Ibovespa recua após confirmação de Mercadante no BNDES, descolado do bom desempenho em NY

business-g7a6862988_1920

O Ibovespa fechou em queda nesta terça-feira, descolado do cenário positivo presente em Nova York. No plano doméstico, a confirmação de Aloizio Mercadante na presidência do BNDES gerou aversão ao risco no mercado, por conta de temores relacionados a alterações na Lei das Estatais e pela “antipatia” do mercado em relação ao próprio nome escolhido. Nem mesmo o otimismo nas bolsas americanas, após a divulgação de um índice de preços ao consumidor (CPI) abaixo do esperado, foi capaz de conter as perdas.

A perda de fôlego dos índices de Nova York já havia empurrado o índice doméstico para o território negativo no início da tarde, mas, após as 16h, quando houve a confirmação de Mercadante por Lula em um evento, a trajetória negativa acelerou e o Ibovespa renovou as mínimas intradiárias.

De acordo com pesquisa realizada pelo Bank of America (BofA), apenas 12% dos gestores de fundos consultados esperam que o índice brasileiro encerre 2023 acima dos 130 mil pontos, ao contrário dos 45% registrados no mês passado.

Entre os condicionantes externos, os números abaixo do esperado para o índice de preços ao consumidor (CPI) nos Estados Unidos geraram otimismo em relação a um possível fim do ciclo de aperto monetário no país em fevereiro, por conta da percepção de que a inflação está desacelerando. Investidores seguem aguardando a decisão do banco central americano de amanhã.

O dólar fechou em alta marginal, apesar de operar em queda durante parte da sessão, na esteira do movimento da moeda no exterior. O cenário político foi o principal responsável pela inversão do sinal, com operadores reagindo negativamente ao nome de Mercadante para a presidência do BNDES.

As negociações da PEC da Transição também permanecem no radar do mercado. De acordo com Elson Gusmão, da Ourominas, pode haver certa “esperança” dos investidores por uma maior desidratação do valor da proposta. No cenário externo, o CPI abaixo do esperado pressionou o dólar ante seus principais pares, por conta da perspectiva de uma suavização do ritmo do aperto monetário pelo Fed no país.

📊 Ibovespa 103.539,67 pontos (-1,71%)
💰 Volume R$ 30,9 bilhões
💵 Dólar R$ 5,3153 (+0,07%)

Os destaques de hoje foram as estatais, afetadas negativamente tanto pelas declarações de Lula em seu discurso no CCBB e por temores de alterações na Lei das Estatais quanto pela nomeação de Mercadante para a presidência do BNDES. O presidente eleito fez questão de ressaltar que companhias públicas “não estão à venda”.

Petrobras ON [PETR3] e PN [PETR4] tiveram quedas de 1,36% e 2,47%, em meio ao noticiário negativo relacionado aos papéis da companhia. Hoje, o Bradesco BBI reduziu sua recomendação para os papéis PN de “compra” para “neutro”, com o preço-alvo despencando de R$ 53,00 para R$ 26,00.

O Banco do Brasil [BBAS3] também teve forte recuo, de 4,89%, figurando entre as maiores perdas da sessão, pressionado pela incerteza relacionada às estatais. O restante do setor bancário, de grande peso no índice, acompanhou o desempenho negativo e Itaú [ITUB4], Santander [SANB11] e Bradesco [BBDC4] tiveram quedas de 3,78%, 3,51% e 2,97%, respectivamente.

Liderando a ponta negativa, a Suzano [SUZB3] recuou 6,43%, pressionada pela redução de US$ 40 no preço da celulose na China no mês de dezembro, conforme comunicado pela própria companhia. Apesar disso, o Itaú BBA considerou a redução “negativa, mas esperada” e reforçou recomendação de compra para o ativo, com preço-alvo de R$ 70,00.

Do lado positivo, algumas varejistas se destacaram, beneficiadas pelo cenário de possível moderação no ritmo do aperto monetário pelo banco central americano. Ainda assim, a alta dos juros futuros no mercado doméstico pressionou alguns dos papéis,

A Petz [PETZ3] teve o maior avanço do dia, de 2,69%, enquanto Via [VIIA3] e Magazine Luiza [MGLU3] fecharam estáveis. Por outro lado, Americanas [AMER3] e Grupo Soma [SOMA3] tiveram quedas de 0,83% e 3,75%, respectivamente.

PetroRio [PRIO3] e 3R Petroleum [RRRP3] foram beneficiadas pela forte alta da commodity de referência no mercado internacional e fecharam com ganhos de 0,72% e 0,90%, destoando do desempenho ruim da estatal do setor.

⬆️ Maiores altas do índice

🟢 PETZ3 +2,69%
🟢 BRKM5 +1,48%
🟢 RRRP3 +0,90%

⬇️ Maiores baixas do índice

🔴 SUZB3 -6,43%
🔴 RAIL3 -5,22%
🔴 BBAS3 -4,89%

(Com Agência Estado e BDM Online)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?