Fique de olho em Petz [PETZ3], Oi [OIBR3], CSN [CSNA3], Natura [NTCO3] e outras

bolsa

Entre os destaques corporativos desta sexta-feira (19), a Petz [PETZ3] informou a assinatura de MOU para uma possível fusão com a Cobasi, a CSN [CSNA3] prestou esclarecimentos sobre uma notícia referente à oferta da companhia pela InterCement, e a Oi [OIBR3] informou a aprovação do novo plano de RJ.

Já a Estapar [ALPK4] divulgou sua prévia operacional do primeiro trimestre de 2024, a Natura [NTCO3] lançou seu primeiro Relatório Anual Integrado, e a C&A [CEAB3] divulgou um novo programa de recompra de ações.

Petz [PETZ3]

A Petz informou hoje que assinou memorando de entendimentos (MOU) não vinculante para uma possível fusão com a Cobasi, que deve criar o maior negócio de “pet” do Brasil.

Com a fusão, a nova companhia terá uma rede de 483 lojas, e alcançará um faturamento bruto de aproximadamente R$ 6,9 bilhões e um Ebitda ajustado IAS17 de R$ 464 milhões (considerando o ano de 2023).

Segundo a Petz, a relação de troca entre as companhias foi calculada considerando o preço por ação de R$ 7,10 de emissão da companhia.

O MOU prevê que, quando fechada a operação, o capital social da sociedade combinada será representado por 50,0% de acionistas da Petz e por 50,0% de acionistas da Cobasi.

Além disso, haverá uma distribuição em moeda corrente nacional no valor total de R$ 450 milhões para os acionistas da empresa, sujeitos a determinados ajustes.

Nesse sentido, a Petz contratou o Itau BBA para assessorar a fusão e escolheu o escritório Lefosse Advogados como assessor jurídico. Já a Cobasi engajou como assessor financeiro o Banco Morgan Stanley. e como assessor jurídico o escritório Pinheiro Neto Advogados.

CSN [CSNA3]

Em resposta à notícia veiculada pela Coluna do Broadcast sobre uma oferta de R$ 6 bilhões que teria feito por InterCement, a CSN afirma que apresentou oferta para aquisição de ativos da companhia, no âmbito de um processo competitivo, ainda em andamento.

A CSN reitera informações divulgadas em fato relevante e esclarece que as discussões sobre a oferta continuam em andamento com o alienante.

Até esta quinta-feira (18), não houve a assinatura de documento vinculante que gerasse obrigação ou compromisso firme para a realização da potencial transação, nem outro evento que ensejasse a divulgação de fato relevante.

Por fim, a CSN confirmou seu compromisso de manter seus acionistas e o mercado devidamente informados acerca dos eventuais desdobramentos da potencial operação, nos termos da legislação aplicável.

Oi [OIBR3;OIBR4]

A Oi comunicou hoje que seus credores aprovaram o Plano de Recuperação Judicial (PRJ) da companhia e suas subsidiárias, com ajustes negociados entre as recuperandas e um grupo relevante de credores.

As subsidiárias em questão são a Portugal Telecom International Finance B.V. e Oi Brasil Holdings Coöperatief U.A.

O encontro com os credores aconteceu ontem e se estendeu até a madrugada desta sexta. A princípio, o plano aprovado visa assegurar a viabilidade operacional e a sustentabilidade às Recuperandas, com vistas à superação de sua atual situação econômico-financeira e à continuidade de suas atividades.

Agora, esse plano será submetido à homologação do Juízo da 7ª Vara Empresarial da Comarca da Capital do Estado do Rio de Janeiro, nos termos da lei.

Petrobras [PETR3;PETR4]

A Petrobras informou ontem a assinatura de um Memorando de Entendimento com a BP com objetivo de promover oportunidades de cooperação e negócios entre as empresas.

O acordo não vinculante abrange temas como Combustíveis Sustentáveis, Créditos de Carbono, Biorrefino e Exploração e Produção.

As empresas também visam atuar em conjunto em projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação. A Petrobras e a BP são parceiras em blocos exploratórios no segmento de Exploração & Produção, dentre eles Alto de Cabo Frio Central, na Bacia de Campos, e Bacia de Barreirinhas, todos operados pela estatal.

Boa Safra [SOJA3]

A Boa Safra comunicou que a partir de hoje se inicia o período de distribuição da oferta pública (OPA) de distribuição primária de 18.181.818 ações ordinárias de emissão da companhia, todas livres e desembaraçadas de quaisquer ônus ou gravames, considerando a colocação das ações adicionais.

Cada ação é precificada em R$ 16,50, o que totaliza em um montante de R$ 299.999.997,00.

No âmbito da OPA, não foram realizados esforços de colocação das ações no exterior. A quantidade de ações inicialmente ofertada foi, a critério da Boa Safra, em comum acordo com os coordenadores da oferta, acrescida em, aproximadamente, 58,18% do total de papéis inicialmente ofertado, ou seja, em 6.687.568 ações ordinárias de emissão da empresa.

O início das negociações na B3 será dia 23 de abril e a data limite para encerramento é no dia 15 de outubro.

B3 [B3SA3]

A B3 informou hoje que foram divulgadas novas políticas de tarifação para os seguintes serviços no mercado à vista de renda variável: negociação e pós-negociação, e central depositária.

A princípio, as tarifas de negociação e pós-negociação serão definidas a partir do volume médio diário negociado (ADTV) no mês anterior por cada investidor e essas tarifas serão válidas para este investidor por todo o mês corrente, independentemente do tipo de investidor.

Já na central depositária, estão previstos isenção da tarifa de manutenção de conta de custódia para investidores não residentes, início da cobrança da tarifa sobre saldo em custódia para investidores não residentes, alterações nos valores da tarifa sobre saldo em custódia para todos os investidores, e fim da cobrança da tarifa de manutenção de programas de Depositary Receipts (DR).

As datas de implementação das alterações serão definidas oportunamente, a depender, entre outros fatores, do prazo necessário para adaptação dos participantes do mercado.

Segundo a Bolsa, essas alterações visam simplificar e aprimorar a atual tabela de tarifação entre diferentes perfis de clientes, bem como garantir maior eficiência aos mercados em que atua, e são resultado de estudos iniciados em 2019 e amplamente divulgados em 2020, que dependiam de prontidão e adaptações do mercado para serem implementadas.

A B3 informa também que foram realizados backtests utilizando dados de 2023 para estimar o impacto financeiro das mudanças anunciadas e que o resultado não é considerado material para a companhia.

Natura &Co [NTCO3]

A Natura lançou seu primeiro Relatório Anual Integrado, com a consolidação das informações detalhadas de 2023 sobre as atividades da Avon e Natura na América Latina, da operação master franqueada da The Body Shop na região e o desempenho da Avon Internacional.

O grupo encerrou o ano de 2023 com cerca de 22 mil colaboradores em mais de 50 países, e atendeu a um total de seis milhões de consultoras de beleza e representantes.

Em termos financeiros, o foco estratégico na rentabilidade e no fluxo de caixa reflete-se no lucro líquido de R$ 3 bilhões e uma posição de caixa de R$ 1,70 bilhão.

Um dos destaques do documento foi a integração das operações das marcas Natura e Avon na América Latina.

Em 2023, a união das forças de vendas resultou em uma experiência aprimorada para as consultoras de beleza, que culminou em um portfólio otimizado e condições comerciais mais atrativas.

Entre os avanços da combinação das duas marcas foi registrado o o alcance de 800 mil contas de consultoras de beleza Natura e Avon do Brasil no Emana Pay, plataforma de serviços financeiros de Natura &Co.

Cerca de 40% delas usam a ferramenta a cada ciclo de vendas, e, com isso, aumentaram a produtividade dos negócios em 10% e reduziram a inadimplência em cerca de 30%.

Em termos sociais, o grupo alcançou importantes marcos, como a equidade salarial de gênero e raça, além de atingir a meta de 100% de salário digno para todos os colaboradores em mais de 53 países.

O documento apresenta, ainda, os resultados do último Integrated Profit & Loss, (IP&L), ferramenta de gestão integrada que permite contabilizar, além dos resultados financeiros, o impacto da atuação empresarial nas dimensões ambiental, social e humana.

Os novos dados demonstram que a divisão do grupo na América Latina gerou um impacto líquido positivo de R$ 39,5 bilhões para a sociedade.

Eletrobras [ELET3; ELET6]

Na última quarta-feira (17), foi realizado o procedimento de bookbuilding relativo à emissão de debêntures de Eletrobras, organizado pelos coordenadores, por meio da coleta de intenções de investimento, com ou sem recebimento de reservas, sem lotes mínimos ou máximos, para a verificação da demanda pelas debêntures da primeira série e pelas debêntures da segunda série.

Serão emitidas 3.008.795 debêntures, na data de emissão, qual seja, 15 de abril de 2024: 1.988.895 debêntures da primeira série e1.019.900 debêntures da segunda série.

O montante inicial de 3.500.000 debêntures poderia ter sido, mas não foi aumentado em razão do não exercício da opção de lote adicional, informou a companhia, e houve a distribuição parcial.

O valor total da emissão vai ser de R$ 3.008.795.000,00.

Unipar [UNIP6]

Em assembleia-geral realizada ontem, acionistas da Unipar aprovaram o aumento do capital social no valor de R$ 242.233.252,38 mediante a capitalização de parte do saldo da reserva estatutária da companhia, denominada reserva para investimento.

Pela medida, serão emitidas 10.387.614 ações nominativas, escriturais e nominais: 3.630.876 ações ordinárias (ON) [UNIP3], 224.581 ações preferenciais classe “A” (PNA) [UNIP5] e 6.532.157 ações preferenciais classe “B” (PNB) [UNIP6].

Os papéis serão atribuídos aos titulares de ações, a título de bonificação, na proporção de 1 nova ação de cada espécie para cada 10 ações detidas da mesma espécie.

As ações mantidas em tesouraria também serão bonificadas.

As novas ações emitidas serão distribuídas de forma gratuita e beneficiarão os acionistas proporcionalmente à participação acionária ao fim da sessão desta quinta-feira, 18 de abril.

Farão jus à bonificação os titulares de ações de emissão da companhia na última quinta-feira. A partir desta sexta-feira, as ações de emissão da companhia passarão a ser negociadas exbonificação.

As ações oriundas da bonificação serão creditadas à posição dos acionistas na próxima terça-feira (23), e terão os mesmos direitos conferidos pelo Estatuto Social e pela legislação aplicável, às ações já existentes, inclusive a dividendos e juros sobre o capital próprio que venham a ser declarados após a emissão das ações oriundas da bonificação.

C&A [CEAB3]

O conselho de administração da C&A aprovou a criação de um programa de recompra de ações ordinárias de emissão da própria companhia para permanência em tesouraria, bonificação ou posterior alienação no mercado ou cancelamento das ações, sem redução do capital social.

O programa visa adquirir ações de emissão da companhia com vistas a atender ao exercício de opções de compra de ações no âmbito dos planos de compra de opções vigentes e aprovados em assembleia-geral realizadas em 2 de outubro de 2019 e 28 de abril de 2023.

Até 3.000.000 ações ordinárias, nominativas e sem valor nominal, de emissão da companhia podem ser adquiridas. O prazo para realização das operações foi definido em até dezoito meses, de 19 de abril de 2024 a 18 de outubro de 2025.

A diretoria da companhia vai decidir a respeito da efetiva realização, datas e quantidade que considerar oportunas, observados os limites e o prazo de validade estabelecidos pelo conselho de administração e legislação aplicável.

A decisão de cancelamento ou alienação das ações mantidas em tesouraria vai ser tomada oportunamente e comunicada ao mercado.

Raízen [RAIZ4]

Em conjunto com a controlada Raízen Energia, a Raízen comunicou que assinou com a Élis Energia, empresa controlada pelo Pátria Infraestrutura IV Fundo de Investimento em Participações Multiestratégia, a venda de trinta e um projetos de usinas de geração solar distribuída (UFVs) com capacidade instalada agregada de até 115,4 megawatt-pico (MWp) detidas pela subsidiária.

A compradora concordou em adquirir as UFVs pelo valor agregado de até R$ 700 milhões, aproximadamente, a serem pagos à medida que os projetos forem desenvolvidos e construídos pela Raízen e transferidos à Élis Energia até dezembro de 2025.

Essa operação está alinhada à estratégia de reciclagem de portfólio e criação de valor da companhia, e contribui também para redução do endividamento.

A conclusão e fechamento da operação estão sujeitos à verificação e aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), bem como ao cumprimento das demais condições precedentes estabelecidas no contrato.

Estapar [ALPK3]

A Estapar apresentou hoje sua prévia operacional do primeiro trimestre de 2024. No período, as receitas da empresa forma de R$ 365,6 milhões, alta de 21% na comparação anual.

Segundo a companhia, esse desempenho se deve, principalmente, pelo crescimento no número de operações dentro do segmento de alugadas e administradas, com destaque para os setores de ensino e edifícios comerciais.

A Estapar terminou o primeiro trimestre com 478,4 mil vagas, crescimento líquido de 37 mil vagas e alta de 8,5% sobre o mesmo período de 2023.

Houveram 17 operações inauguradas ao longo do primeiro trimestre e a Estapar finalizou o ano com 708 operações em 92 cidades de 18 Estados brasileiros.

Nas receitas de plataformas digitais foram 18,1% do total no primeiro trimestre, ante 16,6% há um ano. A empresa terminou o ano com mais de 10,5 milhões de usuários em plataformas digitais e foram realizadas mais de 11,2 milhões de transações.

Oncoclínicas [ONCO3]

A Franklin Templeton Investment Funds, titular de ações representativas de 3,65% do capital social e votante da Oncoclínicas, fez a indicação de Reginaldo Ferreira Alexandre, para concorrer à vaga de conselheiro fiscal titular, e Paulo Roberto Franceschi, para concorrer à vaga de conselheiro fiscal suplente.

Ambos são candidatos para participar de eleição em separado do conselho fiscal.

Log Commercial [LOGG3] 

A Log Commercial Properties comunicou hoje a realização da venda de galpões para fundo do BTG Pactual [BPAC11], no valor total de R$ 509,735 milhões.

O acordo foi com o Log CP Fundo de Investimentos Imobiliários (FIIs), gerido pelo BTG Pactual, de ativos das suas controladas Log Salvador e Log Betim, com 138.170 m² de ABL. Essa é a terceira transação realizada com este fundo.

O pagamento será em duas etapas. A primeira parcela contempla 55,8% do total, no fechamento da Transação, e a segunda parcela de 44,2% do total, será paga após 24 meses da data de fechamento, com correção pela inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

“A companhia já acumulou um significativo valor de mais de R$ 1,7 bilhão em vendas nos últimos 12 meses. Estas vendas realizadas com margens relevantes, refletem a atratividade e liquidez dos ativos da companhia e demonstram sua capacidade de desenvolvimento de projetos greenfield com expressivo retorno para a companhia”, destacou a Log.

“A companhia entende que a estratégia de reciclagem é a melhor forma de geração de valor para os acionistas, pois reforça o caixa para novos investimentos”, completou a empresa.

Lojas Marisa [AMAR3]

A Lojas Marisa informou que será realizada a 5ª emissão de notas comerciais escriturais em série única, com prazo de vencimento de 40 dias da companhia, no valor de R$ 100 milhões.

Operação foi aprovada pela reunião do conselho de administração realizada em 18 de Abril de 2024.

OceanPact [OPCT3]

A OceanPact informou que a Organon Capital atingiu a quantidade de 10.060.000 ações ordinárias (ON), o que corresponde a 5,030% do capital social total da companhia. O percentual foi atingido na quinta-feira.

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.