Plano da UE para reduzir consumo de gás pressiona mercado; produção da Vale decepciona

europe-gc31baff65_1280

As bolsas da Europa e os futuros de Nova York operam em queda nesta quarta-feira (20), após a União Europeia propor um plano para que países membros reduzam o consumo de gás natural em 15%. Porém, o FTSE 100 chegou a atingir máxima de três semanas, impulsionado por ações de petróleo e mineração.

O mercado britânico repercute os números da inflação no Reino Unido, que acelerou e atingiu 9,4%, nível mais alto em 40 anos.

As praças europeias operavam sem direção única após o rali em Wall Street ontem ajudar a melhorar o sentimento nos mercados globais junto a menores preocupações com o fornecimento de gás russo, mas com ganhos limitados pela expectativa de que o BCE eleve os juros amanhã. Entretanto, viraram para baixo, enquanto o euro e os juros dos Treasuries foram às mínimas do dia.

Em Wall Street, os futuros de Nova York abriram em alta, sugerindo que os robustos ganhos do dia anterior seriam estendidos após resultados corporativos serem interpretados pelos investidores como sinais positivos sobre a economia, mas também foram afetados após proposta da UE. Ontem, as bolsas de NY tiveram seu melhor dia em mais de três semanas, à medida que investidores reagiram a balanços de grandes empresas dos EUA e seguiram apostando que o Federal Reserve (Fed) voltará a elevar seus juros em 0,75 p.p.

“Os ganhos têm apoiado a narrativa de que o crescimento não está caindo de um penhasco”, disse Fahad Kamal, diretor de investimentos da Kleinwort Hambros. “Não parece necessariamente que uma recessão está chegando”.

A agenda internacional traz a divulgação das vendas de moradias usadas nos EUA e dos estoques de petróleo semanais do país, às 11h e 11h30, respectivamente. Também são destaques a leitura preliminar do índice de confiança do consumidor de julho, informado pela Comissão Europeia e a divulgação dos resultados a Alcoa, Tesla e United Airlines.

As bolsas da Ásia fecharam em alta generalizada, em linha com o rali em Wall Street na véspera. O otimismo inspirado pelo mercado americano colocou em segundo plano o contexto da Covid-19 na China.

Por aqui, a Vale informou a queda do guidance de produção de minério de ferro para 2022. Os números divulgados no relatório de produção e vendas da empresa vieram abaixo das expectativas do mercado e acompanharam a redução de mais de 40% no preço do minério de ferro desde março.

Segundo relatório divulgado nesta noite, as vendas também foram 2,3% menores na comparação anual. Em relação ao primeiro trimestre, houve aumento nos dois casos.

A WEG reportou lucro líquido de R$ 912,965 milhões no 2T22, queda de 19,5% em relação ao mesmo período de 2021. No acumulado do primeiro semestres, o lucro da empresa somou R$ 1,865 bilhões, caindo 2,2% em base anual de comparação.

O IGP-M desacelerou a 0,52% na segunda prévia de julho, após registrar alta de 0,55% na mesma leitura de julho.

Desempenho dos principais índices às 8h15:

🇺🇸 S&P Futures -0,23%
🇩🇪 DAX -0,37%
🇺🇸 Nasdaq -0,10%
🇬🇧 FTSE -0,22%
🇫🇷 CAC -0,27%
🛢 Petróleo Brent -1,72%
🛢 Petróleo WTI -1,87%
💵 Índice Dólar +0,18%
🇺🇸 S&P VIX -0,04%
🇧🇷 EWZ +1,16%
💰 Bitcoin +8,04%
💲 Ethereum +4,15%

 

(Com Reuters, Dow Jones Newswires, Agência Estado)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
PUBLICIDADE

Related Posts

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE