Fique de olho em Light (LIGT3), Gol (GOLL4), Cyrela (CYRE3) e outras

chris-liverani-NDfqqq_7QWM-unsplash

Entre os destaques corporativos desta quinta-feira (13), as vendas no varejo em setembro de 2022 cresceram 0,3% em comparação com igual mês de 2021, segundo ICVA da Cielo (CIEL3), EspaçoLaser (ESPA3) recebeu carta de renúncia da diretora, Verde reduziu participação na Light (LIGT3) e Invesco, na Odontoprev (ODPV3).

Pague Menos (PGMN3) realizará evento anual com investidores, o Pague Menos Day, CCR (CCRO3) reportou informações sobre movimentação nas concessões sob sua gestão , e Gol (GOLL4) anunciou conclusão de linha de financiamento de US$ 80 milhões com Apollo. A companhia aérea também divulgou atualização ao investidor sobre suas expectativas para o 3T22.

A Cyrela (CYRE3) divulgou prévia de resultados operacionais do 3º trimestre de 2022, Eletrobras (ELET3; ELET5; ELET6) concluiu venda das ações da SPE Amapari, detidas pela Eletronorte, para Eneva (ENEV3) por R$ 17,79 milhões, e Braskem (BRKM3; BRKM5; BRKM6) prestou esclarecimentos sobre oscilações atípicas em suas ações.

Vivara (VIVA3) celebrou primeiro aditivo e consolidação ao acordo de acionistas da empresa, Bradesco (BBDC4) prestou esclarecimentos sobre notícia que afirma que processo de falência pode provocar prejuízo de R$ 600 milhões ao banco, e CPFL Energia (CPFE3) informou que foi concedido registro e autorização para a CPFL Comercialização de Energia Cone Sul realizar OPA da CPFL-T.

Além disso, EDP Brasil (ENBR3) divulgou informações do mercado de energia elétrica do 3T22 e do acumulado dos nove meses de 2022, e EzTec (EZTC3) publicou prévia operacional do 3T22.

Cielo (CIEL3)

As vendas no varejo em setembro de 2022 cresceram 0,3%, descontada a inflação, em comparação com igual mês de 2021, segundo o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA). Em termos nominais, que espelham a receita de vendas observadas pelo varejista, o ICVA apresentou alta de 13%. 

Segundo a companhia, os efeitos de calendário beneficiaram o resultado, porque houve uma sexta-feira a mais, dia em que as vendas costumam ser mais intensas, e uma quarta-feira a menos, data em que o comércio está menos aquecido, que em setembro de 2021. 

Além disso, o feriado da Independência caiu numa quarta feira neste ano. No ano passado havia caído numa terça-feira, um feriadão, com menos movimentação do comércio. Sem considerar esses efeitos, o varejo apresentou crescimento nominal de 12,5%. Na comparação deflacionada, houve retração nas vendas de 0,2%. 

Na opinião de Diego Adorno, gerente de produtos de dados da Cielo, o comércio continua em recuperação, mas num ritmo menor que nos meses anteriores. Uma das razões está no setor de postos de gasolina “Já vinha de um desaceleração e apresentou uma queda em setembro em relação ao mesmo mês de 2021. É um reflexo de dois fatores: da redução recente do preço dos combustíveis e de uma base comparativa mais forte, em setembro de 2021, que vinha de um processo de afrouxamento de quarentena”, afirma.

Odontoprev (ODPV3)

A Odontoprev recebeu comunicado da Invesco, informando que alienou ações ordinárias emitidas pela companhia. De forma agregada, a participação da última alcançou cerca de 27 milhões de ações ordinárias, representando aproximadamente 4,80% do total das ações ordinárias emitidas pela Odontoprev.

EspaçoLaser (ESPA3)

A EspaçoLaser recebeu carta de renúncia apresentada por Thayssa Cristina de Moura ao cargo de diretora sem designação específica. O conselho de administração da companhia consignou que as funções anteriormente exercidas por Thayssa passarão a ser exercidas por Fernanda Salles Milred, atual diretora sem designação específica da companhia. 

Light (LIGT3)

A Light recebeu correspondência da Verde, informando a alienação de fundos sob sua gestão. Assim, a Verde passou a deter cerca de 18 milhões de ações ordinárias de emissão da companhia, representativas de aproximadamente 4,95% do capital social da Light. 

A empresa também informou que o diretor de relações com investidores, Gisomar Francisco de Bittencourt Marinho, irá se desligar da companhia em até 45 dias. Dentro desse período, a Light anunciará o seu substituto.

Gol (GOLL4)

A Gol anunciou a conclusão de uma linha de financiamento de US$ 80 milhões com a Apollo PK AirFinance para a aquisição de nove motores novos spare diretamente da fabricante CFM. 

Segundo a empresa, a transação irá proporcionar à GOL a flexibilidade operacional adicional para a renovação da frota e apoiará o aumento da produtividade e redução dos custos unitários.

Os nove motores novos são compostos por 1 LEAP-1B25 e 8 CFM56-7B27 que equiparão as frotas de Boeing 737-MAX e Boeing 737-NG, respectivamente, que serão recebidos pela companhia diretamente da CFM International até o final de 2022. 

A taxa de juros all-in é de aproximadamente 7% ao ano, e o prazo de amortização é de cinco anos. Os recursos originados pela transação cobrirão a totalidade do custo de aquisição dos motores, descontados dos adiantamentos (pre-delivery payments) já realizados pela GOL.

Além disso, a companhia aérea divulgou uma atualização ao investidor sobre as suas expectativas para o terceiro trimestre de 2022. As informações abaixo são preliminares e não auditadas.

Para o 3T22, a GOL estima prejuízo por ação (LPA) e prejuízo por ação depositária americana (LPADS) de aproximadamente R$1,81 e US$ 0,71 , respectivamente. A margem Ebitda no trimestre está estimada em aproximadamente 15%. 

A receita unitária de passageiros (PRASK) esperada para o terceiro trimestre é maior em cerca de 45%, comparada ao mesmo período do ano anterior, impulsionada pelo crescimento contínuo na demanda doméstica de viagens de lazer combinado com a retomada gradual de viagens internacionais. 

A receita da Smiles, programa de fidelidade da companhia aérea, foi maior em 53% em comparação ao mesmo período de 2019, com um crescimento na base de clientes de 31% em relação ao 3T19. A receita unitária total (RASK) deverá apresentar crescimento de 45% no mesmo período, segundo a Gol.

Cyrela (CYRE3)

A Cyrela divulgou a prévia de seus resultados operacionais do 3º trimestre de 2022. A companhia lançou 14 empreendimentos no trimestre, totalizando um volume de R$ 2,92 milhões, 33% superior ao realizado no mesmo período do ano passado e 26% acima do segundo trimestre de 2022.

As vendas líquidas contratadas neste trimestre somaram R$ 2,28 milhões, valor 67% superior ao registrado no 3T21 e 41% acima do 2T22.

Os resultados operacionais apresentados estão sujeitos à revisão da auditoria.

(1) incluindo as unidades permutadas / (2) líquido de rescisões e com permuta

Pague Menos (PGMN3)

A Pague Menos realizará seu evento anual com investidores, chamado de Pague Menos Day, em formato híbrido, com transmissão via webcast no dia 21 de outubro de 2022, às 9h30.

Serão abordadas a estratégia e perspectivas de crescimento da companhia, bem como temas relacionados à agenda de expansão, hub de saúde, transformação digital e integração extrafarma.

Participarão do evento Patriciana Queirós, presidente do conselho, Mário Queirós, diretor presidente, Luiz Novais, diretor vice-presidente financeiro e de relação com investidores e outros vice-presidentes e executivos da Pague Menos.

Eletrobras (ELET3; ELET5; ELET6) e Eneva (ENEV3)

A Eletrobras concluiu a venda das ações da SPE Amapari, detidas pela subsidiária Eletronorte, para a Eneva por R$ 17,79 milhões. 

A Eletronorte detinha 49% do capital social da SPE Amapari, representado por cerca de 55 milhões de ações ordinárias, e, por meio desta operação, a Eneva passou a ser dona da totalidade da empresa.

A alienação está no escopo da iniciativa de racionalização das participações societárias da Eletrobras, levando as empresas do grupo a deterem um total de 75 SPEs, afirmou a Eletrobras.

Amapari tinha como atividade principal a operação da central geradora termelétrica – UTE Serra do Navio, localizada no município de Serra do Navio, no Amapá, mas encerrou suas operações em 2013 e foi desmobilizada em 2019. 

Braskem (BRKM3; BRKM5; BRKM6)

A Braskem prestou esclarecimentos à CVM após questionamentos sobre oscilações atípicas em suas ações entre os dias 28 de setembro e 11 de outubro. Na última terça-feira (11), os papéis da Braskem saltaram 10,89% (ON), 18,57% (PNA) e 25,48% (PNB).

Segundo a companhia, não há nenhuma informação não divulgada que justifique os movimentos. Contudo, a empresa pontuou que realizou o seu segundo ESG Day na segunda-feira (10), no qual foram divulgados relatórios de mercado favoráveis destacando as avenidas de crescimento, os pilares estratégicos da companhia e seus avanços na agenda ESG. 

“Vale destacar que um destes relatórios reforçou a recomendação de compra das ações de emissão da companhia”, afirmou em comunicado.

Além disso, a Braskem também mencionou a notícia veiculada na mídia a respeito do processo de venda da empresa. A notícia, veiculada no blog de Lauro Jardim, do jornal O Globo, intitulada  “A nova proposta da Apollo pela Braskem”, afirma que a gestora americana Apollo fez uma nova oferta pela petroquímica. 

A proposta, que seria 25% acima da anterior, teria como acordo o pagamento de R$ 50 por ação, e incluiria o fechamento de capital da empresa na B3 – e a posterior reabertura na bolsa de Nova York, nos Estados Unidos.

A empresa negou as afirmações e reforçou que não conduz eventuais negociações da Novonor e Petrobras para a venda da companhia.

CCR (CCRO3)

A CCR reportou informações sobre a movimentação nas concessões sob sua gestão a partir da divulgação do resultado consolidado do levantamento referente ao tráfego das rodovias, na forma de veículos equivalentes, à mobilidade urbana, em termos de passageiros transportados, e aos aeroportos, em número de passageiros embarcados, referente a setembro.

Linhas 8 e 9: início da operação em 27 de janeiro de 2022
Blocos Sul e Central: as operações tiveram início no decorrer do mês de março 2022.

A empresa também divulgou os resultados das controlada individualmente, que podem ser conferidos abaixo:

MSVia

ViaOeste

AutoBAn

Vivara (VIVA3)

A Vivara celebrou o primeiro aditivo e consolidação ao acordo de acionistas da empresa, originalmente firmado em 19 de agosto de 2019, entre Nelson Kaufman, Marina Kaufman Bueno Netto, Márcio Monteiro Kaufman e Paulo Kruglensky. O primeiro aditivo entrou em vigor na segunda-feira (11).

Hapvida (HAPV3) 

A Hapvida comunicou que foi submetido à CVM o pedido de análise prévia para registro de oferta pública de distribuição dos certificados de recebíveis imobiliários da 62ª emissão, em até três séries, da Virgo.

Os recebíveis serão lastreados em debêntures simples não conversíveis em ações, da espécie quirografária, com garantia adicional fidejussória, da sétima emissão da BCBF, controlada indireta da companhia. 

Segundo a Hapvida, o intuito das emissões é fazer frente aos compromissos financeiros de natureza imobiliária, como aluguéis, da BCBF e de suas controladas, em linha com a otimização do perfil da dívida consolidada da companhia e com sua estratégia de expansão em curso.

Bradesco (BBDC4)

O Bradesco prestou esclarecimentos após pedido da CVM sobre notícia veiculada na Revista Veja, sob o título “Legislação – esqueleto no armário”.

A publicação da Veja afirma que um processo de falência de uma construtora, que remonta a três décadas, pode provocar um prejuízo de R$ 600 milhões ao banco.

Um acórdão indeferiu recurso do Bradesco contra a decisão, em segunda instância, que favorece a massa falida da Montreal Engenharia, segundo a matéria. “De acordo com a sentença, o banco se beneficiou indevidamente de um acordo com a construtora e se apropriou de bens que deveriam ter sido destinados ao pagamento das dívidas trabalhistas e com o Fisco”, afirma.

Durante o seu processo falimentar, a empresa firmou em 1998 um acordo com um de seus principais credores, o Bradesco. A dívida avaliada, à época, era de 32 milhões de reais, em decorrência de empréstimo para a compra de equipamentos, e a empreiteira cedeu os mesmos ativos ao banco em troca da quitação do débito. 

Ainda de acordo com a Veja, isso não poderia ter sido feito “por mudar as bases da massa falida, passar na frente de outros credores e prejudicar a continuidade das operações da empresa”. O Bradesco aceitou os ativos e repassou para a Inepar, em troca de ações da empresa, avaliadas então em 20,4 milhões de reais, disse a notícia. Os outros credores da Montreal, por sua vez, não receberam nada, complementou

Em 2018, o escritório Rücker & Longo Advogados encontrou o contrato milionário, datado de vinte anos antes e reabriu o processo com a alegação de que o Bradesco não poderia ter firmado o acordo com a empresa em meio ao processo falimentar, pedindo a devolução dos 20,4 milhões de reais de 1998, que chegam a 600 milhões de reais em valores atuais. 

De acordo com o Bradesco, a ação judicial proposta pela Montreal Engenharia ainda se encontra sub judice, tendo sido opostos embargos de declaração contra o acórdão proferido em segunda instância, que estão pendentes de julgamento, e sendo também cabível a interposição de recurso especial. 

Segundo os advogados que representam o banco no processo, a chance de reversão da referida decisão, em sede de recurso, é possível, na medida em que o acórdão foi omisso em relação a relevantes questões jurídicas a serem discutidas junto aos tribunais superiores. “Assim, não há qualquer montante a ser provisionado no momento, ao contrário do que consta da notícia”, afirmou a instiruilção.

Além disso, o Bradesco esclareceu, em relação ao valor da possível perda, que não existe nos autos do processo nenhum cálculo homologado confirmando o montante de eventual condenação e que as bases de cálculo do valor pleiteado pela massa falida, incluindo os fatores de correção monetária, são questões controvertidas em relação às quais ainda não houve manifestação final do poder judiciário. 

O banco também ressaltou que, ainda que correspondesse à possível perda resultante do processo, o valor representaria apenas 0,39% do patrimônio líquido do Bradesco, o que denota não se justificar a publicação de fato relevante por parte do banco. 

CPFL Energia (CPFE3) 

A CPFL Energia informou que foi concedido pela CVM o registro e a autorização para a CPFL Comercialização de Energia Cone Sul, acionista controladora da CPFL-T, realizar oferta pública de aquisição de ações ordinárias e preferenciais de emissão da CPFL-T.

A OPA será realizada para conversão de registro de companhia aberta da CPFL-T perante a CVM como emissora de valores mobiliários, da categoria A para a categoria B. 

EDP Brasil (ENBR3) 

A EDP Brasil divulgou as informações referentes ao mercado de energia elétrica do terceiro trimestre de 2022 e do acumulado dos nove meses de 2022, dos segmentos de atuação da companhia. 

O volume de energia distribuída apresentou aumento de 1% no terceiro trimestre, sendo 1,9% na EDP SP e -0,4% na EDP ES. No acumulado, o volume de energia distribuída aumentou 1,9%, 1,6% na EDP SP e 2,4% na EDP ES. 

EzTec (EZTC3)

A EzTec divulgou a prévia operacional do terceiro trimestre de 2022. Em comunicado, a empresa informou que houve lançamentos de R$ 410 milhões e vendas líquidas de R$ 426 milhões, o segundo maior volume de vendas brutas da história da companhia.

Impulsionado pelo sucesso do lançamento comercial da 2º fase do projeto Unique Green (já em construção), a EzTec atingiu R$ 481 milhões em vendas brutas no 3T22, 80% maior se comparado ao 2T22 e 72% maior se comparado ao 3T21. 

Unique Green 1º e 2º fase – 48% Vendido

Foram R$ 361 milhões de vendas de estoque “Em obras”, o maior volume da história da companhia. Excluído os efeitos do Unique Green no trimestre, o volume de vendas do estoque “Em obras” superou em 65% o volume do 2T22, e 52% o volume do 3T21.

 

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?