IBC-Br contraria projeção de alta para maio ante abril; JP Morgan abre temporada de balanços dos EUA

blur-gbb8072bc6_1920

As bolsas da Europa e os futuros de Nova York operam em baixa nesta quinta-feira (14), ainda devido ao temor do Fed agressivo. Ações europeias caem no início do pregão e bolsas da Ásia fecham mistas.

A taxa anual de inflação ao consumidor (CPI) dos EUA atingiu a maior alta em aproximadamente quatro décadas, reforçando expectativas de outro aumento agressivo por parte do Federal Reserve na reunião do final de julho. O índice de preços ao consumidor atingiu 9,1% em junho e superou tanto a taxa anual de 8,6% em maio quanto a projeção de analistas.

“Certamente o mercado estava um pouco preparado para um relatório que provavelmente não seria bom”, disse Yung-Yu Ma, estrategista-chefe de investimentos da BMO Wealth Management.

Além dos dados da inflação americana, as praças europeias repercutem o aumento da expectativa de inflação da Zona do Euro pela Comissão Europeia. A instituição atribuiu as projeções de menor crescimento à guerra na Ucrânia.

Os índices futuros das bolsas de Nova York sugerem ampliação das perdas da semana nos mercados à vista Wall Street. Hoje (14), serão divulgados os balanços trimestrais de grandes bancos americanos. O JP Morgan inaugurou a temporada com lucro liquido e US$8,65 bilhões, 28% abaixo do mesmo período do ano passado. As ações recuam em torno de 3% no pré-mercado em Nova York.

Investidores estão de olho nos resultados dos grandes bancos, a fim de encontrar pista sobre a possibilidade de uma recessão econômica.

A agenda do dia também inclui os números de inflação ao produtor (PPI) e a pesquisa semanal sobre pedidos de auxílio-desemprego, que podem potencializar as quedas da bolsa.

Na semana passada, o relatório oficial de empregos dos EUA (payroll) veio melhor que o previsto e foi recebido como sinal de que o mercado de trabalho do país está aquecido o suficiente para suportar uma contração de política monetária.

As bolsas da Ásia fecharam sem direção única, avaliando o efeito dos últimos dados de inflação dos EUA para a próxima decisão de política monetária do Fed. Também ficou no radar a expectativa pelo PIB da China.

Por aqui, os olhares se voltam para a divulgação do IBC-Br juntamente com a atualização das projeções econômicas. A prévia oficial do PIB recuou 0,11% em maio ante abril, contrariando a projeção de alta de 0,10%. No comparativo sem ajuste, o resultado foi melhor para o mês desde 2014.

Em Brasília, o plenário da Câmara aprovou ontem (13) à noite o texto-base da PEC) dos benefícios sociais em em segundo turno. Os parlamentares ainda precisam analisar os destaques apresentados pelas bancadas, com sugestões de mudança na proposta. Caso o texto seja aprovado sem modificações, ele seguirá para promulgação pelo Congresso Nacional.

 

Desempenho dos principais índices às 8h55:

🇺🇸 S&P Futures -1,38%
🇩🇪 DAX -1,05%
🇺🇸 Nasdaq 100 -1,00%
🇬🇧 FTSE -0,77%
🇫🇷 CAC-1,08%
🛢 Petróleo Brent -1,58%
🛢 Petróleo WTI -1,80%
🏗 Minério de Ferro +1,53%
💵 Índice Dólar +0,69%
🇺🇸 S&P VIX +4,62%
🇧🇷 EWZ +0,42%
💰 Bitcoin -0,45%
💲 Ethereum -0,04%

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?