Queda do Bitcoin: MicroStrategy não enfrentará uma chamada de margem, diz CEO

Queda do Bitcoin: MicroStrategy não enfrentará uma chamada de margem, diz CEO


A queda no preço do Bitcoin (BTC) levou o mercado a questionar novamente se a MicroStrategy pode ter que se desfazer de parte de suas participações no ativo ou prometer como garantia mais de sua pilha de 129.218 moedas.

“Não esperamos receber uma chamada de margem, e a empresa tem muitas garantias adicionais caso precisemos lançar mais”, disse o CEO Michael Saylor ao Wall Street Journal na segunda-feira (13).

Saylor e a MicroStrategy já detalharam suas posses de 129.218 Bitcoins, com cerca de 95.000 desse valor livre. Um preço de BTC de cerca de US$ 21.000 poderia, teoricamente, fazer com que os credores da empresa exigissem mais criptomoedas como garantia.

O CEO da MicroStrategy observou ainda que seria necessário um preço de US$ 3.500 antes que a empresa ficasse sem garantias na criptomoeda.

“Quando a MicroStrategy adotou uma estratégia focada no Bitcoin, antecipou a volatilidade e estruturou seu balanço patrimonial para que pudesse continuar #HODL (comprar e manter) mesmo em períodos de adversidade”, tuitou Saylor nesta manhã.

O analista de pesquisa de ações da BTIG, Mark Palmer, pesquisou os números e chegou a uma conclusão semelhante. “A realidade é que 95.643 dos 129.218 Bitcoin mantidos pela MSTR estão livres e disponíveis para a empresa postar como garantia adicional para evitar ou resolver uma chamada de margem”, escreveu ele.

Ele descreve como “claramente incorretos” os rumores de que a MicroStrategy pode estar vendendo algum de seus Bitcoins.

As ações da MicroStrategy registram alta de mais de 6% hoje, juntamente com uma recuperação modesta nos mercados de BTC e ações.

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Receba o TradeNews no seu e-mail

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?