Fique de olho em Raízen (RAIZ4), Embraer (EMBR3), Vibra (VBBR3) e outras

nicholas-cappello-Wb63zqJ5gnE-unsplash

Entre os destaques corporativos desta segunda-feira (19), Raízen (RAIZ4) assina contrato com a Azul (AZUL4) para fornecimento de combustíveis de aviação, International Meal Company (MEAL3) firma acordo por US$ 40 milhões com a Inflight Holdings Cayman para a venda da IMC Caribbean Holding, Embraer (EMBR3) e a L3Harris Technologies anunciam parceria para o desenvolvimento de Agile Tanker, uma opção de reabastecimento aéreo tático ágil para atender às diretrizes operacionais da Força Aérea dos EUA.

Vibra (VBBR3) torna-se sócia da ZEG, Tim (TIMS3) divulga o preço de fechamento ajustado de compra da Oi em R$ 6,98 bilhões, e Eletrobras (ELET3; ELET5; ELET6) anuncia posse de novo presidente.

CCR (CCRO3) informa 2° rerratificação ao contrato de concessão com a Renovias, conselho de administração da Vamos (VAMO3) aprova cessão, em favor de terceiro(s), em de direitos creditórios, e Tenda (TEND3) adia AGE convocada para hoje.

Light (LIGT3) comunica destituição de diretor da companhia, Mills (MILS3) anuncia alienação de participação acionária da Leblon Equities, e Fleury (FLRY3) anuncia renúncia de diretor executivo sem designação específica, atualmente responsável pela área de novos elos.

Além disso, Petrobras (PETR3; PETR4) encerra oferta de notas comerciais, Banrisul (BRSR6) conclui 2ª emissão de letras financeiras subordinadas, Gafisa (GFSA3) conclui operação de aquisição da Bait por R$ 90 milhões

Raízen (RAIZ4)

A Raízen assinou um contrato de fornecimento de produtos derivados de petróleo para aviação com a Azul (AZUL4).

Além de se tornar o principal distribuidor de combustível de aviação para a Azul, inicialmente em 45 aeroportos no país, a parceria poderá desenvolver iniciativas estratégicas envolvendo o Shell Box e o Programa de Fidelidade TudoAzul, fornecimento de energia elétrica gerada pela Raízen através de geração distribuída e comercialização de combustível de aviação sustentável, oportunamente. 

International Meal Company (MEAL3)

A International Meal Company firmou um acordo vinculante por US$ 40 milhões com a sociedade Inflight Holdings Cayman para a venda da subsidiária indireta da companhia, a IMC Caribbean Holding que, por sua vez, é a única acionista da International Meal Company Panama, a qual opera as concessões de alimentos e bebidas localizadas nos Terminais 1 e 2 do Aeroporto Internacional de Tocumen, no Panamá.

Embraer (EMBR3)

A Embraer e a L3Harris Technologies anunciaram uma parceria para o desenvolvimento do Agile Tanker, uma opção de reabastecimento aéreo tático ágil para atender às diretrizes operacionais da força aérea dos Estados Unidos e aos requisitos da força conjunta, especialmente para ambientes sob disputa. 

As empresas assinaram um acordo para expandir as capacidades de reabastecimento do jato tático KC-390 Millennium, da Embraer. Os aprimoramentos incluem a integração de um sistema de reabastecimento conhecido como flying boom, além de sistemas de missão, para permitir localização distribuída e apoio a operações em áreas sob disputa, bem como comunicação resiliente atendendo aos requisitos JADC2 (comando e controle conjunto para todos os domínios, na tradução do inglês). 

Vibra (VBBR3)

A Vibra tornou-se sócia da ZEG, sendo detentora de 50% do seu capital social. Esta operação, segundo a companhia, visa complementar a plataforma de produtos e serviços renováveis da Vibra, como mais um passo rumo à inserção da companhia no processo de transição e descarbonização da matriz energética brasileira.

A companhia negociou ainda duas opções de compras futuras, a valor de mercado, pelas quais poderá, mediante o exercício da primeira opção, passar a ser titular de 70% das ações representativas do capital social da ZEG e, mediante o exercício da segunda opção, passar a ser titular da integralidade das ações de emissão da ZEG. 

Além disso, a Vibra aprovou a distribuição antecipada de JCP aos acionistas, que deverá compor o dividendo mínimo obrigatório do exercício social 2022, sem prejuízo de outras eventuais distribuições a serem definidas na assembleia geral ordinária, que apreciará as demonstrações financeiras do exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2022. 

Foi aprovado o pagamento do valor total estimado em aproximadamente R$ 797 milhões, com um primeiro pagamento de R$ 389 milhões, a ser realizado até dezembro de 2022, e um pagamento complementar de aproximadamente R$ 408 milhões, a ser realizado até fevereiro de 2023. 

O conselho de administração da Vibra também aprovou a adoção de uma nova política de distribuição de dividendos, que estabelece que a companhia buscará remunerar seus acionistas em montante equivalente a, no mínimo, 40% do lucro líquido ajustado. Naturalmente, como já praticado, o valor total a ser distribuído a cada ano será proposto pela administração após avaliação que considerará, entre outros aspectos, o nível de capitalização, alavancagem financeira e liquidez da empresa, sua capacidade de geração de caixa, seu plano de investimento, as perspectivas de utilização de capital em função do crescimento esperado dos negócios da companhia e/ou a necessidade de recursos para fins de utilização em programas de recompra em vigor. 

A política de dividendos também estabelece como diretriz que, se em algum ano não for possível atingir o percentual de remuneração aos acionistas de 40% do lucro líquido ajustado do exercício social anterior, buscar-se-á compensar a diferença no exercício social imediatamente posterior e sempre após avaliação que considerará, entre outros, os pontos já mencionados. 

Tim (TIMS3)

A Tim divulgou que o preço de fechamento ajustado (PFA) referente a 100% das ações da Cozani, empresa que corresponde à parte da unidade de ativos, direitos e obrigações da Oi (OIBR3) e adquirida pela TIM, foi de R$ R$ 6,98 bilhões, e que a companhia iria reter o montante de R$ 634,33 milhões para fazer frente principalmente a eventuais necessidades de alterações no PFA, além de possíveis indenizações.

A notificação foi enviada em conjunto pela Tim, Telefônica Brasil e Claro, com o demonstrativo de cálculo do ajuste pós-fechamento nas proporções aplicáveis ao pagamento do preço de fechamento por cada uma das compradoras.

A Oi, em comunicado, disse que discorda veementemente do valor, e entende que o cálculo apresenta erros procedimentais e técnicos, havendo equívocos na metodologia, nos critérios, nas premissas e na abordagem adotados pelas compradoras e seu assessor econômico KPMG.

Eletrobras (ELET3; ELET6)

A Eletrobras anunciou que Wilson Ferreira Júnior tomou posse como presidente da companhia. Rodrigo Limp Nascimento, que acumulava a posição de CEO e interinamente o cargo de diretor de regulação e relações institucionais, passa a exercer o primeiro cargo de forma efetiva.

CCR (CCRO3)

A CCR (CCRO3) informou que celebrou a segunda rerratificação termo aditivo e modificativo ao contrato de concessão com a Renovias, concessionária em que o Grupo CCR detém participação acionária. A rerratificação é ato de corrigir parcialmente um documento e confirmar os demais termos não alterados.

A segunda retirratificação confirmou o reconhecimento do desequilíbrio da equação econômico-financeira do contrato de concessão em favor da Renovias, em decorrência da alteração do índice de reajuste das tarifas de pedágio, consolidou os cálculos anteriormente realizados correspondentes ao 1º, 2º, 3º e 4º biênios, e reconheceu o desequilíbrio correspondente ao 1º ano do 5º biênio. Além disso, reequilibrou a concessão mediante a extensão de 808 dias no prazo do contrato de concessão da Renovias, com término previsto para 29 de agosto de 2024.

Vamos (VAMO3)

O conselho de administração da Vamos aprovou a cessão, em favor de terceiro(s), em caráter definitivo e sem qualquer coobrigação, de direitos creditórios decorrentes de contratos de locação de máquinas, veículos e equipamentos firmados com seus clientes, em contrapartida ao pagamento de até R$ 1,3 milhões, assim como a celebração do respectivo contrato de cessão. 

A empresa comunicou que a efetivação da cessão está sujeita a determinadas condições de mercado, típicas para este tipo de operação, e o pagamento do preço de aquisição está previsto para quarta-feira (21).

Tenda (TEND3)

A Tenda adiou a assembleia geral extraordinária convocada para esta segunda-feira, às 10h. A nova data para a realização é dia 19 de outubro de 2022, às 14h. 

Segundo a empresa, o cancelamento da assembleia se tornou necessário devido a um problema operacional que impossibilitou o envio dos boletins de voto à distância aos escrituradores e agentes de custódia. Assim, para não inviabilizar os votos dos acionistas que desejem votar por meio de seus respectivos agentes de custódia ou por meio da instituição financeira depositária responsável pelo serviço de ações escriturais da companhia, a Tenda optou pelo adiamento. 

Light (LIGT3)

A Light comunicou que o conselho de administração da empresa destituiu Daniel Campos Negreiros do cargo de diretor da companhia.

Mills (MILS3)

A Mills comunicou que recebeu da Leblon Equities uma carta informando acerca da alienação de sua posição, passando a deter, em conjunto, um total de cerca de 10 mil ações ordinárias, que representam, aproximadamente, 4,15% do total de ações ordinárias emitidas pela companhia.

Fleury (FLRY3)

A Fleury anunciou a renúncia de Claudio Almeida Prado, com efeitos a partir de 1º de outubro de 2022, ao cargo de diretor executivo sem designação específica, atualmente responsável pela área de novos elos.

Edgar Gil Rizzatti, diretor executivo sem designação específica da Fleury, atualmente responsável pelas áreas médica, técnica e de negócios B2B, executivo da companhia há 15 anos, assumirá também a área de novos elos.

Petrobras (PETR3; PETR4)

A Petrobras encerrou na última quinta-feira (15) a oferta pública de distribuição da 1ª emissão de notas comerciais escriturais, no montante total de R$ 3 bilhões. A oferta foi a maior emissão de notas comerciais já realizada no Brasil, abrindo nova alternativa de captação doméstica para a Petrobras. A demanda foi de aproximadamente R$ 3,8 bilhões, com participação de 26 investidores profissionais.

Banrisul (BRSR6)

O Banrisul concluiu a 2ª emissão de letras financeiras subordinadas. Na última quarta-feira, o conselho de administração do banco aprovou a emissão de R$ 300 milhões, a serem realizados em série única e com vencimento, tal como foi feito.

Gafisa (GFSA3)

A Gafisa concluiu a operação de aquisição da Bait, que está à frente do desenvolvimento e implantação de empreendimentos de alta renda na cidade do Rio de Janeiro, tais como o empreendimento Canto, localizado na orla do Arpoador, e Atlântico, em Copacabana, dentre outros. 

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?