JBS (JBSS3) e Marfrig (MRFG3) lideram quedas da bolsa com perspectivas de menores margens nos EUA

JBS (JBSS3) e Marfrig (MRFG3) lideram quedas da bolsa com perspectivas de menores margens nos EUA


Os frigoríficos são destaques negativos do pregão desta sexta-feira (3) da bolsa brasileira. Por volta das 16h20, as ações ordinárias da Marfrig (MRFG3) e da JBS (JBSS3) recuam, respectivamente, 7,6% e 4,7% – baixas explicadas, em parte, pela mudança da visão do Bradesco BBI sobre o setor de carne bovina.

“As margens da carne bovina dos EUA estão se deteriorando mais rapidamente do que esperávamos, caindo 44% no ano”, abre o analista Leandro Fontanesi em relatório do banco. “Embora a volatilidade continue no futuro, uma nova redução na oferta de gado pode levar os custos dos frigoríficos ainda mais para cima”.

A pandemia da covid-19, segundo Fontanesi, levou ao aumento do preço da carne, com uma menor oferta pelo fato de que vários frigoríficos foram fechados durante os picos de infecções da doença. Essa movimentação acabou também por diminuir o preço do gado, com o estoque aumentando nas fazendas. As companhias, então, melhoraram suas margens nas duas pontas.

“Esses efeitos agora foram absorvidos. A capacidade de frigoríficos já está sendo totalmente utilizada e os estoques de gado caíram”, explica o analista. As margens da JBS e da Marfrig nos EUA, então, estão diminuindo mais rapidamente do que esperado pelo banco e os custos com os bovinos podem aumentar ainda mais, uma vez que a projeção é que a oferta de gado caía 2%.

“Assim, cortamos nossas estimativas, assumindo margens mais conservadoras para a carne bovina dos Estados Unidos em 2022 e em 2023, resultando em upside de preço-alvo mais limitado, o que explica porque estamos rebaixando JBS e Marfrig para neutro”, comentou.

Além disso, o Bradesco BBI aponta também que as ações dessas companhias já superam consideravelmente o Ibovespa – tanto a JBS quanto a Marfrig tem uma diferença de valorização de cerca de 60 pontos percentuais na comparação com o principal índice do país.

Fontanesi aponta que é possível que as companhias ainda valorizem mais, podendo ser, por exemplo, impulsionadas por uma nova onda de covid-19 mais forte, que pode voltar a fechar frigoríficos, mas que o mais provável é que o ciclo entre em uma fase negativa.

As ações ordinárias da JBS receberam preço-alvo de R$ 36 e as da Marfrig de R$ 23.

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Receba o TradeNews no seu e-mail

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?