Ibovespa fecha negativo, em meio a cenário global de aversão ao risco e com Petrobras (PETR3; PETR4) entre as maiores quedas

stock-g281e8d53c_1920

O Ibovespa fechou em queda nesta sexta-feira (23), pressionado pelo forte cenário de aversão ao risco presente nos mercados internacionais. Novos indicadores econômicos divulgados hoje renovaram as preocupações em relação a uma possível recessão global. Além disso, a forte queda da cotação do petróleo no mercado internacional derrubou os papéis da Petrobras (PETR3; PETR4), que possuem grande peso de negociação no índice.

O setor de mineração e siderurgia, incluindo Vale (VALE3), também foi impactado negativamente pela perspectiva de recessão e queda da demanda, e recuou apesar do avanço de mais de 1% do minério de ferro na bolsa chinesa de Dalian.

O economista-chefe do Banco Master, Paulo Gala, apontou que, apesar de ter “se segurado” ontem, por conta de um certo otimismo gerado pela manutenção da Selic no patamar de 13,75% pelo Copom, a bolsa brasileira dificilmente se sustentará em uma queda muito forte no exterior, como ocorreu hoje.

O dólar fechou em forte alta, acompanhando o movimento de valorização da moeda no mercado internacional. Novos indicadores, divulgados hoje, reforçaram a expectativa do mercado de que o Fed manterá uma postura hawkish no combate à inflação nos Estados Unidos, o que tende a fortalecer a moeda americana.

📊 Ibovespa 111.716,00 pontos (-2,06%)
💰 Volume R$ 35,1 bilhões
💵 Dólar R$ 5,2485 (+2,62%)

A Equatorial (EQTL3) liderou os ganhos de hoje, com 7,75%, à medida que o mercado repercute a compra da Celg-D pela companhia, em operação que totalizará cerca de R$ 1,57 bilhão.

A Fleury (FLRY3) também figurou entre os maiores avanços, com 3,69%, após o Bank of America (BofA) elevar sua recomendação para o papel de “underperform” para “compra”, subindo o preço-alvo de R$ 18,00/ação para R$ 23,00/ação.

Do lado negativo, a Embraer (EMBR3) fechou em queda de 7,46%, penalizada pela notícia divulgada ontem que trata do memorando de entendimento com a portuguesa GMV, assim como pelo aumento das tensões no leste europeu. O setor de companhias aéreas também é pressionado por essa escalada do conflito na Ucrânia, com Azul (AZUL4) e Gol (GOLL4) recuando 6,81% e 6,44%.

O setor de varejo não foi tão afetado pela aversão ao risco e teve alguns destaques positivos, inclusive a Petz (PETZ3), que foi o segundo maior avanço de hoje, com 4,49%. Americanas (AMER3), Magazine Luiza (MGLU3) e Lojas Marisa (AMAR3) fecharam com altas mais modestas, de 1,16%, 0,43% e 1,19%, respectivamente.

As petroleiras também recuaram no pregão, pressionadas pela forte queda da cotação do petróleo e pelo cenário de aversão ao risco presente nos mercados internacionais. Petrobras ON (PETR3) e PN (PETR4) recuaram 7,06% e 6,26%, figurando entre as maiores quedas do índice, enquanto a PetroRio (PRIO3) e a 3R Petroleum caíram 5,01% e 5,39%, respectivamente. A estatal perdeu mais de R$ 29 bilhões em valor de mercado por conta dessa oscilação.

Nem mesmo a alta do minério de ferro na bolsa chinesa de Dalian foi capaz de impulsionar o setor de mineração e siderurgia, que recuou, com destaque para as quedas de Vale (VALE3), Braskem (BRKM5) e CSN Mineração (CMIN3), com 2,07%, 3,92% e 3,62%, respectivamente.

⬆️ Maiores Altas do Ibovespa

🟢 EQTL3 +7,75%
🟢 PETZ3 +4,49%
🟢 FLRY3 +3,69%
🟢 ENBR3 +2,77%
🟢 HYPE3 +1,98%

⬇️ Maiores Baixas do Ibovespa

🔴 EMBR3 -7,46%
🔴 PETR3 -7,06%
🔴 AZUL4 -6,81%
🔴 GOLL4 -6,44%
🔴 PETR4 -6,26%

(Com Agência Estado e BDM Online)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?