Kremlin nega default da Rússia e afirma ter executado pagamento de títulos

artem-beliaikin-1K8pWXiRyIA-unsplash (1)

O Kremlin rejeitou, nesta segunda-feira (27), alegações sobre ter dado calote na dívida externa pela primeira vez em mais de um século, após o fim de um período de carência para o pagamento de juros de US$ 100 milhões.

Em teleconferência com repórteres, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse que a Rússia efetuou o pagamento de títulos em maio, mas o fato de terem sido bloqueados pela Euroclear por conta de sanções do Ocidente “não é problema nosso”.

A Rússia teve dificuldade para honrar pagamentos de US$ 40 bilhões em títulos pendentes desde a invasão da Ucrânia, em 24 de fevereiro, à medida que sanções abrangentes cortaram o país do sistema financeiro global e deixaram os ativos russos inacessíveis a muitos investidores.

Autoridades russas disseram muitas vezes que o país tem dinheiro para pagar, chamando o default de artificial, já que as sanções impedem os estrangeiros detentores de títulos de receberem os pagamentos. Nesta segunda-feira (27), um oficial dos EUA disse que o calote mostrava a amplitude do impacto das sanções sobre a economia da Rússia.

Cerca de metade do ouro e reservas de moeda estrangeira da Rússia – em torno de US$ 300 bilhões – foram bloqueados previamente por sanções ocidentais após o envio de tropas à Ucrânia por Moscou.

“Nossa posição é bem conhecida. Nossas reservas estão bloqueadas ilegalmente e todas as tentativas de usar essas reservas também seriam ilegais e equivaleriam a roubo descarado”, afirma Peskov.

A Euroclear não respondeu imediatamente a pedidos da Reuters por comentários.

Em outro passo para ampliar sanções sobre Moscou, o governo britânico disse no domingo (26) que Reino Unido, EUA, Japão e Canadá baniriam novas importações de ouro russo.

Quando questionado se a Rússia conseguiria redirecionar seu outro para a Ásia, onde se localiza a maior parte dos investidores, Peskov respondeu que o mercado global de metais preciosos é “muito grande”.

“Assim como acontece com outros bens, se um mercado perde seu apelo, há um redirecionamento para onde as condições sejam mais confortáveis”, acrescentou Peskov.

A Rússia invadiu a Ucrânia em 24 de fevereiro, no que o Kremlin chamou de “operação militar especial” para livrar o país de nacionalistas de extrema-direita e assegurar a segurança russa.

Kiev e o Ocidente encaram essa justificativa como pretexto infundado para uma guerra de agressão que já matou milhares.

 

Com informações da Reuters

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?