Investidores esperam que Fed recue por medo da recessão; Vale e Petrobras divulgam balanços essa semana

stock-exchange-gd28d0c46b_1920

As bolsas da Europa registram alta moderada nesta segunda-feira (25). Os futuros de Nova York também operam positivos, revertendo sinal após perdas da madrugada. Ambos os indicadores são influenciados pela expectativa de decisão de juros do Federal Reserve (Fed) e pela semana repleta de balanços de empresas, incluindo resultados de giant techs dos EUA. 

O Fed deve entregar na quarta-feira (27) outro aumento de 0,75 p.p. na taxa de juros, enquanto tenta reduzir a crescente inflação. Os mercados oscilaram este ano, com os investidores temendo que o aperto agressivo do banco central leve a economia dos EUA à recessão.

Edward Park, diretor de investimentos da Brooks Macdonald, disse que os balanços trimestrais recentes sinalizaram preocupações com a recessão em escalada nas empresas americanas – embora isso não tenha necessariamente levado a grandes vendas de ações.

“O que os mercados querem no momento são temores de recessão que façam o Federal Reserve recuar”, afirmou Park. “A ideia de que muitas empresas estão falando sobre medo de recessão… de certa forma, joga com essa narrativa, então é por isso que os mercados estão ignorando alguns dos relatórios de ganhos mais fracos”

A agenda internacional dessa semana, além da divulgação do Fed seguida pela coletiva de imprensa do presidente da instituição, Jerome Powell, na quarta-feira (27), tem como destaque o índice Ifo de sentimento de empresas da Alemanha de julho, índice de atividade nacional do Fed de Chicago de junho e o relatório da Whirpool, que serão divulgados hoje. Além disso, o Fundo Monetário Internacional (FMI) divulga seu relatório de perspectiva econômica mundial na terça-feira (26). Já na sexta (29), o foco está no índice de preços de gastos com consumo (PCE) de junho dos EUA e nos PIBs da França, Alemanha, Itália e Zona do Euro.

As bolsas da Ásia fecharam majoritariamente em baixa, na esteira do fechamento negativo em Wall Street no pregão anterior. Indicadores econômicos dos EUA e balanços corporativos piores que o esperado inspiraram cautela nas bolsas americanas. Nesta semana, a decisão de política monetária do Fed é o foco dos mercados globais.

Por aqui, o Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S) recuou 0,44% na terceira quadrissemana de julho, após alta de 0,24% na segunda leitura do mês. O indicador, divulgado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), acumula alta de 8,82% em 12 meses, menor do que o avanço de 9,57% no período até a segunda medição.

A Embraer (EMBR3) encerrou o 2T22 com carteira de pedidos firmes de US$ 17,8 bilhões, o maior nível desde o segundo trimestre de 2018. A empresa foi impulsionada por novas vendas de aeronaves e serviços, apresentando um crescimento de 12% quando comparado aos US$ 15,9 bilhões registrados no mesmo período de 2021.

Nomes de peso compõem as divulgações da temporada de balanços do segundo trimestre de 2022 na semana. A agenda conta com os relatórios da Petrobras (PETR3; PETR4) e da Vale (VALE3) na quinta-feira (28), ambas após o fechamento do mercado. No mesmo dia, Santander (SANB3), Gol (GOLL4) e Multiplan (MULT3) dividem os holofotes, porém antes do início das negociações.

Para a semana, Carrefour (CRFB3) puxa a fila na terça-feira (26) junto à Telefônica Brasil (VIVT3; VIVT4), dona da Vivo, após o encerramento das negociações da B3. No dia seguinte, é a vez do Assaí (ASAI3) e GPA (PCAR3) abrirem seus números. Fechando a semana, aparecem Usiminas (USIM5), antes da abertura do mercado, e Raia Drogasil (RADL3), na faixa de horário da noite.

Desempenho dos principais índices às 9h:

🇺🇸 S&P Futures +0,44%
🇩🇪 DAX +0,36%
🇺🇸 Nasdaq +0,41%
🇬🇧 FTSE +0,29%
🇫🇷 CAC +0,51%
🛢 Petróleo Brent +0,75%
🛢 Petróleo WTI +1,02%
💵 Índice Dólar -0,33%
🇺🇸 S&P VIX +3,60%
🇧🇷 EWZ +0,12%
💰 Bitcoin -3,09%
💲 Ethereum -4,80%

 

(Com Reuters e Agência Estado)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
PUBLICIDADE

Related Posts

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE