Fique de olho em BTG Pactual (BPAC11), Banco Inter (INBR32), COPEL (CPLE6) e outras

asa-e-k-13EsoonqDkY-unsplash

Entre os destaques corporativos desta sexta-feira (07), BTG Pactual (BPAC11) concluiu a compra do Banco BESA, MRV (MRVE3) atualizou sua operação de Multifamily nos EUA através da Resia, Banco Inter (INBR32) apresentará pedido de cancelamento do registro de companhia aberta à CVM, e Copel GeT, subsidiária integral da COPEL (CPLE6), celebrou contrato para compra de dois complexos eólicos por R$ 1,8 bilhão. 

O fundo Fonte de Saúde, acionista controlador da Alliar (AALR3), protocolou nova versão da minuta do edital da OPA da companhia, Tecnisa (TCSA3) esclareceu notícia do Valor Econômico sobre lançamento de torre no Jardim das Perdizes, CTEEP (TRPL4) aprovou aditivo do contrato para a retirada da SE Centro do leilão, e G2D Investments (G2DI33) anunciou que foi celebrada uma nova rodada de capitalização na CERC, liderada por fundos da Mubadala Capital.

Além disso, a Moody ‘s Local elevou o Rating Corporativo da SYN Prop e Tech (SYNE3), Renova (RNEW3; RNEW4; RNEW11) iniciará a sexta e última janela de pedido de conversão, Iguatemi (IGTI11) inaugurou o Sky Galleria, conjuntos corporativos de até mil metros quadrados por andar para locação, e LOG (LOGG3) concluiu venda de sua participação na Torino para o FII CSHG Logística.

A Fitch elevou os Ratings Nacionais de Longo Prazo de ‘AA-(bra) para ‘AA(bra), à controlada da Log-In (LOGN3), Wiz (WIZS3) concluiu a operação de aquisição de participação na corretora de seguros exclusiva das concessionárias de veículos do Grupo Le Lac, e Ânima (ANIM3) definiu a data de anúncio dos resultados do 3T22.

BTG Pactual (BPAC11)

O BTG Pactual concluiu a aquisição do controle acionário do Banco BESA, nova denominação de Banco Econômico, que está em liquidação extrajudicial 

O BTG comunicou que submeterá pedido de registro de oferta pública unificada de aquisição de até a totalidade das ações ordinárias e preferenciais classe A remanescentes de emissão do BESA, em atendimento à obrigação de apresentar uma oferta pública de aquisição em razão da alienação do controle do BESA ao BTG Pactual e para cancelamento de registro de companhia aberta emissora de valores mobiliários na categoria “A” na CVM.

Além disso, o aumento de capital social do Banco Besa foi homologado nesta sexta-feira, passando de R$ 500,74 milhões para R$ 668,85 milhões.

MRV (MRVE3)

A MRV atualizou sua operação de Multifamily nos Estados Unidos através da Resia. Segundo a construtora, com a atual dinâmica de aumento de juros e pressão inflacionária nos EUA, criou-se uma demanda ainda mais forte por imóveis para locação, em especial no sul do país, no chamado Sun Belt.

“As famílias que não possuem condições de financiar um imóvel ou adotam um estilo de vida asset light e recorrem ao aluguel, encontram a solução oferecida pela Resia, que desenvolve empreendimentos para a locação affordable, destinada à classe trabalhadora, ou workforce, nos estados da Florida, Texas e Georgia”.

A empresa ainda afirma que a forte demanda aliada à escassez de imóveis destinados à locação permite aumento expressivo no valor do aluguel, “que reforça ainda mais o momento positivo para os projetos de multifamily.” 

Considerando o cenário americano e as margens elevadas alcançadas com as vendas da empresa, o plano de crescimento da operação da Resia busca a construção e venda anuais de 12 mil unidades nos Estados Unidos até 2030.

“Com o plano apresentado, o resultado líquido da Resia continuará ganhando representatividade nos resultados da MRV&Co. Entre os anos de 2022 e 2024, estimamos um lucro líquido acumulado de US$ 273 milhões para a Resia, número que alcançará a marca de US$ 2,8 bilhões no acumulado entre os anos de 2028 e 2030”, afirmou a MRV em comunicado ao mercado.

Banco Inter (INBR32)

O Banco Inter informou que a HoldFin, sua única acionista, aprovou o cancelamento do registro do Inter como companhia aberta, categoria “A”, perante a CVM. Assim, como ato subsequente, o banco apresentará o pedido de cancelamento do registro à CVM.

O cancelamento foi aprovado no contexto da reorganização societária da instituição, com a migração da sua base acionária para Inter&Co. 

COPEL (CPLE6)

A Copel GeT, subsidiária integral da COPEL, celebrou contrato para compra dos Complexos Eólicos Santa Rosa & Mundo Novo (SRMN) e Aventura, por R$ 1,8 bilhão. 

Os complexos são detidos atualmente pela EDP Renováveis Brasil e totalizam 260,4 MW de capacidade instalada. De acordo com a COPEL, a aquisição faz parte da estratégia da companhia de crescimento em energia renovável, amplia a diversificação da matriz de geração e está totalmente aderente à sua política de investimentos. 

O empreendimento possui financiamentos de longo prazo (vencimentos até 2043) contratados junto ao Banco do Nordeste, com taxas de IPCA + 2,19% a.a. (Complexo Aventura) e IPCA + 1,98% a.a. (Complexo Santa Rosa & Mundo Novo). 

Alliar (AALR3)

O fundo Fonte de Saúde, acionista controlador da Alliar, protocolou nova versão da minuta do edital da oferta pública de aquisição (OPA) de ações da companhia por alienação de controle.

O fundo esclareceu que, dentre as alterações implementadas, destaca-se a alteração do preço por ação a ser pago no âmbito da OPA, que passa a ser de R$ 20,75, acrescido da variação da taxa Selic desde 14 de abril até a data da liquidação financeira do leilão da oferta. 

Tecnisa (TCSA3)

A Tecnisa prestou esclarecimentos sobre uma notícia divulgada pelo jornal Valor Econômico na última quarta-feira (05), intitulada “Tecnisa volta a lançar no Jardim das Perdizes após oito anos”.

A notícia afirma, entre outras informações, que a incorporadora deve lançar mais uma torre no início de novembro, a Reserva Figueiras, com VGV de R$ 260 milhões e unidades de quatro dormitórios.

A Tecnisa esclareceu que o lançamento de novo empreendimento no Jardim das Perdizes e do potencial VGV não são projeções de desempenho futuro, mas “meros objetivos da administração, com base em dados do mercado e tendências do setor de atuação da companhia, alinhado às estratégias já divulgadas” pela empresa. 

CTEEP (TRPL4)

A CTEEP aprovou o aditivo do contrato para a retirada da SE Centro, a qual será objeto de licitação no leilão 02/2022. A companhia terá direito ao reequilíbrio econômico-financeiro, via indenização a ser paga por parcela de ajuste e/ou receita de CAAE.

A inclusão da SE Centro no leilão ainda depende de manifestação do Tribunal de Contas da União acerca do adequado encaminhamento do tema.

G2D Investments (G2DI33) 

A G2D Investments anunciou que foi celebrada uma nova rodada de capitalização na CERC, liderada por fundos da Mubadala Capital – uma subsidiária do fundo soberano Mubadala Investment Company. 

A transação reavalia a participação da G2D na empresa, de R$ 33,2 milhões para R$ 66,5 milhões, o que representa aproximadamente o dobro de crescimento  em relação aos valores investidos pela G2D em agosto de 2020 e em setembro de 2021. 

Após a operação, o valor patrimonial líquido (NAV) da posição detida pela plataforma de investimentos na CERC teve uma valorização estimada de 100% desde a publicação das demonstrações financeiras do segundo trimestre de 2022. Adicionalmente, o NAV estimado por ação da G2D evoluiu de R$7,10 para R$ 7,42.

SYN Prop e Tech (SYNE3)

A Moody’s Local elevou o Rating Corporativo (CFR) da SYN Prop e Tech de A+.br para AA.br. Ao mesmo tempo, a agência elevou os ratings das 1ª e 2ª Séries da 13ª emissão de debêntures sem garantia de A.br para AA-.br. A perspectiva é estável.

Renova (RNEW3; RNEW4; RNEW11) 

A Renova iniciará a sexta e última janela de pedido de conversão, na qual credores das sociedades do Grupo Renova poderão manifestar interesse na conversão de seus créditos em ações da companhia.

O prazo para manifestação e recebimento do pedido de conversão pela empresa será de 30 dias, com início nesta sexta-feira (07) e encerramento em 5 de novembro de 2022.

Iguatemi (IGTI11)

A Iguatemi anunciou a inauguração do Sky Galleria, conjuntos corporativos de até mil metros quadrados por andar para locação, no que a empresa chamou de “o novo ícone corporativo de Campinas e região”.

Com ABL total de 14.500 m² e conjuntos corporativos de 250 m² a 1.000 m², o Sky Galleria está dentro do complexo multiuso Galleria, que “se destaca entre os mais sofisticados centros de compras do país, com um mix de operações completo, formado por lojas especializadas em moda e acessórios”, afirmou a Iguatemi.

A torre comercial já se encontra com mais de 50% de ABL comercializada.

LOG (LOGG3) 

A LOG concluiu a venda de sua participação societária na Torino para o fundo imobiliário CSHG Logística, com o recebimento, pela LOG, da primeira parcela da operação no valor de R$ 120,3 milhões, o equivalente a 70% do preço total do ativo. A parcela remanescente será paga mediante o cronograma estipulado no contrato de aquisição.

Log-In (LOGN3)

A Fitch elevou os Ratings Nacionais de Longo Prazo de ‘AA-(bra) para ‘AA(bra), à controlada da Log-In, a TVV, e de sua primeira emissão de debêntures, com garantias reais, no montante total de R$ 240 milhões e vencimento final em 2033. 

Os recursos da emissão vêm sendo destinados aos investimentos atrelados à renovação do contrato de arrendamento do TVV. A perspectiva dos ratings é estável. 

De acordo com o relatório da Fitch: “A elevação do rating reflete a forte performance financeira do TVV nos últimos 12 meses, acima das expectativas da Fitch, mesmo em um cenário adverso, com redução de volume de contêineres. ”

Wiz (WIZS3)

A Wiz concluiu a operação, pela Wiz Conseg, subsidiária da companhia, de aquisição de participação societária na corretora de seguros exclusiva das concessionárias de veículos do Grupo Le Lac. 

Com a conclusão, a Wiz Conseg passa a ser titular de 50,1% do capital social total da Trombini , que detém a exclusividade, por dez anos, para a comercialização de produtos de seguridade nas 11 concessionárias de veículos das marcas Jeep, Citroën, Peugeot e Hyundai pertencentes ao Grupo Le Lac, no estado do Paraná.

Ânima (ANIM3)

A Ânima definiu a data de anúncio dos resultados do 3º trimestre de 2022. A divulgação ocorrerá dia 14 de novembro de 2022, antes da abertura do mercado.

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?