Ibovespa descola de NY e fecha em alta, impulsionado por avanço do petróleo após decisão da Opep+

business-5475664_960_720

O Ibovespa se descolou dos principais índices acionários de Nova York e fechou em alta nesta quarta-feira (05). A alta nos preços do petróleo no mercado internacional impulsionou os papéis de petroleiras, que puxaram o índice para o território positivo apesar do cenário de cautela no exterior. Nos Estados Unidos, o número de novas vagas no mercado de trabalho superou as expectativas e “esfriou” as apostas de um Fed menos agressivo no aperto monetário.

A decisão da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e Aliados (Opep+) de cortar sua produção em 2 milhões de barris por dia fez com que os preços do óleo avançassem no mercado internacional, dando fôlego às empresas do setor. A decisão já vinha sendo aguardada pelo mercado, como indicavam os sucessivos avanços registrados nos últimos dias.

O dólar avançou, acompanhando a tendência de fortalecimento da moeda no exterior. A divulgação do relatório ADP, que indicou a criação de vagas acima do esperado no setor privado, mostrou um mercado de trabalho ainda forte e aquecido, o que afasta a possibilidade de uma suavização da postura do Fed em relação ao aperto monetário. Além disso, operadores seguem monitorando o cenário eleitoral brasileiro, que traz certo grau de incerteza.

Para Luiz Roberto Monteiro, operador da mesa institucional da Renascença, a alta do dólar também dá fôlego ao índice por impulsionar as companhias exportadoras, que se beneficiam do ganho de força da moeda americana.

📊 Ibovespa 117.197,82 pontos (+0,83%)
💰 Volume R$ 32,8 bilhões
💵 Dólar R$ 5,1840 (+0,31%)

As petroleiras foram o principal destaque da sessão, na esteira dos ganhos do petróleo, e estiveram entre os maiores avanços de hoje. A 3R Petroleum (RRRP3) registrou alta de 3,49%, enquanto Petrobras ON (PETR3) e PN (PETR4) avançaram 3,54% e 3,76%, respectivamente. A PetroRio (PRIO3) registrou alta de 3,20%

A Locaweb (LWSA3) “se infiltrou” entre os destaques, subindo 3,76%. A companhia, assim como a Méliuz, que teve alta de 3,25%, se separa do setor, que realiza após os ganhos dos últimos dias.

As mineradoras e siderúrgicas registraram desempenho misto, com a Vale (VALE3) fechando em alta de 1,54% após anunciar que contratou assessores para a venda de uma fatia minoritária em seus negócios de metais. CSN (CSNA3) subiu 2,95%, enquanto Usiminas (USIM5) e Gerdau (GGBR4) caíram 0,13% e 1,22%, respectivamente.

Do lado negativo, o setor de frigoríficos segue sendo pressionado tanto pela baixa demanda, especialmente na Europa, como pelos altos custos, com a maioria dos papéis fechando em baixa. A JBS (JBSS3) esteve entre os maiores recuos do dia, com 2,46%, enquanto BRF (BRFS3) e Minerva (BEEF3) caíram 1,59% e 1,12%, respectivamente. A Marfrig (MRFG3) destoou e avançou 0,20%.

⬆️ Maiores Altas do Ibovespa

🟢 PETR4 +3,76%
🟢 LWSA3 +3,76%
🟢 PETR3 +3,54%

⬇️ Maiores Baixas do Ibovespa

🔴 DXCO3 -3,83%
🔴 JBSS3 -2,46%
🔴 COGN3 -2,34%

(Com Agência Estado, Reuters e BDM Online)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?