Gol (GOLL4) cai mais de 4% após balanço e revisões; CEO diz que custos e tarifas vão seguir elevados

Gol (GOLL4) cai mais de 4% após balanço e revisões; CEO diz que custos e tarifas vão seguir elevados

Ainda que os custos elevados já apontassem para uma cifra negativa na linha final do balanço da Gol (GOLL4), o prejuízo da companhia aérea foi superior ao projetado pelo consenso do mercado.

“Os esforços da Gol para aumentar os preços das passagens aéreas e manter iniciativas de eficiência de custos não foram suficientes para compensar os preços mais altos do petróleo no mercado internacional e a depreciação do real”, diz o relatório do Bradesco BBI, que previa um prejuízo de R$ 810 milhões para a empresa. O resultado veio negativo em R$ 2,851 bilhões.

O BBI cortou o preço-alvo de GOLL4 em 20%, para R$ 12 após a divulgação do resultado e da atualização do guidance da companhia. Se por um lado a aérea elevou sua estimativa de receitas para 2022, de R$ 13,7 bilhões para R$ 15,4 bilhões, de outro, reduziu sua previsão de capacidade (ASK), que deve ficar entre 55% e 65%. O guidance anterior estava entre 65% e 75%. Os números refletem uma previsão de continuidade na alta dos custos e nos repasses aos consumidores. A margem Ebitda foi revisada para baixo em quatro pontos base, para 20%.

Celso Ferrer, CEO da GOL, afirma que a empresa vê o barril do petróleo “a US$ 100 ou mais” e um dólar que deve seguir acima de R$ 5. “Tem a volatilidade da eleição”, observou, em teleconferência com analistas e jornalistas. Ele diz que a companhia já vinha se preparando para um cenário assim antes mesmo do início da guerra na Ucrânia, em fevereiro. “Desde o começo do ano, a Gol já sabia que o segundo semestre seria difícil em termos de custos e começou a ajustar preços nos voos”, explica.

Impacto dos custos

De acordo com os números da companhia, o preço do combustível de aviação sofreu um ajuste para cima de 81% no segundo trimestre em relação ao mesmo período do ano passado. Os passivos de arrendamento da companhia aérea aumentaram em 12%, para R$ 14,5 bilhões, com a adição de três novas aeronaves à frota no período. Na teleconferência, Celso Ferrer disse que o objetivo da Gol é repassar pelo menos 70% dos ajustes dos combustíveis ao consumidor ao longo do segundo semestre.

O Itaú BBA viu o resultado da Gol como ligeiramente positivo. A casa afirma que a receita de R$ 3,24 bilhões, mais que o triplo da registrada um ano antes, veio em linha com o que a equipe de análise projetava. O que surpreendeu positivamente foi o lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) recorrente que foi positivo em R$ 439 milhões no 2T22, revertendo resultado negativo de R$ 547,4 milhões no 2T21.

“A capacidade doméstica e a demanda recuaram 11% e 15%, respectivamente, na comparação entre os trimestres, negativamente afetada pela sazonalidade mais fraca, mas também refletindo uma maior sensibilidade aos preços das passagens aéreas”, destaca o BBA. Mas a casa acredita que yields maiores devem compensar a redução de capacidade e de taxa de ocupação no nível das receitas. O BBA tem avaliação market perform para GOLL4 e preço-alvo de R$ 22.

‘Yields’ maiores

Ferrer também diz ver um ambiente para yields e receitas saudáveis no segundo semestre. Questionado, na teleconferência, se a empresa não temia que clientes passassem a não aceitar passagens aéreas ainda mais caras, o executivo diz que a companhia segue empenhada em democratizar o acesso ao transporte aéreo.

“Estamos preparando inventário de assentos para o segundo semestre com tarifas mais saudáveis, capaz de enfrentar aumento dos custos. Com a precificação dinâmica, conseguimos oferecer preços mais atraentes, desde que o passageiro compre o bilhete com antecedência”, explicou Ferrer.

Às 16h14 (horário de Brasília), os papéis GOLL4 caíam 4,21%, a R$ 8,65. Para os analistas da Eleven, é uma reação do mercado ao novo guidance mais conservador da companhia. “Essa revisão pode trazer reação negativa para a Gol. Em nossas estimativas, já considerávamos um cenário mais conservador em termos de Ebitda, o que não nos faz alterar a tese de investimento no momento”, diz a equipe da Eleven. O preço-alvo da casa para GOLL4, ao final de 2023, é de R$ 18.

 

(InfoMoney)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
PUBLICIDADE

Related Posts

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE