Fique de olho em Nvidia [NVDC34], Eletrobras [ELET3] e Petrobras [PETR4]

bolsa

Entre os destaques corporativos desta quarta-feira (19), a Nvidia alcançou o posto de empresa mais valiosa do mundo, à frente de Apple e Microsoft, com um valor de mercado de US$ 3,34 trilhões.

Arezzo [ARZZ3]

Em assembleia-geral extraordinária (AGE), acionistas de Arezzo e do Grupo Soma deliberaram que, uma vez consumada a incorporação de Arezzo, a empresa vai passar a se chamar Azzas 2154 S.A. e o código de negociação escolhido foi AZZA3.

Acionistas do Grupo Soma receberão 0,120446593048 novas ações ordinárias, nominativas, escriturais e sem valor nominal de emissão da Arezzo para cada 1 ação ordinária, nominativa e sem valor nominal de emissão do Grupo SOMA de sua titularidade, observado que a referida relação de troca pode estar sujeita a eventuais ajustes, conforme disposto no Protocolo e Justificação.

Eventuais frações de ação de emissão da Arezzo decorrentes da incorporação serão agrupadas em números inteiros para, em seguida, serem alienadas no mercado à vista administrado pela B3 S.A. – Brasil, Bolsa, Balcão após a consumação da operação.

O último dia de negociação das ações do Grupo Soma vai ocorrer no dia 31 de julho. No dia seguinte vai ocorrer o início da negociação das ações da Arezzo. Em 5 de agosto, ocorre o crédito das ações AZZA3 aos acionistas Grupo Soma em decorrência da incorporação.

CSN [CSNA3]

O voto de desempate do ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Antonio Carlos Ferreira, decidiu ontem que houve mudança de controle com a entrada do grupo ítalo-argentino Ternium na Usiminas.

A compra da participação de 27,70% foi anunciada em 2011, por R$ 4,1 bilhões, e a CSN, de Benjamin Steinbruch, sócia minoritária da siderúrgica mineira, entrou na Justiça para fazer valer o direito de “tag along”, ou seja, de estender a oferta aos demais acionistas.

Com a decisão do STJ, por três votos a dois, a Corte acolheu o recurso de Steinbruch no litígio bilionário entre os acionistas da Usiminas, e determina que o grupo Ternium pague indenização que pode chegar a R$ 5 bilhões.

B3 [B3SA3]

A B3 informou a alteração do valor por ação dos dividendos e dos juros sobre o capital próprio (JCP) aprovados na última quinta-feira, 13 de junho. R$ 470 milhões serão distribuídos a investidores posicionados em base acionária ao fim da sessão da última terça-feira (18).

Os valores dos dividendos foram ajustados de R$ 0,03466368 para R$ 0,03480117 por ação.

Já os valores atribuídos por ação relacionados ao pagamento de juros sobre capital próprio (JCP) foram revisados de R$ 0,05108332 para R$ 0,05128593 por ação (valor líquido de R$ 0,04342082 para R$ 0,04359304).

Eletrobras [ELET3]

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou o pleito de anuência prévia para incorporação de Furnas Centrais Elétricas pela Eletrobras.

A incorporação, que já havia sido aprovada pela assembleia-geral de 29 de dezembro de 2023, encerrada em 11 de janeiro de 2024, vai ocorrer em data a ser definida pelo conselho de administração.

Para a companhia, a medida representa marco importante à reorganização societária da e simplificação de sua estrutura como previsto em seu Plano Estratégico.

Embraer [EMBR3]

A Embraer quer se tornar um parceiro do governo dos Estados Unidos da América na área de defesa, e penetrar nesse mercado com seu cargueiro C-390, que entrou em operação em 2019 e ainda contabiliza apenas seis aviões no ar. As informações são do site Brazil Journal.

Para isso, a companhia aumenta sua estrutura no País, com mais funcionários, e avalia inclusive um M&A que possa ajudar no processo.

A afirmação foi feita pelo head de defesa da companhia, João Bosco da Costa Jr., durante um evento com jornalistas na fábrica da companhia.

Energisa [ENGI11]

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) aprovou a redução média de 1,76% para tarifas da Energisa Minas Rio, de Energisa.

E, ainda, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) aprovou a aquisição da Infra Gás pela empresa, um negócio anunciado em meados de maio por R$ 890 milhões.

Cemig [CMIG4]

A diretoria executiva da Cemig deliberou favoravelmente pela declaração de R$ 429.709.000,00 em juros sobre o capital próprio (JCP). O montante corresponde a R$ 0,15021208844 por ação.

Terão direito acionistas detentores de ações ordinárias (ON) e preferenciais (PN) na próxima sexta-feira, dia 21 de junho.

Os papéis da companhia ficam ex-direitos em 24 de junho. O pagamento vai ser realizado em duas parcelas iguais: a primeira, até 30 de junho de 2025, e a segunda, até 30 de dezembro de 2025.

Hypera [HYPE3]

A Hypera anunciou o pagamento do valor bruto de R$ 61.752.591,88 em juros sobre o capital próprio (JCP), o equivalente a R$ 0,0976 por ação ordinária (ON).

O pagamento vai ser realizado até o final do exercício social de 2025, em data a ser definida pela diretoria.

Tem direito quem tiver ações até o final da próxima sexta-feira, dia 21 de junho.

Light [LIGT3]

A 3ª Vara Empresarial da Comarca do Rio de Janeiro homologou nesta terça-feira (18) o plano de recuperação judicial da elétrica Light.

A companhia busca reestruturar uma dívida de R$ 11,0 bilhões.

O PRJ havia sido aprovado em assembleia-geral no dia 29 de maio, com o apoio de mais de 99,00% dos credores, constituídos principalmente por debenturistas, bondholders e bancos.

Lojas Quero-Quero [LJQQ3]

Alaska Investimento e LAPB Gestão de Recursos Financeiros aumentaram a participação que administram em ações ordinárias de Lojas Quero-Quero.

Gestoras atingiram participação correspondente a 20,00% do total de ações ordinárias de emissão da companhia, no total de 39.029.618 ações ordinárias (ON).

As gestoras não possuem ações alugadas, opções ou contratos de swap que conferem pagamentos com base no retorno das ações.

O aumento da participação acionária dos fundos visa a mera realização de operações financeiras e não pretende alterar a composição do controle ou a estrutura administrativa da companhia.

Natura [NTCO3]

A Natura anunciou o lançamento de seu fundo de Corporate Venture Capital (CVC), batizado de Natura Ventures, a ser gerido pela VOX Capital.

Com capital inicial de R$ 50 milhões para os primeiros três anos, o fundo dispõe de um portfólio composto por até quinze startups, e realizar aportes entre R$ 2 milhões e R$ 10 milhões em rodadas de estágio Seed.

A maior parte dos investimentos foca no Brasil, diz a empresa, sem descartar a possibilidade de investimentos internacionais.

O fundo visa ampliar a relação da empresa com startups no desenvolvimento de novas soluções de tecnologia e negócios.

Serão quatro eixos de atuação: circularidade e regeneração; conexão e experiência do cliente; ciclos prósperos para as consultoras de beleza e suas comunidades; e tecnologias habilitadoras para transformação.

Nvidia [NVDC34]

A Nvidia alcançou o posto de empresa mais valiosa do mundo, à frente de Apple e Microsoft, com um valor de mercado de US$ 3,34 trilhões.

As ações da companhia já se valorizaram em 218% nos últimos doze meses, ao passo que S&P 500 acumula ganhos de 24% e o Nasdaq 100, 30%.

O papel encerrou a última terça-feira (18) em alta de 3,5%, cotado a US$ 135,58. A ação atingiu este recorde onze dias depois de um stock split que tornou o papel mais acessível aos investidores de varejo.

Petrobras [PETR4]

A Petrobras assinou, na terça-feira, (18), o Protocolo de Intenções com o Governo do Estado do Rio de Janeiro para a realização de estudos conjuntos para a avaliação da viabilidade de implantação de um projeto piloto de energia eólica offshore.

O acordo prevê o estabelecimento de mecanismos de cooperação, com o alinhamento do projeto aos programas e políticas estaduais e fomento de ações de melhoria da região onde o piloto vai ser implementado.

A construção de um projeto piloto de geração eólica no mar do Rio de Janeiro possibilita o teste e qualificação de novas tecnologias.

Isto contribui para a definição de elementos de aumento de competitividade e dos principais desafios a serem superados para o desenvolvimento de futuros projetos em escala comercial.

Raízen [RAIZ4]

O conselho de administração de Raízen deliberou, por unanimidade e sem ressalvas, pela realização da 2ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, de espécie quirografária, com garantia adicional fidejussória, em série única, no valor de R$ 1,05 bilhão.

Recursos líquidos obtidos serão destinados para propósitos gerais.

Sabesp [SBSP3]

A Sabesp conseguiu autorização de seus credores para a troca de controle da companhia, um dos passos necessários para a privatização, informou o presidente da empresa, André Salcedo.

O grupo obteve o waiver [aval para a troca de controle sem quitação antecipada das dívidas] de credores que respondem por R$ 22 bilhões em dívidas, que incluem debêntures, empréstimos com bancos nacionais e com organismos multilaterais.

Apenas para uma parcela “irrisória” dos credores, que detém R$ 50 milhões, houve o pré-pagamento, “em benefício do processo como um todo”, disse o CEO.

Ser [SEER3]

Na terça-feira (18) foram proferidas decisões judiciais que autorizam a Ser Educacional a realizar vestibulares para os cursos superiores de Medicina nas cidades de Salvador (BA) e Santarém (PA) para o preenchimento de 60 vagas anuais em cada curso, um total de 120 vagas anuais.

Os processos de autorização dos cursos de medicina em questão passaram por toda tramitação regular pela Lei do SINAES.

Santarém (PA) alcançou conceito 5 (nota máxima 5) e recomendação positiva do Conselho Nacional de Saúde, e Salvador (BA), conceito 4.

Zamp [ZAMP3]

A Zamp celebrou com a Starbucks Corporation, na qualidade de titular da marca “Starbucks”, contratos para explorar a marca e desenvolvimento das operações Starbucks no território brasileiro.

A eficácia dos contratos fora sujeita à conclusão da aquisição, pela companhia, da sociedade (NewCo) que vai ser proprietária de determinados bens e direitos que compõem as operações das lojas Starbucks no Brasil.

Grendene [GRND3]

A Grendene anunciou as novas iniciativas da marca Melissa.

Dentre os objetivos principais da companhia para a Melissa estão:

– a abertura de novas lojas, somadas a atual rede de 409 pontos comerciais ativos; e
– a adoção de um novo conceito arquitetônico, a ser gradualmente implementado nos próximos meses, e a nova identidade visual vai ser apresentada ao público no stand da Melissa na ABF Franchising Expo, um dos maiores eventos de franquias do mundo, que ocorre entre os dias 26 e 29 de junho em São Paulo (SP).

Além disso, a Melissa avança no faturamento omnicanal, o que deve aumentar consideravelmente a sua representatividade, certo que um dos impulsionadores deste crescimento foi a modalidade Ship from Store, já implementada em algumas lojas da Marca e que deve ser expandida durante o segundo semestre de 2024.

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?