Ibovespa opera em queda, refletindo a hesitação com cenário fiscal

Meio de pregão

O resultado positivo do índice PCE nos Estados Unidos não foi suficiente para sustentar uma alta do Ibovespa nesta sexta-feira (31). Parte do mal-estar interno também é debitado na conta das dúvidas fiscais e na expectativa pela nova rodada da Focus, que sai na segunda-feira (03) antes da abertura dos mercados.

Ao que tudo indica, a principal carteira teórica da B3 vai terminar o mês com perdas em torno de 3%, reflexo principalmente da saída de investidores estrangeiros, que tiraram a sustentação do índice. 

Embora o PCE de abril tenha melhorado o humor do mercado americano, a bolsa brasileira seguiu refletindo a hesitação do investidor diante de incertezas domésticas, principalmente nos âmbitos fiscal e monetário.

No cenário corporativo, as ações da Petrobras [PETR3;PETR4]. A companhia assinou um contrato para cessão da totalidade de sua participação acionária de 30% na Brentech para a Enegen, sócia da estatal na Brentech e detentora de 70% da participação acionária na empresa.

O fechamento da transação ocorreu com a assinatura do contrato de compra e venda dos papéis, sem condições precedentes a serem cumpridas, pelo valor de R$ 10,6 milhões, pago integralmente nesta mesma data.

Os papéis da Cielo [CIEL3] também sobem, após entrarem em leilão devido a uma operação envolvendo 133,140 milhões de ações ao preço de R$ 5,75, com o UBS na ponta compradora e o Citi na ponta vendedora.

No setor das siderúrgicas, os ativos da Vale [VALE3], Usiminas [USIM5], CSN [CSNA3] e Gerdau [GGBR4;GOAU4] operam em baixa, em linha com o desempenho do minério de ferro na bolsa de Cingapura, após dados econômicos do setor industrial da China apresentarem retração.

Simultaneamente, as ações da Copel [CPLE6] caem, após a empresa informar que a Superintendência Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) aprovou sem restrições a aquisição pela Âmbar Energia S.A da totalidade das ações da UEG Araucária (UEGA).

Fora do Ibovespa, os ativos da Armac [ARML3] avançam, depois da empresa anunciar que celebrou contrato para a comprar 65% das ações da Terram Engenharia de Infraestrutura, com opção de adquirir os 35% restantes em 2029.

Ao mesmo tempo, as ações do Hospital Mater Dei [MATD3] sobem, em reação positiva à decisão do hospital em vender o Centro Saúde Norte por R$ 410 milhões. 

O Itaú BBA avaliou a transação como positiva em termos de perspectivas de fluxo de caixa futuro, apontando para “uma mudança significativa na estratégia da empresa para expansão de capacidade em todo o Brasil, retirando um plano de expansão mais extensivo e focando principalmente nos estados de Minas Gerais e Bahia”.

Os papéis da Porto Seguro [PSSA3] também registram alta, após o Citi elevar sua recomendação de neutra para compra e atribuir preço-alvo de R$ 36,00.

Já os ativos da Light [LIGT3] operam em forte baixa, como sinal de realização de lucros, após a notícia de que credores aprovaram o plano de recuperação judicial da companhia.

🇧🇷 Ibovespa -0,41% (122.198 pontos)

💵 Dólar +0,58% (R$ 5,20)

Commodities

Os contratos futuros do petróleo operam em queda, sob pressão do dólar fortalecido e após o índice de gerentes de compras (PMI) do setor industrial da China indicar retração em maio.

Na bolsa de Cingapura, o minério de ferro de referência de junho recuou menos de 0,5%.

🛢 Brent/Ago -0,57% (US$ 81,43)

🛢 WTI/Julho -0,63% (US$ 77,41)

🇸🇬 Minério de ferro -0,42% (US$ 115,15)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?