Meio de Pregão: Petrobras (PETR3; PETR4) pesa no Ibovespa; Vale (VALE3) é impulsionada por minério

Vitoria,,Espirito,Santo,,Brazil,-,March,08,,2022,-,Headquarters

O Ibovespa opera majoritariamente em alta nesta quinta-feira (11), mas flerta com terreno negativo. A aceleração da queda das ações da Petrobras (PETR3; PETR4) é determinante para a instabilidade do índice, que já vinha perdendo fôlego diante de um forte movimento de realização de lucros nos papéis dos setores imobiliário e de varejo, além da alta do dólar.

As ações da 3R Petroleum (RRRP3) operam em queda, após balanço corporativo do segundo trimestre da companhia, divulgado ontem (10) à noite. Os resultados ficaram em linha com o esperado pelo UBS, impulsionados pelo aumento da produção e melhores preços. “Ainda vemos o desempenho atrasado em relação ao potencial, mas continuamos confiantes de que a 3R conseguirá entregar melhores resultados, uma vez que passa a ser operador de todos os nove ativos adquiridos, beneficiando-se ainda de um cenário favorável do Brent”, afirma a casa.

Os papéis da Petrobras reverteram ganhos, após a segunda queda do diesel no espaço de uma semana, a segunda também desde a entrada do novo presidente da estatal, Caio Paes de Andrade. Enquanto isso, apoiada no preço do petróleo no mercado internacional e  recomendação “de compra” do Bank of America, a PetroRio (PRIO3) acelerava ganhos de 2,30%.

Impulsionadas pela sinalização de alta do minério de ferro e pelo apetite por risco generalizado – ainda que moderado -, os papéis de siderúrgicas e mineradoras sobem em bloco no Ibovespa. Há pouco, Vale (VALE3) saltava 4,24%, assim como CSN (CSNA3) e a CSN Mineração (CMIN3), com, aumento de 4,20% e 1,03%, respectivamente. A Bradespar (BRAP4), importante acionista da Vale e que divulgou balanço trimestral hoje antes da abertura do mercado, sobe 3,93%.

“Estamos observando uma correção nessas ações, cujos preços se apresentam defasados. Igualmente como em outros papéis, o movimento é de ajuste técnico e busca por liquidez”, avalia o analista da Mirae Asset, Pedro Galdi.

O dólar registra alta, com uma aparente realização de lucros, após as quedas acumuladas no mês. Há dúvidas sobre a estratégia do Federal Reserve (Fed) nos juros, em meio à desaceleração da inflação e declarações cautelosas de dirigentes do Fed sobre a trajetória dos índices de preços nos EUA (PPI). Além disso, há um pano de fundo de cautela com a desaceleração da economia na Europa, que se reflete em resultados corporativos fracos do segundo trimestre, simultaneamente à crise de energia na região causada pela guerra entre Rússia e Ucrânia.

🇧🇷 Ibovespa +0,07% (110.313)

💵 Dólar +1,15% (R$ 5,14)

Cotações registradas às 13h10

 

Commodities

petróleo acelerou alta. O recuo inesperado no PPI dos Estados Unidos está no radar das mesas de operação. Investidores também monitoram alta na projeção de demanda europeia por petróleo, na leitura da Agência Internacional de Energia (AIE), e queda na previsão de demanda global, pela Organização de Países Exportadores de Petróleo (Opep).

minério de ferro fechou em alta, contrari8ando o movimento visto ontem (19) na bolsa de Qingdao.

🛢 Brent +2,31% (US$ 99,65)

🛢 WTI +2,71% (US$ 94,42)

🇨🇳 Minério de ferro +2,28% (US$ 109,97)

Cotações registradas às 12h10; minério de ferro referente a Dalian

 

(Com Agência Estado)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?