Ibovespa recupera perdas da manhã e fecha em alta, reagindo ao resultado das eleições presidenciais; Petrobras [PETR3; PETR4] despenca

business-5475664_960_720

O Ibovespa se recuperou das perdas registradas ao longo da manhã e fechou em alta nesta segunda-feira (31), com o mercado reagindo à eleição de Lula à presidência da República. Investidores também monitoram as repercussões do resultado de ontem, especialmente em relação à articulação do presidente eleito com o atual governo e a uma eventual declaração do presidente Bolsonaro a respeito da derrota. O desempenho foi descolado das bolsas de Nova York, que demonstraram cautela às vésperas da reunião do Fed.

Apesar das fortes queda de Petrobras [PETR3; PETR4] e Banco do Brasil [BBAS3], papéis que vinham sendo impulsionados diante de uma possível “virada” de Bolsonaro no segundo turno, o índice se recuperou ao longo da tarde, puxado principalmente pelos setores de educação, consumo e construção. Investidores reduzem o pessimismo em relação ao novo presidente, na expectativa de que um tom “apaziguador” e uma aproximação ao centro sejam adotados.

O analista Bruno Takeo, da Ouro Preto Investimentos, destaca que o nome do vice-presidente eleito Geraldo Alckmin agrada ao mercado, o que pode ajudar a equilibrar as ações do novo governo.

O dólar fechou em forte queda, contrariando o fortalecimento da moeda no mercado internacional. O fluxo positivo de capital estrangeiro hoje deu força ao real, o tornando a moeda mais valorizada do dia em relação às principais divisas globais, e a possibilidade do anúncio do vice-presidente eleito Geraldo Alckmin, nome considerado amigável ao mercado, como chefe da transição do novo governo “tranquilizou” os operadores.

Rogério Xavier, sócio-fundador da SPX Capital, disse que esse fluxo, direcionado principalmente para a bolsa brasileira, reflete uma preferência do investidor estrangeiro por Lula em relação à Bolsonaro, indicando como alguns dos motivos a agenda mais amigável do ponto de vista do meio ambiente e da política externa.

📊 Ibovespa 116.037,08 pontos (+1,31%)
💰 Volume R$ 47,0 bilhões
💵 Dólar R$ 5,1659 (-2,54%)

O setor de educação foi um dos principais destaques de hoje, impulsionado pelas perspectivas positivas quanto a uma retomada do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) pelo novo governo. Yduqs [YDUQ3] e Cogna [COGN3] avançaram 5,42% e 3,46%, respectivamente.

As varejistas também avançaram hoje, impulsionadas pelo otimismo em relação a propostas de renegociação da dívida dos consumidores defendidas pelo presidente eleito. Alpargatas [ALPA4] teve a segunda maior alta do dia, com 9,04%, enquanto Americanas [AMER3], Magazine Luiza [MGLU3] e Via [VIIA3] registraram ganhos de 2,51%, 2,05% e 2,96%, respectivamente.

O setor de companhias aéreas reagiu positivamente à forte queda do dólar e ao recuo do petróleo no mercado internacional e avançou, com Gol [GOLL4] e Azul [AZUL4] subindo 8,83% e 8,91%, respectivamente. Além disso, para Thiago Cunha, gestor da Ace Capital, a expectativa é de que propostas que estimulem o consumo da classe média por parte da equipe de Lula aumentem a demanda por viagens aéreas a partir do ano que vem.

Também favorecidas pelo resultado das eleições, as construtoras registraram ganhos, com destaque para CVC [CVCB3], maior alta de hoje com 9,63%.

A Sabesp [SBSP3], que ganhou fôlego nas últimas semanas em meio a um possível processo de privatização, avançou 0,94% após a eleição de Tarcísio de Freitas como governador de São Paulo.

O setor financeiro, com forte peso no índice, também avançou, com Itaú [ITUB4], Santander [SANB11] e Bradesco [BBDC4] registrando ganhos de 2,91%, 2,69% e 2,74%, respectivamente.

Do lado negativo, os principais destaques de hoje foram as estatais, pressionadas pelos riscos políticos. Petrobras ON (PETR3) e PN (PETR4) recuaram 8,47% e 7,04%, respectivamente, destoando do restante das petrolíferas. Além do fator político, o JPMorgan rebaixou sua recomendação para os papéis da companhia de outperform (equivalente a compra) para neutra.

O Banco do Brasil (BBAS3), por sua vez, caiu 4,64%, em meio à incerteza em relação às políticas públicas do novo governo. Para a Fitch, apesar de a vitória de Lula não representar uma grande mudança na política macroeconômica brasileira, o esclarecimento quanto aos planos de mudança nas regras fiscais deve se manter no radar dos investidores nos próximos dias.

Os papéis de alguns frigoríficos também recuaram hoje, pressionados por riscos relacionados à temporada de balanços, com o mercado esperando resultados fracos para o setor. Além disso, a queda do dólar também impacta negativamente as companhias, que obtém parte significativa de suas receitas através de exportações. JBS [JBSS3] recuou 3,22% e Marfrig [MRFG3] teve queda de 2,82%.

⬆️ Maiores altas do índice

🟢 CVCB3 +9,63%
🟢 ALPA4 +9,04%
🟢 AZUL4 +8,91%

⬇️ Maiores baixas do índice

🔴 PETR4 -8,47%
🔴 PETR3 -7,04%
🔴 BBAS3 -4,64%

(Com Agência Estado e BDM Online)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?