Meio de Pregão: Ibovespa opera na esteira de commodities, Vale aproveita avanço do minério

Fonte: TradeMap

O Ibovespa opera em alta nesta-sexta-feira (05), na contramão de Nova York, em alta em meio a balanços e avanço das commodities, na contramão das bolsas de Nova York, que são penalizadas pelo relatório de emprego mais forte que o esperado nos EUA. O payroll mais forte eleva a chance de o Federal Reserve seguir mais agressivo com o aperto monetário. O índice renovou máxima de 107.119,53 pontos, em meio a balanços e avanços das commodities.

Se por um lado, os dados fortes nos EUA diminuem os riscos de recessão no país, por outro, elevam a preocupação de um superaquecimento na maior economia do mundo, disse o economista-chefe do JPMorgan, Bruce Kasman.

“O relatório sugere que, se não estivermos em recessão, temos um problema realmente sério aqui com as pressões salariais continuando a aumentar”, complementou Bruce, em teleconferência com investidores.

A recomposição do preço do petróleo no mercado internacional nesta primeira etapa do pregão dá suporte para as petrolíferas na B3. A PetroRio (PRIO3) registou alta de 3,77%, enquanto a Petrobras (PETR3; PETR4) avançou 1,66% (ON) e 1,93% (PN). O analista da Mirae Asset, Pedro Galdi, avalia que, além do petróleo, o bom humor interno favorece os ativos. “Ajuda também o movimento do Ibovespa de recuperação, dando uma sinalização de que vai se descolar do mau humor das bolsas de valores dos EUA”, comenta.

A Vale (VALE3) aproveitou a recuperação do minério de ferro e avançou 1,39%, assim como CSN Mineração (CMIN3) e a Gerdau (GGBR4), que saltaram 0,82% e 1,66%, respectivamente. A Gerdau Metalúrgica (GOAU4), a CSN (CSNA3) e a Usiminas (USIM5) também valorizaram, 1,38%, +1,40% e+0,22%, nesta ordem. A Bradespar (BRAP4) registrou alta de 1,58%, enquanto o Ibovespa valorizava 0,58%.

O dólar registra sinal negativo. O diretor da corretora Correparti, Jefferson Rugik, afirma que a moeda perde força ante o real, apesar de sustentar ganho firme no exterior, por causa de ingressos de fluxo cambial. Há novas vendas de exportadores e entradas de investidores estrangeiros que têm sido recorrentes e se destinam à renda fixa e à Bolsa, afirma Rugik.

Segundo ele, o avanço mais firme com máxima a R$ 5,2767 foi reação ao fortalecimento global do dólar na esteira do relatório de emprego dos Estados Unidos.

🇧🇷 Ibovespa +0,63% (106.561)

💵 Dólar -0,37% (R$5,20)

Cotações registradas às 12h40

 

Commodities

petróleo voltou a subir, agora em ritmo mais forte, diante da leitura de que a economia americana não está em recessão. Esta visão ganhou força por conta do payroll, e ajudou a petróleo a superar a valorização do dólar no exterior, que mais cedo derrubou os contratos da commodity no mercado futuro.

minério de ferro fechou em alta. Apesar dos ganhos nesta sessão, as preocupações com o setor imobiliário na China seguem no curto prazo. Mais de 300 projetos imobiliários em construção estão enfrentando um boicote de hipotecas, sem expectativas de que os promotores imobiliários concluam os projetos conforme prometido.

🛢 Brent +1,87% (US$ 95,88)

🛢 WTI +1,90% (US$ 90,22)

🇨🇳 Minério de ferro +2,55 (US$ 107,12)

Cotações registradas às 12h40; minério de ferro referente a Dalian

 

(Com Reuters e Agência Estado)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
PUBLICIDADE

Related Posts

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE