Fique de olho em Banco do Brasil [BBAS3], Braskem [BRKM5], Eletrobras [ELET3] e outras

bolsa

Entre os destaques corporativos desta quinta-feira (09), o Banco do Brasil registrou um lucro líquido ajustado de R$ 9,300 bilhões no primeiro trimestre de 2024.

Banco do Brasil [BBAS3]

O Banco do Brasil registrou um lucro líquido ajustado de R$ 9,300 bilhões no primeiro trimestre de 2024, alta de 8,8% na base de comparação anual.

A margem financeira foi de R$ 25,734 bilhões, avanço de 21,6% em um ano. Ativos somaram R$ 2,305 trilhões, alta de 9,00% em um ano.

O patrimônio líquido foi de R$ 179,02 bilhões, alta de 5,6% em um ano. A carteira de crédito foi de R$ 1,138 trilhão, 10,2% acima do registrado um ano antes.

Braskem [BRKM5]

A Braskem reportou um prejuízo líquido de R$ 1,390 bilhão no primeiro trimestre de 2024, 49,90% acima do previsto.

Já o EBITDA recorrente somou R$ 1,140 bilhão (+7,00% sobre o mesmo trimestre do ano passado) e a receita líquida, R$ 17,920 bilhões (-8%).

Eletrobras [ELET3]

A Eletrobras anunciou lucro líquido de R$ 331,0 milhões no primeiro trimestre de 2024 (-19,00% na comparação anual).

O EBITDA ajustado caiu 19,00%, para R$ 4,505 bilhões, e a receita operacional líquida foi reduzida em 5%, a R$ 8,718 bilhões.

Energisa [ENGI11]

A Energisa registrou lucro líquido consolidado de R$ 1,135 bilhão no primeiro trimestre de 2024, alta de 123,00% na base de comparação anual.

O EBITDA somou R$ 2,52 bilhões, crescimento de 36,00% em relação ao mesmo período de 2023.

Marisa [AMAR3]

A Marisa Lojas aprovou 6ª emissão de notas comerciais escriturais, no valor de R$ 150 milhões.

Petrobras [PETR4]

A Petrobras reiterou não haver decisão sobre tag along ou compra de fatia da Novonor na Braskem.

Rede D’Or [RDOR3]

A companhia firmou acordo com a Atlântica Hospitais e Participações, companhia da Bradesco Seguros voltada ao investimento em hospitais, para criação de uma nova rede de hospitais, a “Atlântica D’Or”.

Valor do investimento total foi estimado em R$ 1,156 bilhão, arcado proporcionalmente pelas partes.

Vale [VALE3]

Justiça negou pedido da Advocacia-Geral da União (AGU) para bloquear R$ 80 bilhões de Vale, BHP e Samarco em ação referente ao caso.

Mills [MILS3]

A Mills informou nesta quinta-feira (9), que o seu conselho de administração aprovou o contrato de compra, através de sua subsidiária integral, Mills Pesados, para adquirir a JM Empilhadeiras por R$ 279,5 milhões.

Com isso, a empresa compra 100% das cotas da JM Empilhadeiras, que inclui mais de 1.900 ativos e seus respectivos contratos.

Após o fechamento da operação, A Mills pagará 50% à vista e o restante ao longo dos próximos 3 anos, somado a um earn-out, que será pago baseado no atingimento de métricas operacionais, a partir do ano de 2029, podendo ser prorrogado até 2030.

Smart Fit [SMFT3]

A Smart Fit informou nesta quinta-feira (9), que teve um lucro líquido de R$ 110 milhões nos três primeiros meses de 2024 (1T24), o que representa uma alta de 5% na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Na receita líquida, a franquia de academias somou R$ 1,260 bilhão, algo 28% maior que o registrado no 1T23.

O EBTIDA (lucro antes juros) da Smart Fit ficou em R$ 395 milhões no primeiro trimestre de 2024, um crescimento de 30% quando ao mesmo intervalo de meses do ano passado.

Inter [INBR32]

O banco Inter teve um lucro líquido de R$ 274 milhões no primeiro trimestre de 2024 (1T24), crescimento de 40,5% na comparação com o mesmo intervalo de meses em 2023, que registrou R$ 195 milhões.

Na receita líquida, o banco somou R$ 2,3 bilhões, algo 27% maior que o registrado no mesmo período do ano anterior.

O Retorno sobre Patrimônio (ROE) foi de 9,7%, um acúmulo de +114bps nos últimos dois anos.

Americanas [AMER3]

A Americanas antecipou nesta quinta-feira (9), que, considerando o número de ações de titularidade dos acionistas cadastrados para participar de sua Assembleia-Geral Extraordinária, convocada para se realizar, de forma digital, no dia 10 de maio, não deverá ser atingido o quórum mínimo legal de 2/3 do capital social com direito a voto, necessário para a instalação da AGE

Ainda que não seja efetivamente atingido o quórum previsto em lei, a Americanas, no horário e data marcados, realizará a leitura de um termo de não-instalação.

Segundo a companhia, será futuramente divulgado os documentos referentes à segunda convocação da AGE, que poderá ser instalada com a presença de qualquer número de acionistas.

Oncoclínicas [ONCO3]

A Oncoclínicas comunicou nesta quinta-feira (9), que o acionista WNT Gestora de Recursos passou a deter 26.478.200 ações ordinárias de sua emissão, o equivalente a 5,02% de seu capital social.

Segundo a empresa, essa posição não objetivo alterar a composição de controle ou a estrutura administrativa da companhia.

3R Petroleum [RRRP3]

A 3R Petroleum reportou nesta quinta-feira (9), que teve um prejuízo líquido de R$ 235,6 milhões no 1º trimestre de 2024, revertendo ganho líquido de R$ 12,7 milhões no mesmo período do ano anterior.

Na receita líquida de vendas, a petroleira totalizou R$ 2,007 bilhões nos primeiros três meses deste ano, aumento de 3,5 vezes ante a receita de R$ 574 milhões em igual período de 2023.

Quanto ao EBTIDA (lucro antes de juros impostos, depreciação e amortização) da companhia, foi apresentado um montante de R$ 724,6 milhões nos primeiros três meses deste ano, algo 4,7 vezes maior em relação ao EBTIDA de R$ 155,6 milhões um ano antes.

Taesa [TAEE11]

Nesta quarta-feira (8), a Taesa anunciou aos seus acionistas, ao mercado em geral e aos demais interessados proposta de distribuição de proventos.

Pela execução do planejamento estratégico e maior previsibilidade por parte do mercado, a base de cálculo para distribuição de proventos da companhia passa a ser o lucro líquido regulatório a partir de 2024.

Para o exercício social de 2024, a proposta de distribuição de proventos vai ser de, no mínimo, 75% do lucro líquido regulatório.

Copel [CPLE6]

O conselho de administração da Copel aprovou, nesta quarta-feira (8), o início da etapa não vinculante para potencial desinvestimento em treze ativos de geração de pequeno porte da subsidiária integral Copel GeT, em total de 118,7 MW de capacidade instalada,

O desinvestimento faz parte da estratégia de geração de valor da companhia, e objetiva a melhoria da eficiência operacional do portfólio da Copel GeT e a otimização na alocação de capital do grupo.

Adicionalmente, a medida possibilita o reaproveitamento de profissionais em funções-chave vinculadas aos respectivos ativos, os quais já estão devidamente treinados e qualificados, em substituição parcial aos profissionais que deixarão a companhia por meio do Plano de Demissão Voluntária (PDV).

PadTec [PDTC3]

A receita líquida de PadTec somou R$ 58,4 milhões no primeiro trimestre de 2024, uma cifra 26,30% menor que a registrada em igual período do ano anterior.

A empresa registrou lucro bruto de R$ 14,90 milhões e margem bruta de 25,50% no período.

No primeiro trimestre de 2024, o EBITDA (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi negativo em R$ 6,2 milhões.

CSU Digital [CSUD3]

A receita líquida de CSU Digital avançou 4,8% em um ano, a R$ 139,2 milhões no primeiro trimestre de 2024.

O lucro líquido cresceu 20% em doze meses, a R$ 24,2 milhões entre os meses de janeiro e março deste ano.

O EBITDA (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) somou R$ 48,30 milhões, um crescimento de 11,10% em um ano.

Cogna [COGN3]

A Cogna revisou o guidance de sua controlada Vasta, e prevê um crescimento de 12% do Valor Anual de Contrato (ACV) para o ciclo de 2024.

O documento vai apresentar um crescimento orgânico de 12% em relação à receita de subscrição do ciclo de vendas de 2023 (do 4º trimestre de 2022 ao 3º trimestre de 2023), e totalizar R$ 1,350 bilhão, o que representa uma revisão do guidance de ACV originalmente estimado entre 16% – 18% de crescimento.

Esse ajuste reflete o número efetivo de alunos das escolas parceiras após os pedidos de vendas complementares ao longo do 1º trimestre de 2024, diz a companhia.

Enjoei [ENJU3]

A soma de ações detidas pelo conjunto de fundos de investimento geridos por Absoluto Partners Gestão de Recursos Ltda. atingiu posição de 4,54% do total de ações ordinárias (ON) da Enjoei.

Log-In [LOGN3]

O conselho de administração de Log-In aprovou a realização da 3ª emissão de notas comerciais escriturais, em duas séries, nominativas e escriturais, com valor unitário de R$ 1.000.000,00, que perfaz o montante total de R$ 420.000.000,00.

R$ 370.000.000,00 referem-se às notas comerciais da primeira série e R$ 50.000.000,00 referem-se às notas comerciais da segunda série, com prazo de vencimento de 2556 dias corridos contados da respectiva data de emissão.

As notas serão distribuídas publicamente exclusivamente a investidores profissionais.

Profarma [PRFM3]

A Profarma registrou um lucro líquido de R$ 1,70 milhão no primeiro trimestre de 2024, uma reversão ao prejuízo líquido de R$ 5 milhões observado em igual período do ano anterior.

A receita líquida subiu 11,2% em doze meses, para R$ 2,25 bilhões.

O EBITDA (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) somou R$ 51,00 milhões, um crescimento de 37,00% na base de comparação anual.

T4F [SHOW3]

A T4F registrou um prejuízo líquido de R$ 3,30 milhões no primeiro trimestre de 2024.

A receita líquida totalizou R$ 34,6 milhões entre os meses de janeiro a março deste ano, um recuo de 86% em um ano.

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?