Meio de Pregão: mercados globais esboçam alta, com absorção de dados do PIB chinês

dollar-gb73032ddc_1920

O Ibovespa apresenta alta leve nesta tarde de sexta-feira (15), após dois dias seguidos de queda. Com o avanço em Nova York, o temor da recessão nos EUA diminuiu. Na B3, a perspectiva menos pessimista sobre o PIB chinês também colabora com o índice.

“Existe essa visão de curto prazo, mas no médio e longo prazo, a China é prospectiva”, avalia Alexandre Brito, sócio da Finacap Investimentos.

O dólar alcançou máxima intradiária a R$ 5,44 no mercado à vista em meio a declarações do presidente do Fed de St. Louis, James Bullard. Segundo ele, os índices econômicos americanos de junho contrariam a tese de recessão nos Estados Unidos. Mas Bullard também afirmou que o Fed poderá ter de elevar os juros a 3,75% a 4% até fim do ano para combater a inflação.

🇧🇷 Ibovespa +0,29% (96.398)

💵 Dólar -0,89% (R$ 5,38)

cotações referentes às 13h04

 

Commodities

petróleo registra alta. Após notícia de que os EUA não esperam que a Arábia Saudita aumente a produção de petróleo imediatamente, os contratos futuros da commodity energética subiram 2%.

minério de ferro se manteve em queda. Refletindo a decepção com as expectativas sobre o PIB do segundo trimestre chinês e a produção industrial em junho. No acumulado dos últimos sete dias, a baixa chega a 15,51% – na sexta passada, o insumo encerrou cotado a US$ 113,68.

🛢Brent +1,95% (US$ 101,03)

🛢WTI +1,96 (US$ 97,66)

🇨🇳 Minério de ferro -4,24% (US$ 96,04)

cotações referentes às 13h04

 

(Com Agência Estado e Reuters)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
PUBLICIDADE

Related Posts

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE