Ibovespa fecha em baixa de 1,67% com realização de lucros “turbinada” por decisão do Copom

Ibovespa fecha em baixa de 1,67% com realização de lucros “turbinada” por decisão do Copom


Após cinco dias seguidos de valorização, o que não acontecia desde o começo de junho deste ano, o Ibovespa devolveu uma parte significativa dos ganhos acumulados. A baixa acompanhou, em parte, um movimento de queda no exterior, mas ocorreu em maior intensidade do que lá fora. No dia seguinte à decisão do Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom), as preocupações com inflação e juros mais altos voltaram a pesar sobre o mercado brasileiro.

A Selic, taxa básica de juros, subiu para 9,25% ao ano, a maior desde 2017. O ajuste já era esperado pelo mercado, que se surpreendeu mesmo foi com o comunicado do Copom, divulgado após a decisão. Nele, a autoridade monetária sinalizou que pode fazer uma nova alta de 1,5 ponto percentual na próxima reunião, marcada para fevereiro, além de adotar um tom mais duro, enfatizando preocupação com os preços. Para os analistas, isso mostra que o BC está de fato disposto a correr atrás da inflação, ainda que adotando uma política mais contracionista.

“Mas ainda é possível ter indicadores que vão culminar com ajustes não tão fortes para o ano que vem. Tudo isso vai entrar no radar dos investidores”, afirma Rodrigo Franchini, sócio da Monte Bravo. Ele cita, por exemplo, a prévia do IGP-M de dezembro, conhecido como “a inflação do aluguel”, que apontou para deflação de 0,22%.

Juros mais altos não só aumentam os retornos da renda fixa, tornando esses títulos mais atraentes, como também impacta de maneira negativa a avaliação das empresas listadas em Bolsa, aumentando seus custos. Novamente, as ações das varejistas ficaram entre as maiores baixas do Ibovespa, impactadas pela perspectiva de inflação e juros mais altos.

Leia mais: Com ciclo de alta da Selic, empresas alongam  dívidas, mas com custos maiores

Hoje, o Ibovespa também foi impactado pelo exterior mais fraco. As Bolsas na Europa e nos Estados Unidos também devolveram parte dos ganhos recentes, enquanto os investidores monitoram novidades sobre a variante ômicron do coronavírus.

Enquanto algumas declarações dissipam parte dos temores em torno da nova cepa, ainda há muitos pontos a serem esclarecidos. Um estudo descobriu que a Ômicron é 4,2 vezes mais transmissível do que a variante delta em seus estágios iniciais. A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou que a cepa pode mudar o curso da pandemia.

O tema da PEC dos Precatórios segue, em paralelo, no radar, depois que os senadores promulgaram as partes comuns do texto, que foram aprovadas tanto na Câmara quanto no Senado. A partes divergentes devem ser apreciadas na próxima terça-feira (14) pelos deputados.

O Ibovespa fechou em queda de 1,67% aos 106.291 pontos. O volume negociado no dia ficou em R$ 23,6 bilhões. O Ibovespa futuro para dezembro de 2021 recuava 1,9% aos 106.320 pontos.

Leia mais: 10 ações que pagam mais dividendos acima da taxa básica de juros

O dólar comercial fechou em alta de 0,7%, a R$ 5,573 na compra e R$ 5,574 na venda. O dólar futuro para janeiro de 2022 operava em alta de 0,78%, a R$ 5,603.

No sessão estendida do mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2023 subia 25 pontos-base a 11,62%; DI para janeiro de 2025 operava estável a 10,64%; e o DI para janeiro de 2027 recuava 11 pontos-base, a 10,54%.

“A ponta curta está abrindo porque o BC deve manter este viés de alta de juros para conter a inflação, e a ponta longa está fechando porque deve ter impacto adverso na economia. Passada toda essa turbulência de curto prazo, será preciso prover estímulos, baixando a taxa de juros para não termos recessão”, afirma Bruno Komura, analista da Ouro Preto Investimentos.

Nos Estados Unidos, as Bolsas fecharam em baixa após três sessões seguidas de alta para as Bolsas. O Dow Jones ainda virou em alguns momentos mas terminou o dia estável, a 35.754 pontos; o S&P 500 recuou 0,72%, a 4.667 pontos; e a Nasdaq fechou em queda de 1,71%, a 15.517 pontos.

Os pedidos de auxílio-desemprego nos EUA caíram para o menor nível desde 1960. Na semana encerrada em 4 de dezembro, os pedidos caíram de 227 mil para 184 mil. A previsão era a de que o número recuasse para 215 mil pedidos.

Leia mais: Fitch afirma que a chinesa Evergrande entrou em default

Na Europa, o Stoxx 600, índice que reúne empresas de 17 países do continente, fechou em leve baixa de 0,08%. O mercado europeu segue em alerta com o aumento no número de casos da variante Ômicron em alguns países, como o Reino Unido, que anunciou medidas restritivas.

No segmento de commodities, os preços do petróleo também devolveram parte dos ganhos da véspera; o Brent para fevereiro fechou em alta de 1,85% a US$ 74,42, enquanto o WTI para janeiro recuou 1,96% a US$ 70,94.

Analista da Rico Corretora ensina ferramentas práticas a extrair lucro do mercado financeiro de forma consistente. Inscreva-se Grátis.

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Receba o TradeNews no seu e-mail

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?