O que o acordo Apple-OpenAI significa para quatro gigantes da tecnologia

Funcionários nos escritórios da OpenAI em San Francisco. [Foto: Clara Mokri para The Wall Street Journal]

O acordo fortalece a posição da OpenAI, levanta questões sobre o relacionamento da startup com a Microsoft e é um um passo atrás para o Google

O acordo da OpenAI com a Apple está abalando o equilíbrio competitivo na corrida pela inteligência artificial. O novo acordo, anunciado na segunda-feira (10), dá à startup um papel importante no esforço da Apple para levar a IA ao seu vasto público de usuários. Ao mesmo tempo, a rival da Apple, Microsoft — o parceiro mais importante da OpenAI na grande tecnologia — também está tentando avançar na IA voltada para o consumidor.

A colaboração OpenAI-Apple é um passo para trás para a Google, que há muito paga bilhões de dólares por ano à Apple para ser sua ferramenta padrão para buscas na internet.

O acordo ajuda a fortalecer a posição de liderança da OpenAI no boom da IA generativa e marca uma vitória para o CEO Sam Altman. Semanas antes de comparecer ao anúncio da Apple na segunda-feira, Altman estava em uma conferência de desenvolvedores da Microsoft onde “A Microsoft Ama a OpenAI” brilhava em uma tela com a palavra “amor” representada por um coração azul.

Aqui está uma visão do que a notícia significa para os principais players.

O que isso significa para a Apple

Usar a OpenAI dá à Apple a chance de levar a inteligência artificial às massas. Também pode ajudar a Apple a vender mais telefones e restaurar a reputação de sua assistente de voz, a Siri, à medida que desenvolve seus próprios modelos de IA.

As ações da Apple subiram 7% na terça-feira (11), para US$ 207,15. Seu valor de mercado saltou US$ 215 bilhões — seu maior ganho em um único dia — para um recorde histórico de fechamento de US$ 3,1 trilhões.

O papel da OpenAI com a Apple é limitado. Ela cuidará de algumas funções que o próprio sistema de IA da Apple não consegue, como responder a consultas mais complexas ou compor mensagens, com permissão do usuário. O acordo durou apenas cerca de dois minutos na apresentação de quase duas horas da Apple na segunda-feira, durante sua conferência anual para desenvolvedores.

A Apple disse que integrará seu novo sistema de IA personalizada, chamado de Apple Intelligence, com outros modelos de IA, incluindo produtos desenvolvidos pela Google. A Apple também está em discussões com outros fornecedores de IA, disseram pessoas familiarizadas com o assunto.

No entanto, ser destaque no evento da Apple também deu à OpenAI a chance de ser promovida pela empresa de tecnologia para consumo de maior sucesso do mundo como líder em IA generativa — endossando-a implicitamente sobre a Google, que pagou à Apple até US$ 20 bilhões por ano para ser seu mecanismo de busca padrão e é o maior concorrente da OpenAI e da Microsoft.

“Queríamos começar com o melhor”, afirmou Craig Federighi, chefe de software da Apple, na segunda-feira, acrescentando que a OpenAI “representa a melhor escolha para nossos usuários hoje”.

O acordo claramente irritou um concorrente da OpenAI: Elon Musk. Ele criou a xAI no ano passado para competir com a OpenAI e processou a startup, da qual ele é co-fundador, por supostamente se desviar de sua missão original, dando prioridade ao lucro em vez de beneficiar a humanidade.

“É absurdo que a Apple não seja inteligente o suficiente para fazer sua própria IA, mas de alguma forma seja capaz de garantir que a OpenAI protegerá sua segurança e privacidade!”, apontou Musk no X, antigo Twitter. Ele ameaçou proibir os dispositivos da Apple em suas empresas se a tecnologia da OpenAI for integrada aos sistemas operacionais da Apple.

A Apple ressaltou que as informações do usuário não serão compartilhadas com o ChatGPT, que funciona em servidores da OpenAI. A OpenAI não pode identificar digitalmente as solicitações dos usuários ou ver todas as consultas que eles fazem.

Elon Musk ameaçou proibir os dispositivos da Apple em suas empresas se a tecnologia da OpenAI for integrada aos sistemas operacionais da Apple. [Foto: sergei gapon/Agence France-Presse/Getty Images]

O que isso significa para a Microsoft

A Microsoft investiu mais de US$ 13 bilhões na OpenAI, o que representa essencialmente uma participação de 49% nos lucros de seu braço com fins lucrativos. Os recursos permitiram que a OpenAI desenvolvesse algumas das ferramentas de IA mais poderosas do mundo. A tecnologia da OpenAI ajudou a Microsoft a ultrapassar os concorrentes na corrida pela IA.

Os termos da parceria permitem que ambas as partes fechem acordos com outras empresas.

O acordo com a Apple levanta questões sobre o estado da parceria OpenAI-Microsoft, que tipo de acesso exclusivo a Microsoft tem à tecnologia da OpenAI e como o novo acordo moldará a ambição de longa data da Microsoft de desenvolver produtos de IA para o consumidor.

Um porta-voz da OpenAI se recusou a descrever as diferenças entre os acordos com a Apple e a Microsoft. Porta-vozes da OpenAI e da Apple se recusaram a comentar os detalhes do acordo entre suas empresas.

Como seu maior investidor, a Microsoft tem acesso antecipado aos modelos mais recentes da OpenAI e tem certa visibilidade sobre o funcionamento interno de seu código. A Apple agora também recebe um acesso especial à tecnologia da OpenAI, disse uma pessoa familiarizada com o assunto.

O emparelhamento da OpenAI e da Microsoft ajudou as duas empresas a compensar o poder da Google, cuja força na busca e IA os ameaçava. No ano passado, o CEO da Microsoft, Satya Nadella, disse a um jornalista que esperava que a busca Bing impulsionada por IA finalmente fizesse a Google “dançar”.

A Microsoft também tem esperado usar a IA para ganhar terreno no mercado de computadores pessoais. No mês passado, ela lançou uma nova linha de PCs que usam modelos de IA menores executados em um chip de IA personalizado que pode gerar imagens e realizar funções de pesquisa avançadas.

Algumas pessoas dentro da Microsoft veem a aliança Apple-OpenAI como mais um obstáculo aos seus esforços para desenvolver produtos de IA de consumo com sucesso. Nadella e a Microsoft apostaram bilhões e nas principais marcas da Microsoft na tecnologia da OpenAI.

“Deve ser uma sensação de afundamento depois de tudo o que ele fez pela OpenAI”, afirmou Gene Munster, sócio-gerente da Deepwater Asset Management.

A Microsoft tem trabalhado com novos parceiros de IA. No ano passado, ela fez acordos com a Meta e a Mistral AI, ambas construindo sistemas de IA de código aberto. No início deste ano, Nadella contratou Mustafa Suleyman, um ex-executivo da DeepMind que comandou outra startup de IA, a Inflection, para liderar os esforços de IA de consumo da Microsoft.

O potencial aumento do uso da tecnologia da OpenAI a partir da parceria com a Apple pode significar mais receita para a Microsoft, que hospeda exclusivamente o software da startup na nuvem Azure.

O que isso significa para a Google

O acordo pode beneficiar a Microsoft ao criar um divisor entre a Apple e a Google, o rival mais direto da Microsoft na IA. Desde 2003, a Apple tornou o Google o mecanismo de pesquisa padrão em seu navegador Safari. A capacidade do Siri de redirecionar os usuários para o ChatGPT para algumas consultas coloca o tráfego da Google em risco.

Logo após o lançamento do ChatGPT no final de 2022, Federighi e John Giannandrea, vice-presidente sênior de IA da Apple, começaram a explorar como usar o ChatGPT dentro dos produtos da Apple.

A Apple intensificou o trabalho para incorporar IA generativa em seus produtos a partir do início de 2023. A Apple também está trabalhando em sua própria tecnologia semelhante ao ChatGPT, informaram pessoas familiarizadas com os planos.

Funcionários nos escritórios da OpenAI em San Francisco. [Foto: Clara Mokri para The Wall Street Journal]
A versão do ChatGPT disponível para todos os usuários da Apple terá como padrão a versão gratuita. No entanto, os usuários da Apple podem conectá-lo a sua assinatura premium do ChatGPT, o que enviará dados para a OpenAI.

Enquanto isso, a Google tem travado uma batalha com a OpenAI para desenvolver e vender sistemas de IA de última geração. No passado, a Google se irritou com os esforços da Apple para direcionar os usuários longe de seu mecanismo de busca.

“A Google definitivamente ficará atenta”, disse Annette Zimmermann, vice-presidente da Gartner que cobre a IA.

O que isso significa para a OpenAI e Altman

Integrar seu produto ChatGPT às ofertas da Apple dá à OpenAI, que afirma ter cerca de 100 milhões de usuários semanais, acesso a um universo muito maior de potenciais usuários do que o que tinha, mesmo após seu lançamento meteórico. A Apple diz que cerca de 2,2 bilhões de seus dispositivos estão em uso em todo o mundo.

A presença da OpenAI em um grande evento da Apple é uma espécie de volta às origens para Altman, que sempre admirou a empresa e seu fundador, o falecido Steve Jobs. Em 2008, Altman, então com 23 anos, usava jeans desbotados e uma polo rosa choque em cima de uma verde-limão, falou no evento da Apple para promover seu serviço de rastreamento de localização, o Loopt.

O domínio da Apple na tecnologia de consumo se encaixa com as ambições de Altman para a OpenAI desenvolver produtos à semelhança do ChatGPT que tenham amplo apelo para as pessoas comuns. Altman também vem trabalhando em um dispositivo pessoal movido a IA com a ajuda do ex-designer da Apple Jony Ive.

Esta semana, Altman estava sentado com atuais e ex-funcionários da Apple, além de outros dois executivos da OpenAI, Brad Lightcap e Greg Brockman. O trio foi visto conversando com executivos da Apple antes do evento.

 

(Com The Wall Street Journal; título original: What the Apple-OpenAI Deal Means for Four Tech Titans; tradução feita com auxílio de IA)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?