Follow on da BRF (BRFS3) melhora estrutura da dívida e também pode beneficiar a Marfrig (MFRG3), dizem analistas

Follow on da BRF (BRFS3) melhora estrutura da dívida e também pode beneficiar a Marfrig (MFRG3), dizem analistas


Os frigoríficos voltam a encabeçar as maiores altas do Ibovespa, depois que a BRF (BRFS3) anunciou ter feito uma proposta aos acionistas de uma oferta subsequente (follow on) que poderá capitalizar a empresa em R$ 6,6 bilhões. Os papéis da companhia chegaram a subir mais de 11%, mas, ainda que tenha reduzido ganhos, continua como maior alta do índice. Às 11h08 (horário de Brasília), era negociado a R$ 21,49, em alta de 5,34%.

Em seguida estão as ações da Marfrig (MRFG3), que é acionista da BRF, subindo 4,62%, a R$ 23,99. Analistas acreditam que a empresa poderá ser beneficiada pela operação. O Minerva (BRFS3) sobe 2,32%, a R$ 10,14. Os papéis da JBS (JBSS3) sobem 0,48%, a R$ 37,84.

O desempenho das ações nos primeiros negócios desta sexta-feira (17) contrariou as expectativas do Credit Suisse. Em relatório, o banco dizia acreditar que o mercado reagiria negativamente à proposta de follow on da companhia. Os analistas disseram que a BRF está em situação complicada desde 2018 em termos de alavancagem.

O Credit afirma que o processo de internacionalização da BRF não foi bem sucedido e o encarecimento dos preços dos grãos impactou os resultados da empresa no mercado interno. Ainda que o follow on seja uma possibilidade aventada por investidores há quatro anos, o Credit acredita que a transação pode levantar dúvidas, já que o preço das ações está perto de mínimos históricos, excluindo os níveis de pandemia.

Já para o Itaú BBA, qualquer diminuição na alavancagem ajudaria a BRF na condução do seu plano de investimentos até 2030. Se a proposta de follow-on for aprovada, os recursos levariam o nível de alavancagem prevista para 2022 para uma faixa de 2,0x a 2,5x (abaixo da estimativa de 3,5x), dependendo do prêmio ou desconto do preço da oferta em relação ao fechamento de ontem (R$ 20,40).

Para a XP, os recursos podem ser utilizados para melhorar a estrutura da dívida atual da BRF, reduzindo o custo total e diminuindo a alavancagem de 3x de hoje para menos de 2x. Segundo os analistas, após um ano desafiador com preços elevados de milho e soja, as margens da BRF foram comprimidas e devem ser vistas melhorias reais apenas em 2022, uma vez que a piora da situação na Ásia impactou negativamente seus resultados no terceiro trimestre de 2021.

A XP diz que o follow-on também pode permitir que a Marfrig compre mais ações sem acionar a poison pill em 33,3%, lembrando que a companhia atualmente possui 33,2% das ações da BRF. No entanto, como não está claro como acontecerá o processo de aproximação da Marfrig com a BRF em 2022, sendo tais incertezas têm mantido os investidores cautelosos. A XP mantém recomendação neutra para o papel com preço-alvo de R$ 30,4.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Receba o TradeNews no seu e-mail

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?