distribuição de mais de R$ 260 milhões em juros sobre o capital próprio (JCP), o equivalente a R$ 0,06 por ação, com pagamento programado para o dia 14 de agosto.

Fleury [FLRY3]

A Fleury anunciou que a Moody’s Local BR, agência de classificação de risco, alterou o rating Corporativo (CFR) e para as emissões de debêntures sem garantia real para ‘AAA.br’, de AA+.br. Isto é, a perspectiva foi revisada de positiva para estável.

“Essa atualização reflete a evolução positiva da escala da Fleury, uma administração prudente e aquisições recentes, resultando em níveis saudáveis de rentabilidade, baixa volatilidade de margens e alta geração de caixa”, diz a agência.

Segundo a Moody’s, a empresa tem demonstrado fortes métricas de crédito, alinhadas com as expectativas da agência.

Ambipar [AMBP3]

A Ambipar anunciou nesta quarta-feira (26), que fechou uma parceria inédita com a Heineken Brasil para implementar um novo sistema de economia circular do vidro no país.

A colaboração visa fortalecer os principais elos da cadeia de reciclagem, incluindo cooperativas de catadores de materiais recicláveis e grandes geradores de resíduos, além de estabelecer um modelo de negócio circular, financeiramente sustentável e socialmente responsável.

Sobretudo, essa ação faz parte de um ecossistema, que será revelado pela Heineken nesta quarta-feira, com um aporte inicial de mais de R$ 150 milhões.

B3 [B3SA3]

A Câmara de Vereadores do Rio aprovou o projeto de lei que altera o Código Tributário do município, reduzindo de 5% para 2% o ISS (Imposto Sobre Serviços) cobrado nas atividades de bolsas de valores, mercadorias e futuros. O projeto é visto como essencial para atrair para a cidade a bolsa da ATG, uma plataforma de negociações de ativos financeiros controlada pela gestora Mubadala Capital. O Broadcast apurou que, com projeto aprovado, o conselho de administração analisará a sugestão de instalar a sede da bolsa no Rio.

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?