Inflação recorde na Alemanha e aperto inédito na Suécia reforçam temores antes do Fed

lilzidesigns-XZEKYfPI6S8-unsplash (1)


As bolsas da Europa operam no vermelho nesta terça-feira (20), seguindo o comportamento negativo dos futuros de Nova York e apagando ganhos da abertura do pregão, em meio ao clima de apreensão que precede uma provável nova elevação de juros nos Estados Unidos.

As atenções seguem voltadas para o Federal Reserve (Fed), que inicia reunião de política monetária nas próximas horas e, amanhã (21), deverá elevar a taxa de juros em 0,75 ponto percentual pela terceira vez consecutiva, visto que a alta da inflação no país tem sido mais persistente do que se esperava.

Na Suécia, a disparada da inflação levou o Riksbank, como é conhecido o banco central local, a aumentar seu juro básico hoje de forma ainda mais drástica, em 1 p.p., a 1,75%, superando as expectativas de analistas que previam um ajuste de 0,75 ponto.

Já na Alemanha, a taxa anual de inflação ao produtor (PPI) saltou em agosto para o nível recorde de 45,8%. O resultado ficou bem acima do esperado por analistas entrevistados pelo Wall Street Journal, que projetavam alta de 37,9%. Foi o maior avanço em uma comparação anual já registrado pela série histórica.

De acordo com a Destatis, a agência de estatísticas alemã, os preços da energia no país – que subiram 139% em relação a agosto de 2021 e 20,4% frente ao último julho – foram determinantes para o aumento. Os avanços ocorreram especialmente pela alta no gás natural e da eletricidade, que contaram com elevações superiores a 200% na comparação com igual período de 2021.

O dia de hoje marca o início da sessão de debates da 77ª Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York. A agenda também conta com um discurso da presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, em evento em Frankfurt. Nos Estados Unidos, o Departamento do Comércio publica dados do setor imobiliário.

As bolsas da Ásia fecharam em alta generalizada, na esteira de uma recuperação na última hora de negociações das bolsas de Nova York. Na China, o banco central manteve as principais taxas de juros inalteradas.

Por aqui, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) participa de encontro com representantes do setor de turismo. O petista também grava entrevista para o Canal Rural, emissora de TV do grupo J&F.

Enquanto isso, o presidente Jair Bolsonaro (PL) segue o roteiro de viagens internacionais. Nesta terça, o chefe do Executivo participa da 77ª Assembleia-Geral da ONU. Durante a visita aos Estados Unidos, que irá durar menos de 24 horas, além de falar na ONU, o presidente terá reuniões bilaterais com os presidentes da Polônia e do Equador. Ciro Gomes (PDT) e Simone Tebet (MDB) também têm entrevistas previstas para hoje.

Quanto aos indicadores econômicos, destaque ao Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), que caiu 0,91% na segunda prévia de setembro, após registrar queda de 0,57% na mesma prévia de agosto. Entre os três componentes do indicador, dois registraram queda no período.

Desempenho dos principais índices às 7h45:

🇺🇸 S&P Futures -0,45%

🇩🇪 DAX -0,83%

🇺🇸 Nasdaq -0,59%

🇬🇧 FTSE -0,10%

🇫🇷 CAC -0,84%

🛢 Petróleo Brent -0,08%

🛢 Petróleo WTI -0,33%

💵 Índice Dólar +0,09%

🇺🇸 S&P VIX +2,17%

🇧🇷 EWZ -0,83%

💰 Bitcoin +2,60%

💲 Ethereum +2,87%

 

 

(Com Agência Estado)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?