Setor de pagamentos está descontado, mas sem catalisadores claros, diz Credit; preço-alvo de Cielo é cortado para R$ 2,50

Setor de pagamentos está descontado, mas sem catalisadores claros, diz Credit; preço-alvo de Cielo é cortado para R$ 2,50


Após uma significativa liquidação do setor, o Credit Suisse revisou as estimativas e preferências no segmento de pagamentos. O banco concluiu que os preços atuais das ações já estão precificando muitos dos ventos contrários de curto prazo, mas reconhece que eventuais catalisadores positivos ainda não estão claros.

O banco suíço mantém visão estruturalmente construtiva do setor, ainda que avaliando dificuldades pelo caminho. O cenário de taxas de juros persistentemente mais altas será estruturalmente negativo para a lucratividade dos adquirentes, uma vez que os analistas não esperam que as empresas consigam repassar o CDI mais alto inteiramente aos preços devido à concorrência e ao fato de que certas taxas já são altas.

No entanto, continuam a ver a aquisição de merchants para micro e pequenos comerciantes como um negócio muito lucrativo. “Esperamos que as margens líquidas caiam em 2022 e se recuperem gradualmente à medida que novos produtos e negócios comecem a amadurecer”.

A ordem de preferência é pelos nomes de PagSeguro (recomendação outperform, ou desempenho acima da média do mercado, com preço-alvo de US$ 40, ou potencial de alta de 56% ante o fechamento da véspera), seguido por Stone (recomendação neutra, com preço-alvo de US$ 22, ou potencial de alta de 36%), ambas com ações negociadas no mercado americano. Por último, está a Cielo (CIEL3), com recomendação neutra e preço-alvo de R$ 2,50, ou potencial de valorização de 18,5%.

O banco destaca que a concorrência e as variáveis ​​macro são os principais riscos para as três ações. Confira abaixo as teses de investimento e as revisões feitas para as companhias.

PagSeguro

O Credit Suisse manteve recomendação de outperform para PagSeguro, mas reduziu preço-alvo de US$ 50 para US$ 40 para incorporar margens líquidas mais baixas.

O banco também reduziu estimativa de lucro líquido em 12%, para R$ 1,8 bilhão no ano de 2022, com a margem líquida caindo para 13%, ligeiramente abaixo da margem de 15% que estimada para 2021.

Já a redução de receita é resultado de maiores custos de captação, com repasse limitado, e uma premissa mais conservadora para a inadimplência do produto de crédito, agora de 10%.

Apesar disso, o banco mantém uma visão positiva do PagSeguro, já que ele cresceu rapidamente em todas as frentes, as margens ainda são sólidas e devem começar a se recuperar em meados de 2022, além do múltiplo de preço sobre o lucro (P/L) parecer atraente em 26,5 vezes.

Stone é rebaixada para equivalente à neutra

A Stone teve preço-alvo reduzido de US$ 100 para US$ 22 para incorporar: um custo de capital próprio (Ke) maior, uma contribuição menor de seu produto de crédito e um aumento acentuado nas despesas financeiras.

Pelas mesmas razões, o Credit Suisse reduziu sua estimativa de lucro líquido em 84%, para R$ 514 milhões, com margem projetada de 7% para 2022. Dessa forma, a Stone foi rebaixada para neutra, pois ela carece de catalisadores claros, o impulso dos lucros é baixo e seu múltiplo de preço sobre o lucro de curto prazo de 56 vezes não trazer tanto conforto.

No entanto, o banco acredita que o valor de longo prazo deste negócio ainda está subestimado e as estimativas mais baixas deixam espaço para potenciais surpresas positivas.

Cielo (CIEL3) 

O banco suíço cortou o preço-alvo para a ação da Cielo de R$ 4,80 para R$ 2,50, mantendo recomendação neutra, à medida que incorpora um custo de capital próprio (Ke) mais alto. O Credit Suisse reduziu sua estimativa de lucro líquido em 23%, para R$ 711 milhões, refletindo maiores custos de captação com apenas um repasse parcial.

O banco destaca que, a preços correntes, as ações da Cielo refletem apenas o valor justo de sua participação na Cateno, com valor zero atribuído ao negócio adquirente.

Uma recuperação nas margens de aquisição pode ser um gatilho para atribuir mais valor a este negócio. No entanto, o Credit Suisse diz que, com a concorrência intensa e os custos de financiamento crescentes, deve levar algum tempo para que as margens mais altas se materializem.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui!

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Receba o TradeNews no seu e-mail

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?