Meio de Pregão: Alinhado com NY, Ibovespa tenta precificar juros no exterior

austin-distel-DfjJMVhwH_8-unsplash (1)

O Ibovespa opera em alta moderada nesta terça-feira (19) alinhado com impulso contínuo em Nova York e coincidindo com a desaceleração do ritmo de queda do petróleo. Com isso, as ações da Petrobras (PETR3; PETR4) também ampliaram alta, enquanto Vale (VALE3) inverteu sinal e começou a subir.

O índice voltou a perder tração, mas ainda tenta defender o nível dos 97 mil pontos.  A desaceleração ocorre apesar da valorização superior a 1% na maioria das bolsas americanas, em dia de recuperação e após dados de moradia dos EUA.

“Vemos um mercado mais pessimista, tentando precificar qual será a decisão sobre os juros europeus [na quinta] e nos Estados Unidos [semana que vem], embora também com um sentimento misto. Por um lado, os BCs têm de lutar para conter a inflação, em meio a dados fracos [atividade]’, avalia Edmar de Oliveira, operador da mesa de renda variável da One Investimentos.

As expectativas do mercado para o Ibovespa ao fim de 2022 recuaram em julho, na comparação com o mês anterior.  De acordo com a última edição da LatAM Fund Manager Survey (Pesquisa de Gestores de Fundos da América Latina), do Bank of America (BofA), dois terços dos gestores veem fechamento do índice entre 95 mil e 110 mil – queda em relação à leitura anterior, quando a projeção majoritária era de fechamento entre 110 mil e 130 mil.

O dólar segue registrando baixas. A moeda chegou a subir de forma pontual à máxima de R$ 5,43 no mercado à vista, mas retomou queda e renovou mínima a R$ 5,37. A volatilidade reflete ajustes de posições intradiárias em meio a uma liquidez reduzida, mas o recuo de commodities, como o petróleo e minério de ferro, ajudou na demanda pela divisa americana, ainda que de forma pontual.

Segundo o BofA, a proporção de gestores que vê o dólar entre R$ 5,11 e R$ 5,70 no fim do ano saltou a 74% em julho, ante 9% em junho. No levantamento anterior, a perspectiva majoritária era de câmbio entre R$ 4,81 e R$5,10.

🇧🇷 Ibovespa +0,73 (97.625)

💵 Dólar -0,50% (R$ 5,39)

Cotações registradas às 12h55

 

Commodities

petróleo opera em queda, mas encerrou a manhã com perdas reduzidas ante os 2% de baixa registrados nas primeiras horas de negociação. Investidores realizam parte dos lucros da véspera, quando as cotações subiram em torno de US$ 5. Preocupações referentes ao impacto negativo de uma possível recessão econômica na demanda por combustíveis ainda pesam no mercado.

minério de ferro retoma o viés negativo, após o respiro de 4,52% de alta na segunda-feira (18). Apesar de perspectivas otimistas quanto ao incentivo de Pequim ao setor imobiliário chinês, investidores absorvem o número da produção de metal (ferro-gusa), que recuou 5% na última semana de junho.

🛢Brent -0,21% (US$ 106,05)

🛢WTI -0,31% (US$ 99,11)

🇨🇳 Minério de ferro -3,27%  (US$ 97,10)

Cotações registradas às 12h55; minério de ferro referente a Qingdao

 

(Com Agência Estado)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
PUBLICIDADE

Related Posts

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE