Ibovespa fecha positivo, ainda descolado do exterior

business-5475664_960_720

O Ibovespa fechou em alta pelo quinto pregão consecutivo, novamente descolado das bolsas de Nova York. O sentimento foi de cautela nos mercados internacionais, em meio à expectativa por dados do índice de preços ao consumidor (CPI) dos Estados Unidos amanhã, que deve ditar a postura do Fed em relação ao aperto monetário no futuro. No Brasil, o fluxo positivo de capital estrangeiro, por conta de um otimismo em relação ao fim do ciclo de altas de juros pelo Copom, beneficiou o índice e impulsionou os ganhos na sessão.

Além disso, a alta das commodities também favoreceu papéis com alto volume de negociação, como os da Petrobras, que tiveram alta de 4,82% (PETR3) e 5,05% (PETR4), puxados pelos ganhos expressivos do petróleo. Vale (VALE3) teve alta de 0,85%, em meio a uma sessão mista para a siderurgia, com Gerdau (GGBR4) subindo 0,81% e CSN (CSNA3) caindo 0,84%.

O dólar fechou em queda, em meio a uma continuidade da entrada de capital estrangeiro na bolsa brasileira, também puxada pela perspectiva otimista em relação aos juros. A alta das commodities também favoreceu o movimento de queda do câmbio, assim como o enfraquecimento da divisa americana no mercado internacional hoje. O recuo foi o quarto consecutivo.

📊 Ibovespa 108.402,27 pontos (+1,81%)
💰 Volume R$ 29,9 bilhões
💵 Dólar R$ 5,1129 (-1,04%)

O destaque positivo da sessão foi a Rede D’Or (RDOR3), que teve a maior alta do Ibovespa, com o mercado na expectativa da divulgação dos resultados trimestrais da companhia na próxima segunda-feira. Além disso, dados da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) indicando bom desempenho do segmento em junho também impulsionaram os papéis do setor, como Hapvida (HAPV3), que subiu 5,89%. Gol (GOLL4) também teve boa performance, após anunciar a implementação de um centro de distribuição na Bahia, que deve alcançar 50 voos semanais até 2023, além de ligações para o exterior através de parceiras.

Do lado negativo, empresas que têm maior exposição ao mercado americano se destacaram entre as maiores perdas. O temor de recessão nos Estados Unidos pressionou papéis de frigoríficos como Marfrig (MRFG3), que caiu 1,56%, e JBS (JBSS3), que teve a maior queda do pregão, de 3,64%.

⬆️ Maiores Altas do Ibovespa

🟢 RDOR3 +6,61%
🟢 SULA11 +6,47%
🟢 GOLL4 +6,41%

⬇️ Maiores Baixas do Ibovespa

🔴 JBSS3 -3,64%
🔴 LWSA3 -2,35%
🔴 MRVE3 -1,93%

(Com Agência Estado e BDM Online)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?