Petrobras (PETR3;PETR4) terá reembolso líquido de US$ 3 bi com leilão da ANP: confira os possíveis destinos do recurso

Petrobras (PETR3;PETR4) terá reembolso líquido de US$ 3 bi com leilão da ANP: confira os possíveis destinos do recurso


A sessão desta segunda-feira (20) é de forte queda para a Petrobras (PETR3;PETR4), entre 2,5% e 3,5%, em meio ao dia negativo para o petróleo em meio aos temores com a variante ômicron. Na sexta-feira (17), contudo, o leilão de Sépia e Atapu promovido pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) foi visto como positivo para a companhia.

A Petrobras ficou com os campos de petróleo de Atapu e Sépia em 2019, localizados no pré-sal da Bacia de Santos, em consórcio com empresas privadas. Onze empresas haviam se inscrito para a disputa e a estatal já havia declarado que exerceria seu direito de preferência para operar as duas áreas, com participação mínima de 30%.

No campo Sépia, a Petrobras concordou em integrar o consórcio formado por TotalEnergies (28%), Petronas (21%) e QP (21%), que venceu a disputa ao oferecer lucro-óleo de 37,43%, contra a proposta inicial de 15,02%, ágio de 149,2% – o lucro-óleo é o resultado obtido após retirada dos custos de produção e que é vendido pela Pré-Sal Petróleo (PPSA) para a União nos consórcios vencedores sob o sistema de partilha de produção. O bônus de assinatura do campo é de R$ 7,1 bilhões.

A estatal havia participado sozinha da disputa, mas ofereceu um lucro-óleo de 30, 30% abaixo do consórcio liderado pela TotalEnergies.

Um único consórcio, formado por Petrobras, Shell e TotalEnergies apresentou proposta para o campo de Atapu. A proposta foi de um ágio de 437,86% sobre o porcentual mínimo de lucro-óleo de 5,89% para a União. O bônus de assinatura do campo é de R$ 4 bilhões.

O campo já está em produção, que continuará sendo operada pela Petrobras. O consórcio será composto pela companhia, com 52,50%, a Shell com 25% e a TotalEnergies com 22,5%.

Assim, dois anos depois que o leilão não teve ofertas, o governo brasileiro leiloou com sucesso as duas áreas e vai arrecadar R$ 11,1 bilhões em bônus de assinatura (o pagamento deve ser feito até 18 de fevereiro de 2022).

O Bradesco BBI ressalta que, com os resultados, o reembolso líquido para a Petrobras será de US$ 3,8 bilhões (US$ 3 bilhões, excluindo a participação da Petrobras no bônus de assinatura). O momento exato desse reembolso, no entanto, será negociado entre a Petrobras e os consórcios vencedores.

A Petrobras pagará US$ 750 milhões como bônus de assinatura por sua participação (US$ 380 milhões para Sépia, US$ 370 milhões para Atapu). Por outro lado, os sócios do consórcio compensarão a Petrobras no montante de US$ 3,8 bilhões (líquido para Petrobras), conforme segue: US$ 1,55 bilhão para Atapu, a ser recebido até abril de 2022; e US$ 2,25 bilhões para Sepia, com a data de pagamento ainda pendente de negociações com o consórcio vencedor.

“Esse incremento de US$ 3,0 bilhões muito provavelmente se tornará dividendos futuros, em nossa opinião, uma vez que a Petrobras visa manter um nível de caixa ótimo de US$ 8 bilhões, conforme discutido em seu plano de negócios mais recente”, avalia o BBI, que possui atualmente recomendação outperform (desempenho acima da média do mercado) para o ativo PETR4, com preço-alvo de R$ 42.

Já o presidente da estatal, Joaquim Silva e Luna, disse à Reuters que pretende usar parte dos recursos que receberá em forma de ressarcimento por investimentos já feitos em Sépia e Atapu para quitar os lances do leilão das duas áreas no pré-sal.

O Credit Suisse também destaca a “mudança de maré”, ressaltando que a primeira rodada foi parcialmente interrompida devido à falta de participação das empresas petrolíferas internacionais, sendo que agora as licitações foram surpreendentemente competitivas, com a participação da Petrobras, TotalEnergies, Shell, Petronas e QP.

Segundo a equipe de análise, o desfecho já era esperado, uma vez que a Petrobras havia exercido seu direito de preferência para as duas áreas no início deste ano. O que não se esperava, era a alta competição pelos ativos. Os analistas do Credit possuem recomendação outperform para os ADRs (na prática, as ações da companhia negociadas na Bolsa de Nova York) PBR (equivalente aos ordinários), com preço-alvo de US$ 14 para os ativos.

O BBI aponta que a Petrobras também perderá alguma produção em 2022 como resultado do leilão. No entanto, os analistas apontam que o número exato é difícil de definir devido às diferentes regulamentações aplicadas nos mesmos reservatórios, embora estimemos algo entre 10-90 mil barris por dia em 2022.

Já o Morgan Stanley apontou que os termos mais atrativos versus 2019 não foram suficientes para gerar grande competição, mas o suficiente para fazer o leilão bem-sucedido e efetivamente “virar a página”.  Contudo, para os analistas, apesar do resultado para a Petrobras ser positivo, seguem com recomendação equalweight (exposição em linha com a média do mercado) para os ativos da companhia, vendo uma relação “risco-recompensa” binária antes das eleições.

(com Estadão Conteúdo e Reuters)

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Receba o TradeNews no seu e-mail

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?