Ibovespa tem altas pontuais; expectativa por definição da PEC de transição é principal foco interno

b3

O Ibovespa abriu a sessão de hoje (28) com perdas superiores a 1%, com o movimento negativo ainda apoiado pelos acontecimentos no cenário local. Por volta de 11h35, o indicador renovou a máxima aos 109.128 pontos, com alta de 0,14%.

Internamente, o foco segue voltado para a presença do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, em Brasília, e as negociações da PEC de transição. As atenções se intensificam diante da possibilidade do anúncio de nomes para ministros ainda esta semana. As especulações em torno do ex-ministro Fernando Haddad para comandar o Ministério da Fazenda no futuro governo continuam em pauta. 

No exterior, as bolsas caem ante preocupações sobre as crescentes manifestações na China por conta da rígida política contra a Covid-19 na Ásia. 

A moeda americana se ajusta em leve queda ao longo do pregão. Mineradoras, siderúrgicas e varejistas se destacam também entre as quedas do Ibovespa. 

Seguindo a mesma tendência, originada pelas incertezas quanto à demanda do minério de ferro, estão Usiminas [USIM5] com queda de 4,34%, CSN [CSNA3], de 4,13%, e Metalúrgica Gerdau [GOAU4], de 1,77%. Os papéis apresentam as maiores baixas do índice.

Na ponta positiva, os papéis da Rumo [RAIL3] lideram as altas do índice, apresentando aumento de 3,75%, com operadores do mercado financeiro repercutindo a revisão positiva do Credit Suisse, que elevou o preço-alvo de R$ 21,00 para R$ 24,00 e reiterou recomendação de compra para o papel. 

Assaí [ASAI3] sobe 2,60% e é a segunda maior alta do dia, após o Grupo Casino anunciar venda de participação. 

O dólar recua levemente desde a abertura do mercado. Os juros futuros ajustam-se à volatilidade do dólar e apresentam também tendência de queda, após abertura positiva do mercado.

🇧🇷 Ibovespa +0,03% (109.011 pontos)

💵 Dólar -0,39% (R$ 5,39)

Cotações registradas às 12h

Commodities

O petróleo opera em baixa na sessão desta segunda-feira (28). A commodity atingiu o menor nível desde dezembro, com a piora das perspectivas de demanda de energia. O óleo  mantém o movimento visto no fim da noite deste domingo, na esteira dos protestos contra a política de Covid-zero na China, que ameaçam reduzir mais a demanda no continente asiático pela commodity energética.   

O minério de ferro recuou 1,3%, cotado a US$ 97,90 a tonelada 

🛢 Brent -2,08% (US$ 81,93)

🛢 WTI -2,11% (US$ 74,69)

🇨🇳 Minério de ferro -1,3% (US$ 97,90)

Cotações registradas às 12h; minério de ferro referente a Cingapura

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?