Mercados globais digerem apertos monetários; Ata do Copom deve confirmar postura hawkish do BC

Fonte: Agência Brasil

As bolsas da Europa operam majoritariamente em alta nesta terça-feira (27), mas perdem fôlego enquanto ainda persistem temores sobre os impactos econômicos da tendência global de aperto monetário.

Em comunicado ontem, o Banco da Inglaterra (BoE) disse estar avaliando a situação dos mercados financeiros, mas deixou claro que só agirá eventualmente durante sua próxima reunião de política monetária. Na última quinta-feira (22), o BoE elevou seu juro básico em 0,50 p.p.

Os futuros de Nova York registram alta, sugerindo que Wall Street poderá tentar se recuperar de fortes perdas que acumula desde a semana passada, em meio a preocupações sobre a postura agressiva do Federal Reserve (Fed). 

Nas próximas horas, as atenções dos mercados vão se voltar para comentários de dirigentes do Fed e também do Banco Central Europeu (BCE). O presidente do Fed, Jerome Powell, e a presidente do BCE, Christine Lagarde, debatem os desafios da digitalização dos serviços financeiros em evento do Banque de France. 

As bolsas da Ásia fecharam em alta generalizada, lideradas por Xangai e interrompendo uma sequência de quatro pregões negativos. Uma ligeira desvalorização do dólar impulsionou as praças asiáticas.

Por aqui, a agenda traz a divulgação da ata da mais recente reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), às 8h, e do IPCA-15 de setembro, às 9h. O Banco Central (BC) realiza também leilão de linha, às 10h30.

Os economistas consultados pelo Broadcast esperam ver na ata do Copom mais detalhes sobre o “plano de voo” do BC, com uma repetição da abordagem hawkish já utilizada pela autarquia no comunicado. Isso ocorre porque, embora as projeções dos profissionais do mercado indiquem uma política monetária restritiva por um período longo, a curva de juros ainda precificava cortes da Selic no início de 2023, mesmo após a divulgação do comunicado.

Para o ex-diretor do Banco Central Alexandre Schwartsman, a tendência é de que o Copom use o documento para reforçar o tom duro, de forma a diminuir a precificação de cortes. “A estratégia do BC é apagar essas apostas de cortes na curva. A ‘rosnada’ que ele deu é um recado de ‘não começa com isso, porque atrapalha meu plano’ para o mercado”, afirma o economista. “Na ata, ele deve repetir o recado.”

Mais cedo foi divulgado o IPC-Fipe, que mede a inflação na cidade de São Paulo. O índice mostrou alta de 0,09% na terceira quadrissemana de setembro, desacelerando apenas marginalmente em relação ao avanço de 0,10% observado na segunda quadrissemana deste mês.

Na terceira leitura de setembro, três dos sete componentes do IPC-Fipe subiram com menos força ou ampliaram deflação: habitação (de 0,99% na segunda quadrissemana para 0,70% na terceira quadrissemana), transportes (de -1,77% para -1,84%) e vestuário (de 0,54% para 0,48%).

Por outro lado, no mesmo período, houve aceleração nas categorias despesas pessoais (de 1,63% para 1,65%) e saúde (de 0,50% para 0,76%), além de deflação menor em alimentação (de -0,95% para -0,64%). No caso de educação, os custos aumentaram 0,10% na terceira quadrissemana de setembro, repetindo a variação das duas prévias anteriores.

No front político, a poucos dias da eleição presidencial, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) segue em São Paulo, onde se encontra com representantes do segmento do esporte. Jair Bolsonaro (PL), retorna ao Nordeste, onde realiza atividades de campanha em Pernambuco e na Bahia, como motociata e almoço com aliados políticos. Ciro Gomes (PDT) se encontra com a militância e candidatos pedetistas pela manhã e à noite participa de sabatina na TV Record. 

 

Desempenho dos principais índices às 7h40:

🇺🇸 S&P Futures +1,18%

🇩🇪 DAX +0,75%

🇺🇸 Nasdaq +1,41%

🇬🇧 FTSE -0,05%

🇫🇷 CAC +0,75%

🛢 Petróleo Brent +1,79%

🛢 Petróleo WTI +1,71%

💵 Índice Dólar -0,46%

🇺🇸 S&P VIX -3,50%

💰 Bitcoin +6,13%

💲 Ethereum +5,98%

 

 

(Com Agência Estado)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?