Ibovespa se descola de NY e fecha em alta, em meio à divulgação de ata do Fed

business-g7a6862988_1920

O Ibovespa fechou positivo nesta quarta-feira (17). O fluxo positivo de recursos estrangeiros na bolsa brasileira segue impulsionando o índice, em meio à “indecisão” do mercado com o ritmo de aperto monetário do Fed nas próximas reuniões e à sinalização do Banco Central de que o ciclo de altas de juros doméstico já se encerrou. Apesar da volatilidade, o otimismo em relação ao Brasil se reflete no próprio volume de negociações, que se aproximou de R$ 60 bilhões hoje, também motivado pelo vencimento de Ibovespa Futuro e exercício de opções sobre o índice.

Para o economista-chefe da Suno Research, Gustavo Sung, a autoridade monetária americana não explicitou qual será o ritmo de aperto monetário na reunião de setembro, indicando que a magnitude da alta de juros dependerá do estado da economia. Por conta disso, investidores estrangeiros seguem realizando aportes no Brasil, motivados pela “certeza” dos juros domésticos e pela temporada positiva de balanços trimestrais. O gestor de renda variável da Western Asset, César Mikail, acrescenta que o mercado está corrigindo um “excesso de pessimismo” nos preços das ações brasileiras, em meio a sinalizações positivas dos resultados corporativos.

O dólar fechou em alta pela terceira sessão consecutiva, na esteira de um fortalecimento da moeda no exterior, sustentado pela reação do mercado à ata do Fed. A indicativa dos membros do banco central americano de que os próximos passos da política monetária serão orientados pelos dados de inflação colaborou para o fortalecimento da divisa. Ainda assim, o fluxo estrangeiro positivo reduziu as perdas.

📊 Ibovespa 113.707,76 pontos (+0,17%)
💰 Volume R$ 59,8 bilhões
💵 Dólar R$ 5,1678 (+0,53%)

Do lado positivo, boa parte das ações e setores com maior peso no índice registrou alta, após a divulgação do documento do Fed. Petrobras ON (PETR3) e Petrobras PN (PETR4) avançaram 3,33% e 2,34%, respectivamente, enquanto Vale foi uma exceção, recuando 2,46%. O GPA (PCAR3) também esteve entre as maiores altas de hoje, em meio ao plano de segregação de negócios da companhia com o Grupo Éxito, o que poderia aumentar seu valor de mercado. O melhor desempenho de hoje ficou com a Cemig (CMIG4), que subiu 5,67%

Entre os destaques negativos, o setor de varejo foi pressionado pela projeção de alta dos juros futuros, assim como pela alta do dólar. Americanas (AMER3) registrou a maior queda, de 6,13%, após registrar alta de mais de 18% na segunda-feira. A Yduqs (YDUQ3) também esteve entre os piores desempenhos do índice, ainda pressionada pelo prejuízo reportado no 2T22, revertendo lucro na comparação anual.

⬆️ Maiores Altas do Ibovespa

🟢 CMIG4 +5,67%
🟢 CPLE6 +4,48%
🟢 PCAR3 +4,30%

⬇️ Maiores Baixas do Ibovespa

🔴 AMER3 -6,13%
🔴 VIIA3 -6,08%
🔴 YDUQ3 -5,56%

(Com Agência Estado e BDM Online)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?